Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
29Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Michel Miaille - Introdução Crítica ao Direito, 3ª ed. (2005)

Michel Miaille - Introdução Crítica ao Direito, 3ª ed. (2005)

Ratings: (0)|Views: 7,042|Likes:
Published by Priscila Poyares

More info:

Published by: Priscila Poyares on Sep 15, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/09/2015

pdf

text

original

 
 
N
enhumcientista vai ao encontroda rea lidade quequerexplicarsem "informa ção", semformação:é, como veremos,uma ideiafalsaa de acreditar que a observação éa fonte da descoberta.Não se descobre senãoaquilo quese estáintelectualmente prontoparadescobrir.
~-
nos,
pois necessário preci
sarque questõesvamoscolocaraodireitopara
queelenos"diga" oque
é.
Estas questões nãopodem serdeixãOasaoacaso:elastêm neces sariamentede formaras basesde umsistema de
ex
~
ieação;jJor
outraspalavras,elastêm de
ter
uma.-
Goe
rência teórica,a coerência
ae
uma
teoria Esseserá o objecto
da
nossa primeiratarefa.Como espíritoeo"olhar" informado
s,
iremo
s,
então,ao encontro dessemundo
jurí
dico que nos rodeia demaneiramaisoumenos solene, mais oumenosrepressiva, maisou me noseficaz.No nossoencontro com esse mundo dodireitocombateremosao ladodaqueles que, paraalémdasaparências,queremconhecer a últimapalavra dasrealidade
s:
descobriremos, então,muitascoisasque uma observação ino centenos teriaocultado,detalmodoé verda de não haver ciênciasenão ciênciadooculto. Essa será anossasegundatarefa. Sepossível,
ne
ssemomento, analisar de maneira crítica as diferentesteorias quese apresentaramcomooutrasexplicaçõesdo dire
ito.
Algumasdelasconfessaram asua naturezapropriamente
fi
!osófica,outraspre tenderam, mais recentemente,contribuirpara a fundação de umaverdadeira ciênciadodi reito, quando não de umaciênciapura. Es taremos emsituação depoderapreciaressas afirmaçõesà luz do que
soubermosdessemundo jurídico,dassuastécnicas e
da
sualógicade funcionamento.Será essa anossa ter ceira eúltima tarefa nesta
Introdução CriticaaoDireito.
9
<C
u
I-
--
c:
u
O
.<c
O
VI-
::::1-
c
~
0-
cc:
C
1-0
~<C
Q/
.r:::
u
_
Michel
Miaille
~
__
INTRODUÇÃO CRíTICA
AO
DIREliO
------'-
 
Michel
Miaille
INTRODUÇÃO CRíTICA
AO
DIREITO
3.
:1
ediç
ão
2005
EDITDR
I
AlE
ESTAMPA
 
FICHA
CNICA
tulooriginal:
UI/e
II/Ir
oduc
tiollCritique
(llI
Droil
Tradução: Ana PrataCapa:
Jo
Antunes Ilust
ra
çãodacapa:
JI/stiça,
fresco de Rafael Sanzionoteclo daStanza dclla Segnatura,c.1510
1
.'
1
e
di
ção: MamesEditores,1979 2.
a
e
di
ç
ão
: Ed
it
or
ialEsta
mp
a,1988
3.°
e
di
ção:
Ed
it
orialEsta
mp
a,Setembrode2005 Impressão e acabamento:Rolo
&
Filhos
II
,
S.A.
Dep
ós
i.oLegal
n.O
32972/
05
ISBN: 972-33-2175-0 Copy
ri
g
ht:
©
Editiolls
La
Découverte,Paris,
19
76
©
Editorial Estampa,Lda., Lisboa,
19
88
paraa
I
ngua portugu
esa
A MEUSPAIS,ALINE EABERNARD
AoS
assistentes
e
estudantes da
faculdade
de
direito
de
Argel,
comolembrança
de
um
curso
de
introdução
à
ciência
ju
rídica
sem
o
qual
este
trabalho jamaisteria
sido
realizado.

Activity (29)

You've already reviewed this. Edit your review.
Julio Souza liked this
Esrom Finger liked this
João Ricardo liked this
Kelly Rangel liked this
momentogostoso28 liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Pablo Almada liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->