Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Boletim 195

Boletim 195

Ratings: (0)|Views: 132 |Likes:
Published by ceps_ait8502

More info:

Categories:Types, Research, History
Published by: ceps_ait8502 on Oct 19, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/19/2012

pdf

text

original

 
eps
 Boletim Operário 195
Caxias do Sul, 19 de outubro de 2012.
International Worker’s Association
 
Rio Grande do Sul’s Worker’s Federation Center of Studies and Social Research
 
http://boletimoperario.yolasite.comsecretariado@iwa-ait.org
Brazilian Worker’s
Confederation
Our purpose is to motivate the social research and stimulate the exchange relation associated to the collection and production of information about the history of theBrazilian Workers Movement.
Workers Bulletin 
-------
Year IV 
------
Nº 195 
-----
Friday 
-------10
 /19/2012 
--------
Caxias do Sul 
 –
Rio Grande do Sul 
 –
Brazil 
 Ano IV19/10/2012sexta-feiraCEPS
 –
AIT
 
 A VanguardaSanto, 11 de janeiro de 1909Capa As Docas e os seus operáriosNo ItutingaJornal independente, feito para a defesado pobre, não nos é licito calar quandotemos diante de nós, com aresponsabilidade de um nome, fatosgraves que se traduzem em opressões aindefesos operários e explorações ainfelizes trabalhadores. A Companhia Docas, cuja tirania e do cujodespotismo tanto só tem falado, desde osprimeiros tempos da sua organização,continua dando motivos sérios para quenão se extinga tão cedo o coro dasreclamações que levantou pelo seuproceder pouco eqüitativo.Chega ao nosso conhecimento que ostrabalhadores do Itutinga, verdadeiroinferno e horrendo degredo, já não podemmais suportar as extorsões de que sãovitimas nos tais armazéns, que fornecemgeneros podres e bichados, lhes apanhatodo o dinheiro ganho com todo o esforçoe sacrifício, as vezes até com eminenteperigo de vida.Paga a Companhia aos operários dali R$3.000 a 4.000, alegando que, para obter pequeno aumento é necessário ter longotempo de serviço e, entretanto, só emgêneros essa diária é absolvida, de formaque os operários transformados emcozinheiros, pois são obrigados a, após oserviço. Ainda escolher o feijão,preparando a comida para o dia seguinte,ficam depois de decorrido o mês, empetição de miséria. A Docas é poderosíssima, e tão rica que,ainda há pouco, distribuiu de festas aopessoal superior, a contar do tesoureiro,centenas de contos. Aos parlás, aos humildes, a esses quatromil operários, escravizados ao seu guantede ferro, distribui ela feijão bichado etoucinho podre por exorbitantes preços.
 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->