Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Resenha.livro Oque Nos Faz Humano Matt Ridley

Resenha.livro Oque Nos Faz Humano Matt Ridley

Ratings: (0)|Views: 149 |Likes:
Published by elisaaaaliiiii

More info:

Published by: elisaaaaliiiii on Nov 22, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/03/2013

pdf

text

original

 
 ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DO CONE SUL-ASSECSFACULDADE DE CIENCIAS CONTABEIS DE NOVA DE ANDRADINAFACINANCURSO DE DIREITOELISANGELA MARCELINO DE SOUZARESENHA CRITICANOVA ANDRADINA2012
 
 Resenha criticaapresentada a disciplina depsicologia como obtençãode nota de 8ª semestre nº29 trabalho 2º bimestre sobavaliação da profº. ÂngelaZaia
 
 
1. Obra:
RIDLEY, Matt
O que nos faz humanos
Genes, natureza e experiência 2ª Ed. Rio de janeiro, 2008.
2. CREDENCIAIS DO AUTOR
 Matt Ridley, PhD. EM Zoologia pela Universidade de Oxford, foi editor de Ciências darevista The Economist. Preside o international Center for life, em Newcastle,na Inglaterra, eé professor visitante no Gold Spring Harbor Laboratory.Publicação: Genoma, As origens davirtude e The Red Queen
3. SÍNTESE DA OBRA:
O livro se chama ‘O Que nos Faz Humanos’. Na edição brasileira, estampada em sua
capa a um desenho estilizado da molécula de DNA O livro é constituído por dez capitulo,Em uma folheada rápida, parece que a obra irá discorrer sobre quão determinantes osgenes são para a definição da natureza e dos comportamentos humanos, certo? Certo. É
isso o que a obra faz. Mas não exatamente. “O que nos faz humanos”, Matt Ridley passeia
pelas ideias de 12 grandes nomes da ciência, suas fontes e influências, para apresentar aoleitor uma abordagem diferente desta antiga discussão. De uma forma bastante expressiva,Ridley repassa ideias e experimentos de ambos os lados, demonstrando que, na maioria dasvezes, o defensor de um dos lados da disputa enxerga o outro lado de modo extremista,quando, na verdade, é moderado. Isto quer dizer que uma verdade não exclui a outra, e quevários aspectos podem estar corretos ao mesmo tempo. Ridley afirma,
por exemplo, que “os
genes não tornam você inteligente, eles aumentam a possibilidade de você desfrutar do
aprendizado”. Em outras palavras, os genes determinam o comportamento das pessoas,
desde as características físicas até a personalidade e as aptidões, mas esses elementos,em variados graus, são influenciados pelo ambiente - que altera a maneira como os genessão ativados. A ideia não é nenhuma grande novidade. Até o próprio Ridley reconhece isso quandoagradece a David Lykken, que cunhou a expressão
alternativa ‘nature via nurture’, por ter 
autorizado seu uso como título para o livro. E é difícil para qualquer pessoa de bom senso,mesmo antes de ler o livro, renegar essa postura conciliadora em favor de um extremismo.O conteúdo, distribuído num prólogo, dez capítulos e um epílogo, raras vezes mostra fluideznos assuntos tratados, e vez por outra surge a sensação de que Ridley está repetindo amesma coisa de novo e de novo.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->