Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Informativo Julho Reitoria Ufpr

Informativo Julho Reitoria Ufpr

Ratings: (0)|Views: 304 |Likes:
Published by Mobiliza Ufpr

More info:

Published by: Mobiliza Ufpr on Jul 26, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/26/2012

pdf

text

original

 
Edição julho de 2012
INVASÃO: estas pessoas te representam?
OCUPAÇÃO: estas pessoas tem legitimidade?
“O que mais preocupa não é o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos semcaráter, dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons.” (Martin Luther King)
Sala dos Conselhos
Informe Reitoria
 
Julho de 2012
No ul
 ́
timo dia 3 de julho, por volta das 17 horas, enquanto uma parte do autoritarismo incompativ
 ́
el com o regime democrat
 ́
ico conquistado com tantas lutasgrupo de estudantes em greve estava na mesa de negociaca
 ̧
o
   ̃
debatendo e próximo e sacrific
 ́
ios no Brasil.de terminar de fechar as propostas com a comissao
   ̃
de negociaca
 ̧
o
   ̃
da Universidade, O uso sofismático de palavras de ordem desconectadas da realidade e daoutro grupo de estudantes ocupou o pred
 ́
io da Reitoria da UFPR. Dos 31 itens de verdade dos fatos, por este grupo, revelam uma prática comum aos regimes depauta reivindicados, já haviam sido acordados 25 pontos e esperava-se concluir exceção, onde a ideologia repetida várias vezes é imposta como forma de dominaçãotoda a pauta em tempo de ser apresentada na assembléia geral dos estudantes que e controle social. Lamentavelmente a história da humanidade tem mostrado queaconteceria na noite daquele dia. Lamentavelmente, os negociadores dos alunos grupos assim organizados tem conduzido ao fanatismo religioso e ideológico, aabandonaram a mesa de negociação no 26° item para se somarem a invasão. Aquela intolerância e a violência que tanto a humanidade tem procurado combater eassembléia acabou sendo utilizada apenas para referendar o ato de violência da superar. Com efeito, é dever de todo educador a missão de denunciar tais práticas eocupão e de ruptura do diálogo e das negociões iniciado horas antes.da sociedade combatê-la .Mais que uma ruptura injustificav
 ́
el, extemporan
 ̂
ea e desnecessar
 ́
ia da A falta de compromisso e responsabilidade com os interesses mais nobresnegociação, o ato foi uma ruptura de um compromisso entre as comissões. Registre-da sociedade brasileira por educação e saúde e a apropriação de bens públicos sob ose que foi pactuado entre as comissoe
   ̃
s de negociaca
 ̧
o
   ̃
da UFPR e dos estudantes em argumento de uma pauta que não é reconhecida sequer pelo conjunto dosgreve no inicio dos trabalhos no dia 19 de junho que nao
   ̃
haveria atos de ruptura estudantes da UFPR ultrapassam o limite do razoav
 ́
el. As claras relaco
 ̧
e
   ̃
s comdurante o processo de negociação. Comprometeu-se que a ocupação ou invasao
   ̃
de grupos sectários e organizados estranhos à praxis universitária, incluindoespaco
 ̧
s da instituica
 ̧
o
   ̃
representariam o rompimento de dial
 ́
ogo e do espaco
 ̧
de organizações partidárias, e cujos objetivos e projetos de poder sao
   ̃
ocultados danegociaca
 ̧
o
   ̃
. Resumiu-se a um ato de forca
 ̧
, de ruptura e de negaca
 ̧
o
   ̃
, incompativ
 ́
el grande maioria. Estes projetos revelados devem ser massivamente condenados pelacom o ambiente republicano, democrático e de dial
 ́
ogo com que sempre foi tratado o comunidade, nao
   ̃
podendo ser ignorados ou admitidos como aceitav
 ́
eismovimento estudantil nesta gestão.A UFPR cumpriu todos os esforco
 ̧
s possíveis, dentro do espaco
 ̧
 A ocupação das áreas comuns e de circulação do pred
 ́
io da Reitoria foi democrát
 ́
ico, do respeito e do dial
 ́
ogo, no sentido de sensibilizar os estudantesseguida da invasão dos espaços de circulação restrita, como os Gabinetes do Reitor, invasores a desocuparem o pred
 ́
io da Reitoria. Somente após várias interlocuçõesdo Vice Reitor e da Chefe de Gabinete, a Divisão de Expediente, os Gabinetes das sem sucesso que na manhã do dia 19 de julho a comissão de negociação dosAssessorias, a Sala dos Conselhos e a Secretaria de Orgãos Colegiados. Estas áreas estudantes assumiu o compromisso de desocupar o prédio no dia seguinte, 20,tem documentos sensíveis para a vida da Universidade. Além destas invasões, foi para permitir recomeçar do zero as negociaco
 ̧
e
   ̃
s rompidas unilateralmente pelosimpedido o acesso à Procuradoria Federal da Advocacia Geral da União, à invasores.Assessoria de Relações Internacionais, ao Departamento de Contabilidade e A UFPR decide tornar pub
 ́
lico os fatos e as fotos deste informativo noFinanças e à Pro-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Finanças. Estas áreas são intuito de esclarecer e preservar os direitos individuais, coletivos e difusos e asresponsáveis pela condução de todas as relações jurídicas da UFPR, pelo pagamento liberdades constitucionais asseguradas pela Constituica
 ̧
o
   ̃
Brasileira aos milhares dede bolsas e auxílios a estudantes dos programas institucionais, pelo pagamento de paranaenses prejudicados. Exige-se assim o cumprimento do acordo de imediatasalários de servidores docentes e técnico-administrativos e pelo pagamento de desocupaca
 ̧
o
   ̃
do pred
 ́
io da Reitoria, sem o que serao
   ̃
adotadas todas as medidasfornecedores da UFPR e da Maternidade Vitor Ferreira do Amaral.administrativas e legais que o estado democrat
 ́
ico de direito impoe
   ̃
nestasA invasão da Reitoria por mais de duas semanas ininterruptas por um situaco
 ̧
e
   ̃
s.pequeno grupo de estudantes e ex-alunos que proib
 ́
em o acesso de todos os demaisestudantes, de todos que pensam diferente e do prop
 ́
rio Diretor
 ́
io Central dos
Comissão de Negociação da Administração Central da UFPR 
Estudantes-DCE, entidade estudantil legitimamente eleita, revela um ato de
Editorial
As comissões de negociação da Administração Central da UFPR e do Comando de Greve dos Estudantes da UFPR, de comum acordo, firmam oscompromissos abaixo:Os estudantes que ocupam o prédio da Reitoria se comprometem a:- Convocar e realizar assembléia dos estudantes para o dia 20 de julho de 2012, às 10 horas da manhã, para discutir e defender a deliberação pela desocupaçãoda reitoria logo após o término da referida assembléia;A Comissão de Negociação da Administração se compromete a defender junto a Administração Central da UFPR:- A não realização de processos de punição na esfera administrativa ou judicial do movimento, ressalvados aqueles decorrentes de prejuízos ao patrimônio e aoerário público;Fica acordado que será reiniciado o processo de negociação emreunião a ser realizada as 16h00 do mesmo dia 20 de julho de 2012, após adesocupação do prédio da Reitoria e vistoria do prédio por comissão externacom representação de ambas as partes.Fica também acordado que não serão realizadas rupturas durante oprocesso de negociação, por nenhuma das partes.Curitiba, 19 de julho de 2012.
Termo de compromisso deencerramento da invasão da Reitoria
2
 
A quem interessa a invasão prolongadae a ruptura sem negociação?
Julho de 2012
Sala dos Conselhos e hall de entrada do prédio daReitoria nas primeiras horas da invasão.
3

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->