Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
True Blood - Escravos do Amor - Capítulo 20 - Fantasmas do Passado

True Blood - Escravos do Amor - Capítulo 20 - Fantasmas do Passado

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 23,976|Likes:
Published by WE LOVE TRUE BLOOD
Mais um eletrizante capítulo de nossa novela mexicana basead em True Blood...
Mais um eletrizante capítulo de nossa novela mexicana basead em True Blood...

More info:

Published by: WE LOVE TRUE BLOOD on Sep 25, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/30/2014

pdf

text

original

 
Temporada 02 Capítulo 20 
Fantasmas do Passado
When you hate, the only one that suffers is you because most of the peopleyou hate don't know it and the rest don't care.
Dessa vez ela não sabia como chegou até a Autoridade e muito menos quantotempo havia ficado desmaiada. Acordou num sofá confortável, numa salaespaçosa com televisão de tela plana, várias poltronas, uma mesa num cantocom pães, bolos, suco, um cheiro de café delicioso tomava conta do lugar.Sentiu um pouco de dor na cabeça ao sentar-se, mexeu a cabeça de um ladopara o outro tentando aliviar a dor.Tomou um susto quando reparou no rapaz que estava sentado num outrocanto da sala. As presas estavam à mostra, ele passava a língua nos lábiosdevagar como se tivesse saboreando alguma coisa. Sookita imaginou que nãodeveria ser o cheiro de café, para sua tristeza. Percebeu que já o tinha vistoantes, era o rapaz que estava junto de Santiago e a outra vampira no dia do julgamento.E obviamente como a maioria dos outros vampiros que Sookita já conheceu,este também era muito bonito. Ela pensava se as pessoas ficavam bonitasapós se tornarem vampiros, considerava um mistério essa relação de belezacom vampiros. Ou por serem tão complicados, apavorantes, exalavam algofora do normal, apesar de que Santiago parecia ser uma exceção à regra, poisnão era bonito, nem forte e muito menos chamativo. E esse tinha algodiferente, além de ser jovem, os cabelos eram raspados como se tivesse noexército, os olhos castanhos cerrados, um sorriso cínico. Outra faceta quetodos os vampiros tinham também, o cinismo. O vampiro tinha estaturamediana, era magro e parecia um adolescente como qualquer outro.“Você não estava acabada assim quando esteve aqui da última vez. Apanhouem alguma briga?”, ele perguntou curioso.“Eu fui atacada.... por um vampiro.”, disse assustada. “Onde está Santiago?”“Isso explica porque todos estavam tensos por aqui.”, ele se aproximou da
 
mesa. “Quer alguma coisa para comer? Hoje serei sua babá. Santiago está mepagando bem.”, ele pegou um enorme pedaço de bolo e enfiou na boca de umavez. As presas não estavam mais visíveis.“Pensei que vampiros só se alimentavam de sangue.”Ele ainda mastigava o enorme pedaço de bolo, farelos caíram na camiseta.Demorou alguns segundos para responder após engolir com dificuldade.Tossiu algumas vezes, bateu no peito. Sookita ficou preocupada que eletivesse engasgado. Algumas lágrimas de sangue surgiram nos olhos do rapaz.“Fazia tempo que eu não comia algo sólido.”, ele tossiu. “Quis me exibir e deunisso. Nunca aprendo.”, limpou as lágrimas com as mãos. “Se quisermoscomer até podemos, mas não sentimos gosto, nem se tivesse uma putapimenta daquelas de doer pra cagar depois.”Sookita olhou pra ele divertida, finalmente um vampiro com senso de humor. Etambém lembrou dele tirando sarro de Eric no dia da sentença, isso a deixouum pouco mais feliz. Mas nada tirava de sua cabeça as últimas palavras deSantiago, algum deles receberia pena de morte. E mesmo desprezando todasas atitudes de Eric, Sookita não queria vê-lo morto, o vampiro provavelmentenão iria se controlar.“Não estou com fome, obrigada. Queria saber o que vai acontecer comigoagora... Santiago disse que serei jogada na cela de Bill e Eric.”O vampiro pegou uma garrafa de TruBlood, sentou-se na poltrona perto deSookita, estendeu os pés em cima da mesinha de centro. Começou a bebericar fazendo caretas, não parecia gostar de sangue sintético.“Eu sou chegado num humor negro, aquela coisa meio
Monty Python
. Mas, nãose preocupe, eu e outros estaremos de prontidão assim que um deles teatacar.”, ele sorriu para ela.“Mas... mas, por que um deles precisa morrer? E se os dois me atacarem?”“Então, os dois irão desta para a melhor.”, ele bebeu mais um gole do sangue.Sookita tentava disfarçar a tensão, mas era quase impossível diante daspalavras dele. Mesmo tentando soar divertido, o vampiro parecia perigoso. Achou melhor ser simpática com ele, talvez até conseguisse arrancar algumainformação.“Acho que não fomos apresentados ainda. Qual o seu nome?”
 
“Achei que não iria perguntar nunca. Sou Bastian Reyes, muito prazer.”, elelevantou de maneira pomposa fazendo uma reverência com uma das mãos nopeito.“Muito prazer, sou Sookita Montenegro.”, disse ela enquanto estendia a mão.Ele apertou a mão dela de maneira desajeitada, um tanto quanto sem graça.“Duh, eu sei quem você é!”, ele fez uma careta e sentou novamente napoltrona.“É, eu sei... naquela fatídica noite“, disse com pesar. “Foram vocês quedecidiram a sentença? Santiago não cumpriu o acordo quando pedi para livrar Eric da punição.”Bastian deu de ombros após Sookita comentar sobre a punição. Humanoseram bem melhores quando serviam apenas de alimento. Às vezes ele sentiafalta do tempo antes da revelação. Agora era obrigado a “socializar”, pensou.“Por que é sempre essa ladainha sobre Eric? Isso cansa, cara...todo mundosabe que ele é alto, perfeito e loiro. Mas, se fode de vez em quando. Nãopodemos perder a oportunidade quando faz isso.”, ele bebeu o resto doTruBlood num gole só.“Já deu pra perceber que você não gosta muito dele, aliás, não conhecinenhum outro vampiro até agora, só Pam. Mas, nesse caso ele era inocente,não teve culpa do que aconteceu.”“Eric é um babaca. Não tem muito segredo nisso. Pam é tão apaixonada por ele que nem consegue esconder, não entendo porque fica ainda de capacho do
Senhor Perfeição.
”, ele revirou os olhos.“Sim, ele realmente é desprezível. Porém, isso ainda não é motivo suficientepara condenar ninguém a pena de morte.”“Ele já escapou uma vez. Precisou do
queridinho
papai intervir.”“O que aconteceu?”“O criador de Eric foi executado no lugar dele. Porque não queria o
filhinho
morrendo.”, fez sinal de aspas com as duas mãos ao mencionar filhinho.“Eric deixou o próprio pai se entregar no lugar dele? Não entendo, ele não me

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->