Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
92Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
[Grego] Gramática de Grego Koinê

[Grego] Gramática de Grego Koinê

Ratings:

4.79

(29)
|Views: 13,437 |Likes:
Published by rmdamasio
Gramatica de grego
Gramatica de grego

More info:

Published by: rmdamasio on Jan 24, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/28/2013

pdf

text

original

 
11
GRAMÁTICA DE GREGO KOINÊ
 

υυυυ
      
ποτυποτυποτυποτυ
      
πωσινπωσινπωσινπωσιν
   
εεεε
      
χε υχε υχε υχε υ
      
γιαινογιαινογιαινογιαινο
      
 ντων λο ντων λο ντων λο ντων λο
      
γωνγωνγωνγων 

modelo
 
mantém
 
das sãs
 
palavras, II Tm 1:13
Este trabalho é mais uma renovação revisada da gramática grega de William Carey Taylor,escrita na década de quarenta, fruto das pesquisas deste mestre da língua grega do Novo Testamento aindasem substituto à altura em nosso país. Esta revisão e renovação consiste numa nova apresentação emtermos de linguagem fazendo uma associação com a forma didática apresentada pelo gramático AntônioFreire. O texto da gramática de Taylor é de um português antigo e um tanto quanto pendante para a nossageração e realmente precisava de uma mudança. É possível que muitos julguem não haver muitasemelhança entre este trabalho com o daquele erudito, mas a verdade é que quase todo ele é filho daqueletrabalho, refletindo o mesmo conteúdo com mudança apenas no modo de se ensinar. Sinto-me devedor deTaylor e de certo modo indigno de receber méritos, mesmo reconhecendo a profundidade do avanço quealcançamos, fruto na verdade do trabalho direto de se traduzir o texto sagrado exaustivamente.Considerando-me um leigo interessado, jamais poderia dizer aqui que este trabalho foi feito por mim, oque se tem aqui é um manual pessoal da língua grega do Novo Testamento, o método pelo qual eu aprendio idioma, fazendo uma rara combinação entre o grego clássico e o koinê. Tendo primeiramente aprendidoa língua grega no seu estilo clássico pela minha querida professora Ana Maria da Universidade Federal doCeará, tive uma sorte única que a princípio não percebi a vantagem. Lamentava comigo quando traduziaas obras clássicas dos antigo gregos, mal sabendo dos benefícios que isto me proporcionaria depois; ogrego do Novo Testamento é muito simples em comparação com os textos clássicos e isto meproporcionou a chance de traduzir os textos do Novo Testamento grego tendo percepções inimagináveispara os estudantes que estudam este idioma nos seminários teológicos espalhados por este país, que medesculpem a grosseria pelo amor da verdade, são terrivelmente medíocres, além de tendenciosos.Aconselho a todo estudante sério do Novo Testamento grego a se interessar em tambémestudar o grego clássico, a pesquisar a mitologia e a cultura Greco-Romana, pois nisto é onde residirá osegredo de uma verdadeira erudição, e do conhecimento da rica filologia do Novo Testamento, nãodependa apenas de manuais de venda fácil garantindo facilidades na quilo onde haverá muito trabalho.Outra novidade em relação a outros manuais e gramáticas foi o cuidado de se dar uma melhorapreciação a língua portuguesa, as várias dicas ao longo do texto, colhidas de gramáticas, apostilas e obraspara o vestibular, fazem uma revisão dos assuntos que muito me deixaram em dificuldades no início e semdúvida auxiliarão as estudantes principiantes que ainda não dominam o português, um dos objetivos doestudo de qualquer idioma é o aprimoramento da própria língua natal, e ciente das dificuldades dos quepossuem boa vontade de aprender o idioma helênico, achei por bem enriquecer o compêndio com estesesclarecimentos.Tivemos o cuidado de acoplar o dicionário grego à gramática com a preocupação de facilitar amemorização das palavras por parte do aluno, a reunião das palavras foram feitas de acordo com asdeclinações, também agrupamos todas as palavras iniciadas por preposições e prefixos com o objetivo dediminuir o número a quantidade de palavras a serem apreendidas.Luiz Sousa
A DESCOBERTA DO GREGO KOINÊ
Obra do grande erudito alemão Gustav Adolf Deissmann, de Marburgo, que, na Biblioteca daUniversidade de Heidelberg, tomando um volume de papiros não-literários recém-publicado, na época, em
 
22Berlim, repentinamente descobriu, admirado, a similaridade da linguagem dos papiros com o NovoTestamento. Continuando seus estudos, chegou à conclusão de que as peculiaridades do grego do NovoTestamento são devidas à sua relação com o grego coloquial popular, linguagem não-literária do período,e não devido a influência semíticas ou à chamada “linguagem do Espírito Santo”, argumento usado porum alemão, afirmando que o Espírito Santo muda a linguagem do homem que recebe a revelação ( B. P.Bittencout, “O Novo Testamento: metodologia da pesquisa textual”, página 47 ).Quanto o Koiné não foi desenvolvido houve muitas críticas por parte de alguns eruditos doinício do século XX, que afirmavam o que o grego que se aprendia nos seminários não era o mesmo doNovo Testamento, mas agora o Koiné está plenamente aceito por todos, sendo indiscutível suaaceitabilidade como a língua do texto sagrado.
A CONTROVÉRSIA TEXTUAL
Uma das questões mais controversas da teologia é sobre as diferenças textuais entre osmanuscritos do Novo Testamento, há diferenças entre eles, e a grande questão é saber qual dos textos quese formam são os mais fiéis. Para resumir a questão, pode-se dizer que dois grupos de textos praticamenteestabelecidos, o
Receptus
, o texto grego primeiramente publicado, que é acusado de ser um texto demanuscritos de datas posteriores aos séculos VI, e o
Westcott e Hort
, grupos de textos mais antigos (século IV ), poderia se pensar que a questão estaria resolvida a favor deste último grupos de manuscritos,mas alguns cristãos não julgaram correto a euforia dos teólogos que praticamente estavam descartando o
Receptus
, argumentando que este foi o texto usado pelos reformadores e que ganhou divulgação desdeentão, deste modo não deveria ser descartado e até considerado como o texto sagrado indiscutível porcausa de sua influência; Deus ,segundo eles, aprovou e consagrou o texto por ter permitido ser o texto.A favor do texto de
Westcott e Hort ou Nestle
pode-se argumentar que Deus tambémpreservou esse texto considerado mais antigo e fiel ao original. No início da Igreja não havia a coleçãocompleta do livros no Novo Testamento a sua disposição e nem por isso podemos dizer que aquela Igrejahistórica era inferior as demais.Neste trabalho apesar de adotarmos o
Westcott e Hort
, daremos consideração as diferençastextuais mostrando sempre palavras de textos variantes.
AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS DA KOINÊ PARA O ÁTICO
Sobre este assunto diz Antônio Freire, S.J. em sua Gramática Grega:“Todos os livros do Novo Testamento ( Evangelhos, Atos dos Apóstolos, Epístolas, eApocalipse ), à exceção do Evangelho de S. Mateus, foram redigidos primeiramente em grego.O grego bíblico, porém, difere em muitas particularidades do grego clássico.Com a expansão da civilização helênica pelo mundo oriental, a língua grega difundiu-se tãouniversalmente através dos povos conquistados, que veio a chamar-se
língua comum
ou
κοινηκοινηκοινηκοινη
      
 
(
διαδιαδιαδια
      
λεκτολεκτολεκτολεκτοςςςς
).A
κοινηκοινηκοινηκοινη
      
 
era um idioma eclético ( vinda de várias fontes ), proveniente da fusão dos váriosdialetos. Predominava, contudo, o dialeto Ático.Os livros do Novo Testamento foram escritos não na
κοινηκοινηκοινηκοινη
      
 
erudita usada pelos escritoresaticistas, como Plutarco e Luciano, mas na
κοινηκοινηκοινηκοινη
      
 
popular, bastante diferente da primeira.Distingue-se, no uso e seleção das palavras, S. Lucas e S. Paulo. As obras de maior perfeiçãoestilística são a “Epístola aos Hebreus” e a “Epístola de S. Tiago; as que mais se afastam da pureza delinguagem são o Evangelho de S. Marcos e as obras de S. João, sobretudo o Apocalipse.a. É freqüente o emprego do genitivo qualificativo em vez de adjetivo, sobretudo com
υιυιυιυι
      
οοοο
      
ςςςς
(filho ) ou
τετετετε
      
κνονκνονκνονκνον
( criança, filho ). Exs. 
οοοο
      
κριτηκριτηκριτηκριτη
      
ςςςς τητητητη
         
ςςςς
   
αδικιαδικιαδικιαδικι
      
ααααςςςς
 
( Lc 18:6 ),
 
O juiz injusto.
 
33
υιυιυιυι
      
οοοο
         
ςςςς εεεε
   
ιρηιρηιρηιρη
      
 νη νη νη νηςςςς
( Lc 10:6 ), Filho da paz ( = pacífico ).
υιυιυιυι
      
οοοο
         
ι τουι τουι τουι του
         
αιαιαιαι
      
ωωωω
         
 νο νο νο νοςςςς τουτουτουτου
      
τοτοτοτο
(
 
Lc 18:6 ), os mundanos.
υιυιυιυι
      
οιοιοιοι
         
τουτουτουτου
         
φωτοφωτοφωτοφωτο
      
ςςςς
( Jo 12:36 ) Filhos do leito nupcial, isto é, amigos do noivo.b. Também é freqüente exprimir o predicativo ( do sujeito ou do objeto direto ) pelo acusativoprecedido de
εεεε
ιιιιςςςς.
Exs.:
   
εεεε
      
σοµαισοµαισοµαισοµαι
υµιυµιυµιυµι
         
 ν ε ν ε ν ε ν ε
ιιιιςςςς πατεπατεπατεπατε
      
ρα καιρα καιρα καιρα και
         
 
υµειυµειυµειυµειςςςς
   
εσεσθεεσεσθεεσεσθεεσεσθε
      
µοι ειµοι ειµοι ειµοι ει
   
ςςςς υιυιυιυι
      
οοοο
      
ςςςς
( II Co 6:18 ). Serei vosso paie vós sereis meus filhos.
 
   
ειειειειςςςς προφηπροφηπροφηπροφη
      
τηντηντηντην
   
αυτοαυτοαυτοαυτο
      
 ν ε ν ε ν ε ν ε
ιιιι
         
χονχονχονχον
( Mt 21:46 ), Tinham-no como profeta.c. Encontra-se, por vezes, o
 positivo
em vez do
comparativo
ou
superlativo
. Exs.:
καλοκαλοκαλοκαλο
      
 ν ν ν ν
   
εστιεστιεστιεστι
      
 ν σε ε ν σε ε ν σε ε ν σε ε
   
ισελθειισελθειισελθειισελθει
         
 ν ε ν ε ν ε ν ε
   
ιιιιςςςς τητητητη
         
 ν ζωη ν ζωη ν ζωη ν ζωη
         
 ν χωλο ν χωλο ν χωλο ν χωλο
       
 ν, ν, ν, ν,
   
ηηηη
      
τουτουτουτου
         
δυδυδυδυ
      
ο ποο ποο ποο πο
      
δαδαδαδαςςςς
   
εεεε
      
χοντα βληθηχοντα βληθηχοντα βληθηχοντα βληθη
         
 ναι ε ναι ε ναι ε ναι ε
   
ιιιι
γεγεγεγε
      
εννανεννανεννανενναν
( Mc 9:45 ), Mais vale entrares coxo na vida ( eterna ), do que seres lançado para a geena comambos os pés.d. Repetição do substantivo para exprimir totalidade ou plenitude. Exs.:
εεεε
   
ιιιιςςςς τουτουτουτου
         
ςςςς αααα
   
ιωιωιωιω
         
 να να να ναςςςς τωτωτωτω
         
 ν α ν α ν α ν α
   
ιωιωιωιω
      
 νων νων νων νων
( Ap 1:6 ), Pelos séculos dos séculos.e
.
ειειειει
             
ςςςς, µιµιµιµι
      
αααα, εεεε
      
 ν νν ν,
um, usado em vez de
πρωπρωπρωπρω
         
τοτοτοτοςςςς, ηηηη, ονονονον,
primeiro, principalmente para indicar oprimeiro dia da semana. Ex.:
εν µιεν µιεν µιεν µι
αααα
         
τωτωτωτω
         
 ν σαββα ν σαββα ν σαββα ν σαββα
       
τωντωντωντων
( Mt 28:1 ), No primeiro dia da semana.Obs. Note-se, de passagem, o emprego de
ειειειει
             
ςςςς
em vez de
τιτιτιτιςςςς,
com sentido equivalente ao nossoartigo indefinido
um
. Ex.:
ειειειει
             
ςςςς γραµµατευγραµµατευγραµµατευγραµµατευ
      
ςςςς,
um escriba.f. É freqüente, sobretudo em S. Lucas, o emprego de
   
εγεεγεεγεεγε
      
 νετο νετο νετο νετο,
sucedeu (
συνεσυνεσυνεσυνε
      
βηβηβηβη
), com
indicativo
em vez de
infinitivo
. Ex.:
καικαικαικαι
      
 
εγεεγεεγεεγε
      
 νετο νετο νετο νετο
ηηηη
      
λθον περιτεµειλθον περιτεµειλθον περιτεµειλθον περιτεµει
         
 ν το ν το ν το ν το
         
παιδιπαιδιπαιδιπαιδι
      
ονονονον
( Lc 1:59 ), E aconteceu que foram circuncidar omenino.g.
καικαικαικαι
  
,
além do sentido de partícula copulativa ( e ), traduz, por vezes, a idéia de ‘retorno’ (então, em conseqüência ). Ex.:
εεεε
ι υιι υιι υιι υι
      
οοοο
          
ςςςς εεεε
ιιιι
         
ΘεουΘεουΘεουΘεου
          
καικαικαικαι
         
κατακατακατακατα
      
βηθιβηθιβηθιβηθι
αποαποαποαπο
         
τουτουτουτου
         
στραυρουστραυρουστραυρουστραυρου
         
( Mt 27:40 ), Se és Filho de Deus,desce então da cruz.h. A conjunção
εεεε
   
ιιιι
( no clássico: se ) usa-se, muitas vezes, como interrogativa direta. Ex.:
εεεε
ι παται παται παται πατα
      
ξοµενξοµενξοµενξοµεν
εν µαχαιεν µαχαιεν µαχαιεν µαχαι
      
ρα;ρα;ρα;ρα;
( Lc 22:49 ), feriremos com a espada?
 
B. P. Bittencourt resume a questão dizendo:“Talvez o termo que abrange a área mais extensa na Koinê é a ‘simplificação’. Sentençassimples e curtas ( note o estudante como é rebuscado e relativamente longo o prólogo de Lucas detendência clássica ) que suplantavam a complexidade da sintaxe clássica. A glória do Ático era a riquezade conexões destinadas expressar as mais delicadas nuanças do pensamento nas relações das cláusulas. Omercador da praça de Alexandria ou o soldado romano estacionado na Síria não possuíam essa habilidade.É a diferença entre a especulação de Platão e a linguagem simples de um homem falando de um barco nomar da Galiléia; e deste, falando do barco e do campo, passa-se a outro que se endereçava ao povo napraça do mercado das cidades grandes.

Activity (92)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
andre luiz costa liked this
Frater Knecht liked this
Altair Alves liked this
prosdoskimi liked this
Víctor Isaí liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->