P. 1
Apost. Solos - 2008

Apost. Solos - 2008

Ratings: (0)|Views: 6,168 |Likes:
Published by Jessica Gonçalves

More info:

Published by: Jessica Gonçalves on Jul 19, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/21/2013

pdf

text

original

 
 Mecânica dos Solos – João Carlos Página
1
1.
 
INTRODUÇÃO AO CURSO1.1 DEFINIÇÃO E OBJETIVOS DA MECÂNICA DOS SOLOS
a) Definição:
A mecânica dos solos é uma ciência que estuda ocomportamento dos solos, através das características físicas e as suas propriedadesmecânicas (equilíbrio e deformação) quando submetido a acréscimos ou alívio detensões. Ou seja, é a ciência que procura descobrir, entender, explicar ecorrelacionar às propriedades dos solos.Todas as obras de Engenharia Civil se assentam sobre o terreno einevitavelmente requerem que o comportamento do solo seja devidamenteconsiderado.
 
b) Objetivo:
Substituir por métodos científicos os métodos empíricos aplicadosno passado.Além de ter como objetivo principal, oferecer ao profissional de construção civilferramentas e conceitos teóricos-práticos para conhecimento do comportamentodeste material (solo), indispensáveis na atuação de construção de obras de terra eaos aspectos geotécnicos de fundações.
1.2 PROBLEMA DA MECÂNICA DOS SOLOS
 
A própria natureza do solo, que é complexa.O solo não possui uma relação linear quanto à relação tensão/deformação;O comportamento do solo depende da pressão, do tempo e do meio físico(tipo de solo);O solo apresenta qualidade muito heterogênea, variando de ponto paraponto;A análise de um solo é feita por amostragem de alguns pontos do terreno.
1.3
 
 SOLO SOB O PONTO DE VISTA DA ENGENHARIA
 
Solo é a denominação que se dá a todo material de construção ou mineraçãoda crosta terrestre escavável por meio de pá, picareta, escavadeira, etc, semnecessidade de explosivos. Esta definição não tem sustentação do ponto de vistacientífico. Geologicamente, define-se como sendo o material resultante dadecomposição das rochas pela ação de agentes de intemperismo.
 
 Mecânica dos Solos – João Carlos Página
2
1.4 EMPREGO DO SOLO NA ENGENHARIA CIVIL
(aplicações)
Solo como material de construção: Aterros, Barragens de Terra, Base e Sub-base de Pavimentos, etc.Solo como suporte de fundação: Valas, Sapatas, Blocos, Estacas, Tubulões,Subleito, etc.
1.5 ORIGEM E EVOLUÇÃO DA MECÂNICA DOS SOLOS
Os primeiros trabalhos sobre o comportamento dos solos datam do século XVII.COULOMB, 1773, RANKINE, 1856 e DARCY, 1856, publicaram importantes trabalhossobre o comportamento dos solos. O acúmulo de insucessos em obras de Engenhariaobservados no início do século XX como:
-
 
O escorregamento de solo durante a construção do canal do Panamá, 1913;
-
 
Rompimento de grandes Barragens de Terra e Recalque em Grandes edifícios,1913;
-
 
Escorregamento de Muro de Cais na Suécia, 1914. O Levou em 1922 apublicação pelos suecos de uma nova teoria para o cálculo e Estabilidade detaludes;
-
 
Deslocamento do Muro de cais e escorregamento de solo na construção docanal de Kiev na Alemanha, 1915.Em 1925 o professor Karl Terzaghi publicou seu primeiro livro de Mecânica dossolos, baseado em estudos realizados em vários países, depois do início dos grandesacidentes.A mecânica dos solos nasceu em 1925 e foi batizada em 1936 durante arealização do primeiro Congresso Internacional de Mecânica dos Solos.Em meados de 1938 foi instalado o primeiro Laboratório de Mecânica dos solosem São Paulo. Em novembro de 1938 foi instalado o Laboratório de Solos e Concretoda Inspetoria Nacional de Obras Contra a Seca em Curemas Paraíba.
2. ORIGEM, FORMAÇÃO E ESTRUTURA DOS SOLOS
Os solos são materiais que tem sua origem imediata ou remota na deterioração(decomposição) das rochas através do intemperismo (ação das intempéries). Ouseja, todos os solos se originam da decomposição das rochas que constituíaminicialmente a crosta terrestre. A decomposição é decorrente de agentes físicos equímicos (solo = rocha + intemperismo).
 
 Mecânica dos Solos – João Carlos Página
3
2.1
 
ROCHA
É um agregado natural formado de um ou mais minerais. E que do ponto devista da Engenhariam Civil, é impossível de escavar manualmente, necessita deexplosivo para o seu desmonte.
2.2 INTEMPERISMO
É o conjunto de processos físicos, químicos e biológicos que ocasionam adesintegração e decomposição das rochas e dos minerais, formando os solos. Enormalmente esses processos atuam simultaneamente, em determinados locais econdições climáticas, um deles pode ter predominância sobre o outro. Portanto osprocessos de intemperismos se dividem em:
a) Intemperismo Físico
-
 
Ou mecânico é o processo de decomposição da rochasem alteração química dos seus componentes. Os principais agentes são: Variaçãode temperatura; Congelamento da água; Alívio de pressões e Vegetações.
b) Intemperismo Químico
-
É o processo de decomposição da rocha onde osvários processos químicos alteram, solubilizam e depositam os minerais das rochastransformando-a em solo, ou seja, ocorre à alteração química dos seus componentes(modificação química). Neste caso há modificação na constituição mineralógica darocha, originando solos com características próprias. Este tipo é mais freqüente emclimas quentes e úmidos e, portanto muito comum no Brasil.O principal agente é a água, e os mais importantes mecanismos de ataque são:Hidrólise; Hidratação; Oxidação e Carbonatação.
c) Intemperismo Biológico
-
É processo no qual a decomposição da rocha se dágraças a esforços mecânicos produzidos por vegetais através de raízes, escavaçãode roedores. Além dos efeitos químicos da vegetação.
 
2.2.1
 
Influência do Intemperismo no Tipo de Solo
Os vários tipos de intemperismo e a intensidade com que atuam no processo deformação dos solos dão origem a diferentes tipos de solo. Percebe então, que o soloé assim, uma função da rocha de origem e dos diferentes agentes de alteração.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->