Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
14Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
GERBRAN, F. O Conceito de Modo de Produção

GERBRAN, F. O Conceito de Modo de Produção

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 3,813 |Likes:

More info:

Published by: História Econômica on Jan 24, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

04/10/2014

 
 -
Modo de Produção ≠ Modo de Produção de Bens Materiais;
 -
Modo de Produção
é um conceito teórico que abarca a totalidade social (política/jurídica/ideológica)abstrata (capitalismo/socialismo/feudalismo).-
Modo de Produção de Bens Materiais
é uma realidade social concreta, onde podem existir diversascombinações de modos de produção, sendo o Estado o fator de coesão.- Para Marx, a infra-estrutura ao mesmo tempo em que produz os bens materiais, reproduz as relações deprodução;- CONCEPÇÃO MATERIALISTA DA HISTÓRIA: estuda a estrutura das sociedades em diferentes épocashistóricas; estuda também as relações dialéticas da sucessão descontínua dos Modos de Produção;- HEGEL: história linear e contínua, homogênea, sem cortes radicais ou rupturas;
“A realidade social é quem determina a consciência” Marx.
 - A consciência é explicada pelas contradições da vida material;-
Formação Social:
realidade concreta historicamente determinada, em que predomina certo modo deprodução sobre outros;-
Comunismo Primitivo:
a) economia de auto-subsistência; b) divisão de trabalho apenas por sexo;c) divisão igualitária dos bens; e) inexistência do Estado.-
Produção de Excedente
> troca > desigualdade social > acumulação > classe > estado.-
Sociedade Asiática:
a contradição está na convivência da estrutura social comunitária com as de classe; osurgimento do Estado é uma conseqüência da necessidade de controlar e direcionar as grandes obrashidráulicas (interesse comum); comunidade superior opressora (marca da transição para uma sociedade declasses); a ausência da propriedade privada estagnou a economia (inexistência de comércio; forçasprodutivas fracas; comunidade auto-suficiente; governos centralizados - para as grandes obras).-
Modo de Produção Asiático:
a) é uma crítica à teoria dos cinco estágios; b) é uma crítica à visãocolonialista; c) serviu para estudar as sociedades americanas;-
Sociedade Ateniense:
o estado surge devido ao antagonismo no interior da sociedade gentílica;- ESTADO: produto de uma sociedade dividida em classe com interesses irreconciliáveis;-
TRANSIÇÃO:
é a fase de decadência de um modo de produção e sua substituição por um outro jánascente no interior do antigo. É caracterizada por um estágio avançado das contradições entre as antigasrelações de produção e o desenvolvimento das novas forças produtivas p. 23.- POVOS INDÍGENAS NA AMÉRICA (teorias): a) o conquistador impõe ao vencido seu modo deprodução; b) o conquistador conserva o modo de produção do vencido e exige tributo; c) há uma interaçãooriginando um novo modo de produção;- O material em língua portuguesa sobre o assunto é escasso;- MP faz parte de uma teoria da história; não abarca somente o econômico; mas afirma a preponderânciadele sobre as outras;- Para Marx, o econômico é sempre determinante da estrutura global do modo de produção;-
Idade Média: a estrutura ideológica foi “dominante” (conceito de Althusser), embora o
econômicocontinue determinante.
DOMINANTE ≠ DETERMINANTE.
 - A estrutura econômica é sempre determinante, no entanto, nem sempre domina sobre as estruturas.- Marxismo Ortodoxo: a infra-estrutura é sempre dominante, pois ao mesmo tempo em que produz os bensmateriais, reproduz as relações de produção específica de cada modo de produção;
GEBRAN, Fhilomena.
Conceito de Modo de Produção
.
 
- O Materialismo Histórico estuda as estruturas das sociedades em diferentes épocas e as inter-relaçõesdialéticas na sucessão descontínua dos modos de produção.- As relações de produção correspondem a um grau determinado de desenvolvimento de suas forçasprodutivas materiais;- ENGELS explica o surgimento do Estado citando dois exemplos: a) Atenas: a origem do Estado tem havercom os antagonismos no interior da sociedade gentílica. O aparecimento do Estado é posterior à divisão dasociedade em classes. b) Asiático: o Estado aparece em conseqüência da necessidade de controlar edirecionar os grandes trabalhos hidráulicos para defesa dos interesses comuns. O aparecimento do Estadoacontece a partir de uma sociedade ainda não dividida em classes.
CAP 1. Modo de Produção, formação social e processo de trabalho (Eduardo Fioravante).
- Modo de Produção: modelo teórico, cujo objeto é abstrato
 – 
não existe na realidade, mas serve comomodelo de análise. É próximo à realidade.- O interesse de Marx ao estudar o MPA está no APARECIMENTO DO ESTADO e da EXPLORAÇÃODE CLASSE. Como o poder aristocrático cria raízes, de modo a fundar um poder de exploração;- CONTRADIÇÃO:
 
Existe exploração sem propriedade privada;- Formação Social: compreende uma realidade concreta historicamente determinada, onde um modo deprodução predomina sobre outros;- Produção: processo de transformação de uma matéria-prima em produto específico; a referidatransformação acontece por causa do trabalho humano;
“O que diferencia as épocas econômicas não é o que ela faz, mas como se faz”. Ou seja, com quais
instrumentos obtêm o necessário à sobrevivência da coletividade.- Divisão Social do Trabalho: divisão da produção social em diferentes ramos ou setores da produção;- Divisão Técnica do Trabalho: é a divisão do trabalho que se opera no interior de um processo de produção;- Mais-valia absoluta: prolongamento da jornada de trabalho.-
MPA é uma das hipóteses de “passagem”, ou seja, de transição de uma sociedade sem classes para uma
sociedade de classes e a origem do Estado;- Maurice Godelier aplica o conceito aos africanos, que no caso não está ligado às obras públicas, mas aodesenvolvimento do comércio ou pecuária. A CARACTERÍSTICA principal é que o MPA é um sistemaeconômico em que a exploração surge onde ainda não existe propriedade privada da terra ou instrumentos detrabalho;- No MPA a propriedade era do Estado;
CAP. 2
 – 
O MODO DE PRODUÇÃO ASIÁTICO
(Eugênio Varga, p. 41)- Não deve ser interpretado geograficamente, pois abarca também a áfrica;- O mais importante meio de produção é propriedade do Estado;- Aconteceu em zonas desérticas;- ESTADO: controla o sistema de regadio; o sistema só poderia ser realizado em grandes extensões de terrasáridas; cabe a ele o acumulo de reservas alimentícias;- CONTROVÉRSIA: deve considerá-lo um modo específico de produção ou uma variante do feudalismo?- Stalin contestou a existência do Modo de Produção Asiático;- Marx enumerou tacitamente as épocas históricas da humanidade.

Activity (14)

You've already reviewed this. Edit your review.
Josiinha Pereira liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Antonia Peixoto liked this
Ligia Cruz liked this
Julyana Freitas liked this
Nelson Viana liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->