Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Guia_multimetros

Guia_multimetros

Ratings: (0)|Views: 5 |Likes:
Published by js912
Como usar o multimetro, medições de voltagem, corrente, resistencia, capacitancia
Como usar o multimetro, medições de voltagem, corrente, resistencia, capacitancia

More info:

Published by: js912 on Nov 09, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/04/2012

pdf

text

original

 
GUIA PRÁTICO DE UTILIZAÇÃO – MULTÍMETRO
Página 1 de 17
INDICE 
1 -
TERMOS DE USO DESTE GUIA
2 –
INTRODUÇÃO 
3 –
MULTÍMETRO ANALÓGICO 
4 –
MULTÍMETRO DIGITAL 
5 –
ALICATE AMPERIMETRO 
6 –
LEITURA DE TENSÃO 
7 –
LEITURA DE RESISTÊNCIA
8 –
LEITURA DE CORRENTE 
9 –
DICAS PRÁTICAS DE UTILIZAÇÃO DO MULTÍMETRO 
GUIA PRÁTICO DE UTILIZAÇÃO – MULTÍMETRO
Página 2 de 17
1 -
TERMOS DE USO DESTE GUIA:
O autor deste guia autoriza desde já a cópia total e/ou utilizaçãode textos do mesmo para fins educativos pessoais. No caso de cópiatotal fica vedada a eliminação de qualquer parte do mesmo. No casode utilização parcial dos textos, mencionar a origem em bibliografia. Asimagens são de propriedade do autor(inclusive o logotipo). O autorreserva-se ao direito de efetuar alterações neste guia semavisoprévio. Dúvidas ou sugestões paradosoliveira@ieg.com.br.2 -
INTRODUÇÃO:
O multímetro(ou
multiteste 
) é sem sombra de dúvida umequipamento de bancada imprescindível no dia-a-dia do técnico. Comele será possível realizar leituras de diversas grandezas elétricas. Sem ele,os reparos, ensaios, comparações e outras atividades tornariam-seextremamente difíceis(para não dizer quase impossível).A seguir, símbolo elétrico de um ponto de leitura em um circuito:
 
GUIA PRÁTICO DE UTILIZAÇÃO – MULTÍMETRO
Página 3 de 174 –
MULTIMETRO ANALÓGICO:
O multímetro analógico reinou absoluto durante muito tempo. Foium dos primeiros sistemas de leitura para bancada. Com o tempo, vemperdendo espaço para os equipamentos digitais, mas não se engane:devido a características próprias, ainda é útil para o técnico, justificandosua utilização.
Vantagens do multímetro analógico:
O multímetro analógico possui um ponteiro que se movimentapara indicar sua leitura. Parece estranho, mas pense: durante aexecução de música em um equipamento de áudio, qual permite umamelhor avaliação do sinal em execução: aqueles VU´s deponteiro(volume unit, ou do português “unidade de volume”) ou umindicador numérico que fica alternando rapidamente os valores?Um exemplo prático: imagine tentar descobrir um transistor comfuga de corrente em um circuito com um multimetro digital lendo comintervalos de varredura(leituras consecutivas) lentos o suficiente para queos valores se alterem e você não entenda o que está acontecendo.
Desvantagens do multímetro analógico:
O que parece a maior vantagem na verdade é seu maiorinimigo. A soma do ponteiro mais sua escala de leitura não são tãoprecisas quanto a leitura direta do multímetro digital. Normalmente élimitado na quantidade de escalas de leitura; possui umaisolação(impedância) muito baixa, correndo o risco de interferir nocircuito e apresentar leituras erradas e como o ponteiro uma hora vaiencontrar um fim de escala(a maior tensão ou corrente dentro de umaescala de leitura) um erro de utilização pode danificar definitivamente oequipamento(às vezes acontece do ponteiro entortar).
GUIA PRÁTICO DE UTILIZAÇÃO – MULTÍMETRO
Página 4 de 17MHIA-1(multímetro hipotético analógico)1 - galvanômetro2 – ponteiro de leitura3 – parafuso de ajuste da posição infinito(
α
) do ponteiro4 – escalas de leitura5 – indicador de isolação do multímetro6 – ajuste de zero ohm7 – chave seletora de escala de leitura8 – ponto de instalação da ponta de prova preta(-)9 – indicador de limites máximos de leitura10 – ponto de instalação da ponta de prova vermelha(+)
 
GUIA PRÁTICO DE UTILIZAÇÃO – MULTÍMETRO
Página 5 de 17
4 – MULTÍMETRO DIGITAL:
Com o advento do display digital, mais especificamente o decristal liquido(LCD, do inglês liquid crystal display) e do conversoranalógico/digital, os multímetros ganharam uma nova dimensão: mostraros valores lidos diretamente, com grau de precisão superior aos seusirmãos analógicos.
Vantagens do multímetro digital:
Como possui leitura baseada em componentes digitais, sualeitura é precisa. Devido aos mesmos componentes, aisolação(impedância) de entrada é alta, interferindo pouco nas leituras eproporcionando uma probabilidade menor de danificar o equipamentodevido a um erro.
Desvantagens do multímetro digital:
Como todo circuito baseado em leituras digitais, o multímetroprecisa de um intervalo de tempo entre uma conversão analógico/digitale a seguinte. Isto provoca um efeito indesejável: a velocidade deresposta na maior parte das vezes é mais lenta que a velocidade docérebro humano, provocando a indesejável sensação de que osnúmeros não param. Em circuitos com grandezas variandocontinuamente, torna-se quase impossível efetuar leituras, exigindo autilização de multímetro analógico.
GUIA PRÁTICO DE UTILIZAÇÃO – MULTÍMETRO
Página 6 de 17MHID-1(multímetro hipotético digital)1 – display de cristal liquido(LCD)2 – chave seletora de escala de leitura3 – posição de teste de continuidade sonoro(buzer)4 – posição de teste de junção semicondutora5 - ponto de instalação da ponta de prova vermelha(+) para leitura decorrentes na posição 10A6 – indicador de corrente máxima de leitura na posição 10A7 - ponto de instalação da ponta de prova preta(-)8 – indicador de limites máximos de leitura além da posição 10A9 – ponto de instalação da ponta de prova vermelha(+) para leiturasalém da posição 10A

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->