Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A Teoria Da Classe Ociosa

A Teoria Da Classe Ociosa

Ratings: (0)|Views: 280|Likes:
Published by Nilton Goulart

More info:

Published by: Nilton Goulart on Aug 05, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/02/2014

pdf

text

original

 
 Veblen e o Comportamento Humano:uma avaliação após um século de“A Teoria da Classe Ociosa”
Leonardo Monteiro Monasterio
ano 3 - nº 42 - 2005 - 1679-0316
cadernos idéias
I
U
H
 
UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS – UNISINOS
Reitor 
 Aloysio Bohnen,
SJ
Vice-reitor 
Marcelo Fernandes de Aquino,
SJ
Instituto Humanitas Unisinos
Diretor 
Inácio Neutzling,
SJ
Diretora adjunta
Hiliana Reis
Gerente administrativo
Jacinto Aloisio Schneider
Cadernos IHU Idéias
 Ano 3 – Nº 42 – 2005
ISSN: 1679-0316
Editor 
Prof. Dr. Inácio Neutzling – Unisinos
Conselho editorial 
Profa. Esp. Àgueda Bichels – UnisinosProfa. Dra. Cleusa Maria Andreatta – UnisinosProf.
MS
Dárnis Corbellini – UnisinosProf.
MS
Gilberto Antônio Faggion – UnisinosProf. MS Laurício Neumann – Unisinos
MS
Rosa Maria Serra Bavaresco – UnisinosEsp. Susana Rocca – UnisinosProfa.
MS
Vera Regina Schmitz – Unisinos
Conselho técnico-científico
Prof. Dr. Adriano Naves de Brito – Unisinos – Doutor em FilosofiaProfa. MS Angélica Massuquetti – Unisinos – Mestre em Economia RuralProfa. Dra. Berenice Corsetti – Unisinos – Doutora em EducaçãoProf. Dr. Fernando Jacques Althoff – Unisinos – Doutor em Física e Química da TerraProf. Dr. Gentil Corazza –
UFRGS
– Doutor em EconomiaProfa. Dra. Hiliana Reis – Unisinos – Doutora em ComunicaçãoProfa. Dra. Stela Nazareth Meneghel – Unisinos – Doutora em MedicinaProfa. Dra. Suzana Kilpp – Unisinos – Doutora em Comunicação
Responsável técnica
Rosa Maria Serra Bavaresco
Revisão
Mardilê Friedrich Fabre
Secretaria
Caren Joana Sbabo
Editoração eletrônica
Rafael Tarcísio Forneck
Impressão
Impressos PortãoUniversidade do Vale do Rio dos Sinos
Instituto Humanitas Unisinos
 Av. Unisinos, 950, 93022-000 São Leopoldo
RS
BrasilTel.: 51.5908223 – Fax: 51.5908467
www.unisinos.br/ihu
 
VEBLEN E O COMPORTAMENTO HUMANO:UMA AVALIAÇÃO APÓS UM SÉCULO DE“A TEORIA DA CLASSE OCIOSA”
Leonardo Monteiro Monasterio
Introdução
Em1899,foipublicada
 ATeoriadaClasseOciosa
(doravan-te abreviada por
ATCO
). O sucesso editorial foi imediato, e seuautor, Thorstein Veblen, que, até então, não passava de um pro-fessor excêntrico, obscuro e impopular da recém-fundada Uni-versidade de Chicago, tornou-se uma celebridade nos meiosacadêmicos norte-americanos. A partir do pós-guerra, sua famaesmoreceu,todaviaovigorintelectualeaatualidadedasuamaiorobra persistem.Em uma leitura desatenta, a
ATCO
parece ser apenas umatiraaoscostumesdasclassesaltas.Veblenridicularizaojogo,a religião, a moda e até os animais domésticos das classesabastadasdesuaépoca.Foipormeiodessaobraqueosconcei-tos de ócio e consumo conspícuos disseminaram-se e passa-ram a fazer parte do jargão das ciências sociais. Segundo Ve-blen, caso haja uma categoria de indivíduos que, deliberada-mente, possa abster-se do trabalho útil, a riqueza e o lazer nãosão desejados por si: o objetivo primeiro é a ostentação. A acu-mulação decorre, cada vez menos, da necessidade material e,cada vez mais, da busca de uma posição honorífica na socieda-de.Oócioconspícuoédefinidocomootempogastoemativida-des que não visam à produção; é distinto, portanto, da inativida-de. As classes ociosas têm suas atividades voltadas para as ta-refasque,demaneiraconscua,evidenciamqueseupraticantenão está envolvido num trabalho produtivo.Veblen,contudo,oselimitaàmeradescrição(nadaisen-ta) do estilo de vida das classes ociosas. Ele percebe que essesprincípios estiveram presentes ao longo da história das socieda-des,mudandoapenasdeforma.Énecesrioelaborarumateo-ria que explique tais fenômenos.Na visão do autor, no início da evolução humana, forma-ram-se dois instintos: o predatório e o de trabalho eficaz. Ao lon-go das etapas do desenvolvimento das sociedades, surgiram

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->