Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
segurança intrins11

segurança intrins11

Ratings: (0)|Views: 8|Likes:
Published by Ricardo Akerman

More info:

Published by: Ricardo Akerman on Sep 22, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/07/2014

pdf

text

original

 
_____________________________________________________________________________________________________
CPM - Programa de Certificação de Pessoal de Manutenção 
Instrumentação Fundamentos e Princípios de Segurança Intrínseca 
 
_____________________________________________________________________________________________________
FUNDAMENTOS E PRINCÍPIOS DE SEGURANÇA INTRÍNSECA
@ SENAI – ES, 1999Trabalho realizado em parceria SENAI / CST (Companhia Siderúrgica de Tubarão)Coordenação GeralEvandro de Figueiredo Neto (CST)Robson Santos Cardoso (SENAI)SupervisãoRosalvo Marcos Trazzi (CST)Fernando Tadeu Rios Dias (SENAI)ElaboraçãoAdalberto Luiz de Lima Oliveira (SENAI)AprovaçãoWenceslau de Oliveira (CST)Carlos Athico Prates (CST)Alexandre Kalil Hana (CST)Marcos Antônio Ribeiro Nogueira (CST)SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem IndustrialCTIIAF – Centro Técnico de Instrumentação Industrial Arivaldo FontesDepartamento Regional do Espírito SantoAv. Marechal Mascarenhas de Moraes, 2235Bento Ferreira – Vitória – ESCEP 29052-121Telefone: (027) 334-5211Telefax: (027) 334-5217CST – Companhia Siderúrgica de TubarãoDepartamento de Recursos HumanosAv. Brigadeiro Eduardo Gomes, s/nJardim Limoeiro – Serra – ESCEP 29160-972Telefone: (027) 348-1286Telefax: (027) 348-1077
 
_____________________________________________________________________________________________________
ÍNDICE 
ASSUNTO PÁGINA
1 CLASSIFICAÇÃO DE ÁREAS01
1.1 INTRODUÇÃO011.2 DEFINIÇÕES011.2.1 Atmosfera Explosiva021.2.2 Controle Auto-Operado021.2.3 Explosão021.3 CLASSIFICAÇÃO SEGUNDO AS NORMAS EUROPÉIAS021.3.1 Classificação em Zonas021.3.2 Classificação em Grupos041.4 CLASSIFICAÇÃO SEGUNDO AS NORMAS AMERICANAS041.4.1 Classificação em Divisão041.4.2 Classificação em Classes051.4.3 Classificação em Grupos051.5 COMPARAÇÃO ENTRE AS NORMAS EUROPÉIA E AMERICANA061.5.1 Quanto aos Materiais061.5.2 Quanto a Periodicidade061.6 TEMPERATURA DE IGNIÇÃO ESPONTÂNEA071.6.1 Temperatura de Superfície07
2 MÉTODOS DE PROTEÇÃO08
2.1 POSSIBILIDADE DE EXPLOSÃO082.1.1 Métodos de Prevenção092.2 À PROVA DE EXPLOSÃO102.2.1 Características112.2.2 Aplicações122.3 PRESSURIZADO ( Ex p )132.4 ENCAPSULADO ( Ex m )142.5 IMERSO EM ÓLEO ( Ex o)142.6 ENCHIMENTO DE AREIA ( Ex q )152.7 SEGURANÇA INTRÍNSECA ( EX i )152.8 SEGURANÇA AUMENTADA ( Ex e )162.9 NÃO ASCENDÍVEL ( Ex n )162.10 PROTEÇÃO ESPECIAL ( Ex s)172.11 COMBINAÇÕES DAS PROTEÇÕES172.12 APLICAÇÃO DOS MÉTODOS DE PROTEÇÃO18 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->