Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
DIREITO AGRÁRIO

DIREITO AGRÁRIO

Ratings: (0)|Views: 22 |Likes:
Published by Antonio Coêlho

More info:

Published by: Antonio Coêlho on Oct 16, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/02/2013

pdf

text

original

 
 A AUTONOMIA DO DIREITO AGRÁRIO BRASILEIRO. O ESTATUTODA TERRA E A ESQUEMATIZAÇÃO DO NOVO RUMO JURÍDICO. AJUSTIÇA AGRÁRIA.1. HISTÓRICO As origens do Direito Agrário remontam aos primórdios dacivilização, quando os homens se organizaram em tribos, e surgiu anecessidade de
disciplinar as relações humanas advindas com adisputa por alimentos
. Alguns doutrinadores apontam o
Código de Hamurabi
(séculoXVII a. C.), do povo babilônico, como o primeiro Código Agrário dahumanidade.O
ordenamento jurídico agrário
ganhou a sua sedimentação apartir da forma com que as
terras foram distribuídas no processode colonização
.Segundo os historiadores, a origem do
Direito Agrário brasileiroteve início com o TRATADO DE TORDESILHAS
, assinado em 07 de junho de 1494, entre Portugal e Espanha.Esse documento revela importância na formão do sistemafundiário brasileiro, visto que Portugal adquiriu, por ele, o donio(simbólico) das terras brasileiras. A
ocupação efetiva das terras
, todavia, teria início somente por volta de
1531
, com Martim Afonso de Souza, a quem a Coroaportuguesa incumbiu de distribuí-las, para colonizar o país descoberto.O colonizador portugs valeu-se do instituto chamado
SESMARIAS 
que, em Portugal, havia sido adotado por cerca de dois
 
séculos, com o objetivo de corrigir distorções no uso das terras ruraisdaquele país, mediante a tomada de terras de quem não mais queriaexplorá-las, entregando-as a quem quisesse fazer produzir. A adoção desse instituto no território brasileiro, no processo decolonização:-
falta de outro instrumento jurídico adequado
;-
urgência
no início do processo de ocupação da extensa áreadescoberta.O
regime sesmarialadotado no Brasil
, todavia, não teve ocater confiscario que foi aplicado em Portugal, mas teve as
características de enfiteuse
, concedendo terra aos sesmeiros,passando-lhes o domínio útil.
A utilização do instituto das sesmarias no Brasil vigorou até17 de julho de 1822
, poucos meses antes da proclamação daindependência política do país.O regime das sesmarias trouxe como
benefícios:
a colonização eo povoamento do interior do país. E, como ponto negativo: a
geraçãode latifúndios e minifúndios
.2. DENOMINAÇÃO E CONCEITO A denominação “Direito Agrário” não é pacífica entre osestudiosos desse ramo, mas é a mais consagrada por refletir oaspecto dinâmico do seu conteúdo, voltado para as relações jurídicas
 
entre o
homem
e a
terra, visando à
 
produção de alimentos
. Aocontrário da denominação “Direito Rural”, que tem conotação estática.
 Agrarius
– significa
campo
.
 Alguns dos diversos CONCEITOS encontrados na doutrina:- “Conjunto de normas reguladoras dos direitos e obrigõesconcernentes às pessoas e aos bens rurais” (Joaquim Luís Osório);- “Conjunto de normas e princípios que, visando a imprimir funçãosocial à terra, regulam relações afeitas à sua pertença e uso, edisciplinam a prática das explorações agrárias e da conservação dosrecursos naturais.” (Raymundo Laranjeira).3. AUTONOMIA (INSTITUCIONALIZAÇÃO) DO DIREITO AGRÁRIOBRASILEIRO. O ESTATUTO DA TERRA E A ESQUEMATIZAÇÃO DONOVO RUMO JURÍDICO.Somente em 18 de setembro de
1850
, foi baixada a primeira leisobre terras, a
Lei n. 601
(
Lei de Terras
), considerada um
marcohistórico na legislação agrária brasileira
.O período de 17 de julho de 1822 a 18 de setembro de 1850 (o fimdas sesmarias até a edição da Lei sobre terras) ficou conhecido como
período
extralegal 
ou
das posses
(ausência de leis quedisciplinassem a aquisição de terras) – caracterizado pela ocupaçãodesordenada do vasto território, em que imperou o apossamentoindiscriminado de áreas, grandes e pequenas, sem quaisqueobstáculos legais.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->