Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
2Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Baphomet - A Grande Farsa da Vinculação do Diabo com a Maçonaria

Baphomet - A Grande Farsa da Vinculação do Diabo com a Maçonaria

Ratings: (0)|Views: 303|Likes:
Published by DocumentoLivre
Estudo do Grau I
Estudo do Grau I

More info:

Published by: DocumentoLivre on Nov 02, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

04/17/2013

pdf

text

original

 
1
 
2
Baphomet: a Grande Farsa daVinculação do Diabo com aMaçonaria
Roberto Aguilar M. S. SilvaA
R
L
S
Sentinela da FronteiraCorumbá, MS, BrasilMembro Vitalício da Academia Maçônica de Letrasde Mato Grosso do Sul, Brasil
Diabo (do latim
diabolus 
, por sua vez do grego
διάβολος
, transl.
diábolos 
,"caluniador", ou "acusador") é o título mais comum atribuído à entidadesobrenatural maligna da tradição judaico-cristã. Tratado como a representaçãodo mal, em sua forma original de um anjo querubim, responsável pela guardacelestial, que foi expulso dos Céus por ter criado uma rebelião de anjos contraDeus com o intuito de tomar-lhe o trono. Com seu parecer ainda desconhecido,muitas são as tentativas de reproduzi-lo. O mais popular o levaria a ter uma corvermelha, com feições humanas, mas com chifres, rabo pontiagudo e um
 
tridente na mão, para remeter a um cetro. Alguns acreditam que este parecerfoi criado, sobretudo, pela Igreja Católica. Tal opinião alega que, como elapoderia perder seus fiéis para o paganismo
1
, apropriou-se de um elemento decada deus pagão e reuniu-os, para que toda vez que um de seus fiéis olhassepara uma divindade sentisse medo, associando-a a Lúcifer
2
. Assim a perda de
1
Paganismo, é um termo usado para se referir a várias religiões não Judaico-cristãs, no entanto, existemvárias definições entre diferentes religiões entre o que pode realmente ser definido como sendopaganismo, sem consenso quanto ao que é correto. Um grupo mantém o paganismo como um termo queinclui todas as religiões não-abraâmicas. Outros sustentam que o catolicismo romano tem suas raízes nopaganismo, enquanto outros sustentam que o paganismo deve referir-se exclusivamente às religiõespoliteístas, incluindo a maioria das religiões orientais, as religiões e mitologias do povos nativosamericanos, assim como as não-abraâmicas religiões folk em geral. Outras definições mais estreitas nãoincluem nenhuma das religiões mundiais e restringem o termo às correntes locais ou rurais nãoorganizadas em religiões civis. Característico de tradições Pagãs é a ausência de proselitismo e apresença de uma mitologia de vida que explica a prática religiosa. O termo "pagão" é uma adaptaçãocristã do "gentio" do judaísmo, e como tal tem um viés abraâmico inerente, com todas as conotaçõespejorativas entre monoteístas ocidentais, comparáveis aos pagãos e infiéis também conhecidos comokafir e mushrik no Islã. Por esta razão, etnólogos evitam o termo "paganismo", por seus significadosincertos e variados, referindo-se à fé tradicional ou histórica, preferindo categorias mais precisos, taiscomo o politeísmo, xamanismo, panteísmo ou o animismo.
 
3
fiéis teria diminuído notavelmente. Outra forma também comum quanto aoparecer corresponde à de um ser metade humano, metade bode, com opentagrama invertido inscritos no corpo (imagem de Baphomet, embora nãotenha ligação com ele), que foi a imagem iniciada pela Igreja Católica.o Diabo aparece como adversário de Deus no âmbito do cristianismo. Esseconflito assumiu a forma de uma batalha cósmica entre o Bem (cristãos) e oMal (judeus, romanos) sendo que tanto o conflito doutrinário como o bélico sãoutilizados para o combate desses últimos. Ao contrário do Novo Testamento(NT), no Antigo Testamento (AT) o conceito do mal não existe de formapersonificada e autônoma em relação a Deus. Na visão monista, característicado AT, a soberania absoluta de Deus não é ofuscada por nada. Deus é o autorde todas as coisas, sejam elas compreendidas como boas ou más pelo serhumano. No AT existem apenas quatro referências ao Diabo como sendo umser sobrenatural devido ao fato de que a figura de Satã é desnecessária, afinal,Javé é responsável pelo mal. A falta de um dualismo radical entre o bem e omal explica-se pela exclusividade de Javé. Nos três séculos anteriores à eracristã houve a predominância da tendência de considerar os demônios comoseres predominantemente nocivos. O mal é conseqüência da desobediência dohomem, logo, não há necessidade de Satã. O Antigo Testamento é permeadopor uma visão monista
3
, onde Deus é que garante a ordem cósmica e qualquerser ou pessoa que pretenda atrapalhar esta ordem, recebe a devida retribuiçãopor sua desobediência. Neste sentido, pode-se dizer que no Antigo Testamentoo mal praticado pelo ser humano traz embutido em si o castigo. Assim sendo,seria correto afirmar que o Deus Javé
4
é o originador de uma série de malesem retribuição ao mal praticado pelo ser humano, todavia ele não é o causadordo mal em um sentido moral. Apesar da grande produção literária (conhecida
2
Lúcifer (em hebraico, heilel ben-shachar, ; em grego na Septuaginta, heosphoros) representaa estrela da manhã (a estrela matutina), a estrela D'Alva, o planeta Vênus, mas também foi o nome dadoao anjo caído, da ordem dos Querubins, como descrito no texto Bíblico do Livro de Ezequiel, no capítulo28. Nos dias de hoje, numa nova interpretação da palavra, o chamam de Diabo (caluniador, acusador), ouSatã (cuja origem é o hebraico Shai'tan, que significa simplesmente adversário). Atualmente discute-se aprobabilidade de Lúcifer ter sido um Rei Assírio da Babilônia.
3
Chama-se de monismo (do grego monis, "um") às teorias filosóficas que defendem a unidade darealidade como um todo (em metafísica) ou a identidade entre mente e corpo (em filosofia da mente) poroposição ao dualismo ou ao pluralismo, à afirmação de realidades separadas.
4
Os nomes YaHVeH (vertido em português para Javé), ou YeHoVaH (vertido em português para Jeová),são transliterações possíveis nas línguas portuguesas e espanholas , mas alguns eruditos preferem o usomais primitivo do nome das quatro consoantes YHVH, já outros eruditos favorecem o nome Javé (Yahvéhou JaHWeH).

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->