Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
66745358 Negocio Juridico Antonio Junqueira de Azevedo

66745358 Negocio Juridico Antonio Junqueira de Azevedo

Ratings: (0)|Views: 23 |Likes:

More info:

Published by: Otávio Augusto Longhi on Oct 31, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/16/2013

pdf

text

original

 
Antônio
Junqueira
de
Azevedo
Existência, Validade e Eficácia
4!!
edição, atualizada de acordocom o novo Código Civil(Lei n. 10.406, de 10-1-2002)
2002
7i!
tiragem2010
n,.
ditori!.
~
Saraiva
 
n1.
Editora
~
Saraiva
Ruo
Henrique
Schoumonn,
270,
Cerqueiro Césor
-
Sõo
Poulo
-
SP
CEP
05413-909
PABX:
(11)
3613 3000
SAUUR:
0800
055 7688
De
2
Q
o
6
Q,
dos
8:30
os
19:30
soroivojur@editorosoroivo.com.brAcesse:
www.soroivojuLcom.br
FILIAIS
AMAZONAS!RONOÔNIA/RORAIMA!ACRE
Ruo
Costa
Azevedo, 56
-
CentroFone:
(91)
3633-4117
-
Fox:
(91)
3633·4781-
Monous
BAHIA/SERGIPE
Ruo
AgripinoDóreo,
13
-
BrotosFone:
(71)
3381·5854/3381·5895
Fax:
(71)
338H1959-Solvodor
BAURU
(SÃO
PAULO)Ruo
Monsenhor
Cloro,
1·51/1·57
-
CentroFone:
(14)
3134·5643
-
Fox:
(14) 3134-7401
-
Bauru
CEARÁ/PIAUI!MARANHÃO
Av.
Filomeno Gomes,
670
-
Jocarecango
Fone:
(85)
3138·1313
/
3138·1384
Fax:
(85)
3138·1331-
fortolezo
DISTRITO
FEDERALSIG
00
3
BI.
B
Loio
97
-
Setor
Industriol
Grófica
Fone:
(61)
3344·1910/3344·1951
fox:
(61)
3344·1709-Brosmo
GOIÁS!TOCANTlNS
Av.
Independêncio,
5330
-
SetorAeroporto
Fone:
(61)
311S·1882
/
3111·1806
Fax:
(61)
3214·3016
-
Goiónio
MATO
GROSSO
DO
SUE/MATO
GROSSO
Ruo
14
de
Julho,
3148
-
Centro
fone:(67)
3381·36B1-
Fox:
(67)
3381·0111-
Campo Gronde
MINASGERAISRuo
Além
Poroibo,
449
-Logoinho
Fone:
(31)
3419·8300
-
fax: (31)
3419·8310
-
8elo
HOrizonte
pARÁ/AMAPA
Trovesso Apinogés,
186
-
80tisto
CamposFone:
(91)
3111·9034/3214-9038
fax: (91) 314
].{J499
-
8elém
PARANÁ/SANTA
CATARINARuo
Conselheiro
Lourindo,
1895
-
Prodo Velho
fone/Fax:
(41)
3331·4894
-
CuritibaPERNAMBUCO/PARAIBA/R.
G. DO
NORTE/ALAGOAS
Ruo
Corredor do Bispo,
185
-
Boo
Visto
fone: (81)
3411·4146
-
fax: (81)
3411·4510
-
Recife
RIBEIRÃO
PRETO
(SÃO
PAULO)
Av.
Froncisco
Junqueiro,
1155
-
Centro
fone: (16)
3610·5843
-
fox:
(16)
36108284
-
Ribe"ão
Preto
RIO
DE
JANEIRO/ESpIRITD
SANTORuo
Visconde de
Santo lsobel,
113
0119
-
Vilo
IsobelFone:
(21)
1177·9494
-
fax: (11)
1177·8867/1577·9565
Rio
de
Jane"o
RIO
GRANDE
DO SULAv.
A.
J.
Renner,131
-
farrapos
fone/Fax:
(51) 3371-4001
/
337H467
/33n1567
Porto
Alegre
SÃO
PAULOAv.
Morquês de
São
Vicente,
1697
-
Borro
Fundo
fone:
PABX
(11)
3613-3000
-
São
Paulo
ISBN
978·85.Q2·03802-8
Dodos
Internocionois de Cotalogação
no
Publicação
(ClP)
(CõrnoraBrosileirodo
livro,
Sp,
Brosi!)
!'-'"~"-~-----~"---~"_
..
~-"""'\
I
Azevedo,
Antunio
Junqoéiro
de,
1939-
i
Negócio
jurídco
:
xistêncio,
volidodé
e
licáào/
Antunio
Junquejro
i .
e
Azevedo.
~
4.
ed,
atuol.deacordo
com
o
ovo{ódigo
CIVil
(tei
!~.10.406,
de
10+2002).
-
Sõofpu!Q:
Soroivo,
2002.
f '
BibUogmlo.
i
1.
Atos
jur(dicos
2.
Afosjuridicos
-
JUfisRfudência
-8rasil.
l.a.Atos
jurídicoS"
-lê!,
e
egTshiçõo·
Brosil
f.
Título_
,
l02·06B4
índice
poro
catálogo sistemático:
1.
Negóciosjuridicos
:
Direito
civil
347.13
Data
de
fechamento da edição: 1'-2-2002
Dúvidas)
Acesse
www.saraivajur.com.br
Nenhumo porte
desta
publicação poderó ser reproduzido
por
qualquer
meioou formo
sem
[]
prévio
autorização
do
Editoro Smoivo.
A
iolação dos direitos outorois
é
crime
estobelecido
no
lei
n.
9.610/98
e
punido
pelo artigo
184
doCódigo
Penal.
APRESENTAÇÃO
DA
1ª EDIÇÃO
o
presente trabalho baseia-se na idéia
de
que o exame
do
negócio jurídico deve ser feito em três planos: existência, validade e eficácia. Somente quando completa todo o ciclo
de
sua realização é queum negócio existe, vale e é eficaz.
Há,
porém, negócios que existeme não valem, ou que existem, valem e não são eficazes.Essa idéia
do
exame
do
negócio em três planos não é propriamente
nova.
Pontes
de
Miranda, por exemplo, em toda a sua imensaobra, continuamente fala
nos
"três momentos" por
que
passa o negócio, e a doutrina, de modo geral, tanto brasileira quanto estrangeira,há muito tempo
vem
procurando distinguir, uns dos outros,
os
negócios inexistentes,
os
negócios inválidos (nulos
ou
anuláveis) e
os
negócios ineficazes. O que, porém, nos pareceu conveniente tentar,porque até hoje não foi feito, pelo menos de forma sistemática, éestudar a questão do
lado positivo:
existência, validade e eficácia,antes que inexistência, invalidade e ineficácia.A possibilidade de
se
examinar o negócio jurídico, separadamente e de forma positiva, em cada um desses três planos não
esclarece a teoria
das
nulidades,
que,
ainda
nos dias
atuais,
apesar desua fundamental importância, é considerada obscura, como tambémabre perspectivas de solução para dois temas controvertidíssimos: opapel da vontade e o papel da causa no negócio jurídico.O debate sobre a vontade (vontade interna), travado entre ospartidários da teoria da vontade
(Willenstheorie)
e
os
da teoria dadeclaração
(Erkliirungstheorie),
os primeiros defendendo a predominância da vontade sobre a declaração, e
os
segundos, a tese inver
sa,
resolve-se da seguinte
forma:
a vontade não
faz
parte da
existên-cia
do negócio, mas influi sobre sua
validade
e
eficácia
(sendo somente uma questão
de
grau saber até que ponto essa influência ocorre' ou deve ocorrer, num dado ordenamento jurídico).
v
 
Por seu turno, a discussão sobre a causa, com os juristas e
as
legislações da
farru1ia
romano-germânica divididos em causalistas eanticausalistas, pode encontrar sua solução se admitirmos que há,em todo negócio jurídico, examinado no plano da existência, alémde elementos gerais (comuns a todo e qualquer negócio jurídico) ede elementos particulares (individualizadores de cada negócio efetivamente realizado),
elementos categoriais,
isto é, elementos próprios de cada categoria de negócio. A causa não se confunde com oelemento categorial
e,
portanto,
tal
e qual a vontade, não
faz
parte da
existência
do negócio. Todavia, através da referência que, em certosnegócios (ditos negócios causais), esse elemento categorial a ela faz,ou como fato pressuposto ou como fim a atingir, poderá a falta decausa agir sobre a
validade
ou sobre a
eficácia
do negócio.São esses
os
temas fundamentais desenvolvidos no presente tra
balho.
Pelo exposto, vê-se bem que este livro não é uma obra completasobre o negócio jurídico; diz respeito somente ao negócio
de direitoprivado
e nem mesmo como esboço desenvolve todo o assunto. Temapenas
três
capítulos: um sobre a definição; outro, sobre
os três
planos;e um terceiro,
no
qual tentamos fazer a análise do negócio no plano daexistência. Um
dia, se
Deus quiser, o completaremos com mais quatrocapítulos: análise do negócio no plano da validade; análise do negóciono plano da eficácia; inexistência, invalidade e ineficácia; e interpretação e classificação do negócio jurídico. Não chegamos, pois, quanto
ao
número
de
capítulos, sequer à metade do caminho. Entretanto, como oque
foi escrito não é pouco e toca de perto a própria orientação a
seguir,
pareceu-nos melhor submeter a idéia central, desde já, à apreciação de todos, a
fim
de que, havendo nela, realmente, algum valor,
os
indispensáveis aperfeiçoamentos imediatamente se façam.Antes do término desta apresentação, queremos agradecer a todos que, direta ou indiretamente, nos ajudaram; na impossibilidadede enumerar cada um, fazemos somente uma referência especial adois grupos de pessoas: nossos alunos e nossos companheiros deescritório, uns e outros, alegres incentivadores de nosso esforço.São Paulo,
1974.
AmÔNIO
JUNQUEIRA
DE
AzEVEDO
VI
ÍNDICE
-d
la d'
-presentaçao a
-
e Iça0
.................................................. .
CAPÍTULO PRIMEIRO
DEFINIÇÃO DO NEGÓCIO JURÍDICO
Considerações gerais e plano do capítulo .............................. .
§
P!
-
Definições pela gênese, ou voluntaristas. Crítica ...... .
§
2º -
Definições pela função ou objetivas. Crítica ............. .
§
3º -
Definição do negócio jurídico. Definição pela estru-tura ........................................................................... .
CAPÍTULO SEGUNDO
EXISTÊNCIA, VALIDADE E EFICÁCIA
Considerações gerais e plano do capítulo .............................. .
§
1
º -
Elementos de existência, requisitos de validade e fa-tores de eficácia ........................................................ .
§
2º -
Plano da existência. Os elementos do negócio jurídico
§
3º -
Plano da validade. Os requisitos do negócio jurídico
..
§
4º -
Plano da eficácia. Os fatores de eficácia do negóciojurídico ..................................................................... .
§
5º -
Inexistência, invalidade e ineficácia .......................... .
CAPÍTULO TERCEIRO
ANÁLISE DO NEGÓCIO JURÍDICO NOPLANO DA EXISTÊNCIA
Considerações gerais e plano do capítulo ......................... .
§
1
º -
Vontade e declaração de vontade .......................... .
V
1
4
10
15
23
26
31
41
49
62
73
74
VII

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->