Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
16Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Cálculo de transmissão mecânica

Cálculo de transmissão mecânica

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 5,378 |Likes:
Published by Edilson Rosa
Apostila muito boa sobre transmissões mecânicas e cálculos de dimensionamento.
Apostila muito boa sobre transmissões mecânicas e cálculos de dimensionamento.

More info:

Published by: Edilson Rosa on Oct 14, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/23/2013

pdf

text

original

 
 1
 
ASSESSOTEC
ASSESSORIA TECNICA EM ACIONAMENTOS
Resp.: J.L.FEVEREIRO FONE 011.6909.0753 CEL 9606.7789ÍNDICEASSUNTONoções de físicaAlavancas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Ângulo de atrito. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Cálculo das cargas radiais admissíveis. . . . . . . . . . . .Coeficiente de atrito. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Coeficiente de atrito de deslizamento. . . . . . . . . . . . .Coeficiente de atrito de rolamento. . . . . . . . . . . . . . .Conversão de unidades . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Força de aceleração. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Força de atrito. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Equivalência N/kgf . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Momento de aceleração e frenagem. . . . . . . . . . . . . .Noções sobre força. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Noções sobre potência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Noções sobre torque. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Plano inclinado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Radiano/seg - rpm . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Roldanas e polias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Verificação da potência absorvida pelo motor . . . . . .Acionamentos – Métodos de cálculo de potênciaCarros de transporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Cilindros sobre carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Correias transportadoras sobre roletes . . . . . . . . . . . .Correias transportadoras sobre chapa de aço . . . . . . .Elevadores de caneca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Elevadores de carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Guinchos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Ponte rolante – translação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Rosca transportadora. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Rosca trapezoidal (Fuso). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Transportadores de corrente. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .PAG.1405130203031406020209020907051415133133162024352729382622
 
 2
NOÇÕES SOBRE FORÇA
 
Chama-se força a tudo que é capaz de modificar o movimento ou repouso de um corpo.
 
A intensidade da força pode ser medida em kgf (kilograma força) ou N (Newton).l N é a força necessária para deslocar no espaço um corpo de massa 1 kg acelerando a 1m/s².Na Terra, sobre a ação da força gravitacional que é de 9,8 m/s², é preciso uma força de 9,8 N paraelevar um corpo de massa 1 kg.1 kgf é a força necessária para se elevar um corpo de massa 1 kg vencendo a mesma forçagravitacional da Terra.Concluindo, 1 kgf equivale a 9,8N. Na pratica costuma-se arredondar para 10 NPara elevar um corpo de peso ou massa 5 kg é necessário aplicar uma força com intensidadesuperior a 5 kgf ou 49 N contrária a atração da gravidade.
Força necessária p/ elevar o peso 5kgf ou 49 NForça gravitacional da Terra = 5 kgf ou 49 N
 Mas para deslocar um corpo na horizontal que esteja apoiado sobre uma superfície horizontal nãoé necessário aplicar uma força igual ao peso ou massa do corpo. A força necessária para arrastarum armário é muito menor que a força para levantar o mesmo.Para deslocar um corpo apoiado sobre um plano horizontal é necessário vencer a FORÇA DEATRITO gerada pelo atrito entre as superfícies de contato. Esta força tem sentido de direçãocontrário à força que se faz para se deslocar o corpo e será sempre de menor valor do que seupeso.A força de atrito é calculada multiplicando-se o peso do corpo pelo COEFICIENTE DEATRITO.Há dois tipos de coeficiente de atrito:1- Coeficiente de atrito de escorregamento ou deslizamento. Ex.: O atrito gerado entre os pés e oassoalho quando você empurra uma mesa ou um guarda roupa.2- Coeficiente de atrito de rolamento. Ex.: As rodas do carro rolando sobre o asfalto.O coeficiente de atrito de rolamento na maioria das vezes é menor do que o coeficiente de atritode escorregamento.O coeficiente de atrito depende do material e do acabamento das partes em contato, mas nãodepende da área de contato.Os valores dos coeficientes de atrito são baseados em experiências praticas e encontrados emqualquer manual técnico.
m5kgForça de atrito
 
Peso ou força gravitacional da TerraForça necessária paradeslocar o objeto
 
 3 COEFICIENTES DE ATRITO DE DESLIZAMENTOMateriais em contatoAtrito em repouso Atrito em movimentoA seco LubrificadoComáguaA seco LubrificadoComáguaAço / aço 0,15 0,10 - 0,12 0,08 -Aço/bronze 0,19 0,10 - 0,18 0,06 -Aço/ferro cinz. 0,28 0,15 - 0,20 0,08 -Fita de aço s/ferro - - - 0,18 - 0,10Bronze/bronze - - - 0,20 - 0,15Cortiça/metal 0,60 0,25 0,62 0,25 0,12 0,25Couro/metal - - - 0,35 0,30 -Ferro cinz./bronze 0,30 0,15 - 0,28 0,08 0,10Ferro cinz./ferro cinz. 0,28 - - 0,20 0,08 -Poliamida/aço 0,35 0,11 0,30 - - -Poliuretano/aço 0,36Conhecendo o peso do corpo e o coeficiente de atrito é possível calcular a força necessária ourequerida para se deslocar um corpo na horizontal.Exemplo:Força necessária para deslocar um armário pesando 200 kg sobre um assoalho de madeirasabendo-se que o coeficiente de atrito de deslizamento entre madeira e madeira é 0,4.
 
kgf kgFn
804,0200
==
ou
 N smkgFn
7844,0 / 8,9200
2
==
 COEFICIENTE DE ATRITO DE ROLAMENTOCoulomb em ensaios de laboratório fez experimentos para determinar os valores dos atritos derolamento e verificou que esse atrito está em razão direta do peso e em razão inversa do diâmetroda roda.Para melhor entender o atrito de rolamento, observe as figuras a seguir:
FQN
β
 
Fig. 3
FFF
 
QRNFQN
Fig. 2
Fig.1

Activity (16)

You've already reviewed this. Edit your review.
Cida Oliveira liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Edi Carlos liked this
Daniel Carlos liked this
Paulo liked this
Paulo liked this
Silas Ferreira liked this
hackerwork liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->