Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
True Blood - Escravos do Amor - Capítulo 29 - Arraste-me para o Inferno

True Blood - Escravos do Amor - Capítulo 29 - Arraste-me para o Inferno

Ratings: (0)|Views: 31,495|Likes:
Published by WE LOVE TRUE BLOOD
Estamos na reta final da Segunda Temporada... e nada será mais o mesmo depois desse capítulo
Estamos na reta final da Segunda Temporada... e nada será mais o mesmo depois desse capítulo

More info:

Published by: WE LOVE TRUE BLOOD on Nov 28, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/26/2013

pdf

text

original

 
Temporada 02 Capítulo 29
 Arraste-me para o Inferno
So, you wish to know something of your destiny. Very good. We shall seewhat the fates have in store.
Eric não havia se recuperado da surpresa trazida por Bill. Não imaginava que osenador fosse tão eficiente em descobrir o paradeiro de Sookita e o dele. Alguma ponta solta tinha ficado na missão, ele forçava a mente para se lembrar exatamente de tudo o que aconteceu. Tanto ele quanto a Autoridade tinhamsido tão cuidadosos em todos os aspectos, principalmente na história falsa deJulian e Ramona Castela. Ele sabia que o senador não teria dificuldade emdescobrir a farsa, e descobriu durante a missão, mas nada ligava Eric à históriade Julian. E Sookita não contou nada, isso ele tinha certeza.Balançou a cabeça tentando esquecer a missão fracassada, iria se focar noque importava, e a descoberta óbvia de que Bill ajudou Sookita em esconder Jason. Não poderia negar a eficiência de Bill em esconder o rapaz durantevários meses e sem deixar pistas. Eric cada vez mais se surpreendia com oadversário perigoso que tinha no prefeito. Talvez não fosse mais o momento desubestimá-lo. O toque do telefone de Bill o tirou do devaneio, fazendo com quevoltasse ao presente.“Para você.”, Bill estendeu o telefone para Eric com raiva contida, explodiria aqualquer momento.Eric lançou um olhar de desconfiança, pegou o telefone da mão do prefeitosem gentileza. Colocou no ouvido e só ouvia uma respiração baixa do outrolado, ele não tinha dúvidas de que era Sookita. Fazia algumas horas que sentiuuma apreensão tomando conta de seu corpo, imaginou que fosse o horror delaem estar casando, só que depois foi crescendo, e se tornando desespero. Elenão era acostumado a sentir esse tipo de emoção, raramente sentia alguma,pensou franzindo o cenho. Mas, Eric sabia que esse era um dos efeitoscolaterais de beber o sangue direto da veia dos humanos, criava-se umestranho vínculo que poderia durar dias e até meses, dependia da intensidadee do prazer sentido pelo vampiro.
 
“Eric...”, a voz distante de Sookita foi ouvida.“Ele te machucou...”, ele ficou em dúvida se fez uma pergunta ou umaafirmação, o seu corpo dizia que ela estava machucada, mas a sua mentemandava não se envolver.“Utilize um carro para vir até mim... se voar, ele cortará o meu braço... seatrasar, ele cortará uma perna... se trouxer ajuda, cortará minha garganta.”, elafalava pausadamente, podia-se ouvir uma voz ditando o que dizia. “Dependeráapenas de você... como eu voltarei para casa... em pedaços ou inteira.” elapausou novamente, chorou baixinho, um tapa foi desferido. “Em dois dias,venha me salvar em troca de sua rendição. Você sabe onde me encontrar.”O telefone ficou mudo, apenas o silêncio caiu na sala. Eric devolveu o telefonepara Bill e sentou-se pesadamente na cadeira, o olhar distante e confuso,demorou a notar que Bill tocava em seu ombro.“Onde irá encontrá-la?”, o prefeito perguntou apreensivo.“Perto de Tijuana. Uma fazenda abandonada.”, ele respondeu rapidamente.“O local onde ele os levou da outra vez.”“É uma emboscada, não espere ela voltar viva.”“Por que fará o sacrifício se acha que ela não voltará viva? Você precisa tentar alguma coisa... qualquer coisa.”“Vou matar o senador, esse será o meu sacrifício.”, Eric respondeu desviando oolhar.“Sookita estará viva quando chegar, não pode simplesmente desistir dela.”, Billfalou indignado.“Como pode confiar cegamente num homem como Morales? Ele quer mepegar, está apenas usando Sookita como marionete.”, ele bateu com o punhona mesa.“Ele é sádico o suficiente para não fazer isso antes que chegue, acredito queela ainda estará viva.”“Não comece a rezar e pedir em nome de Deus. Achei que não era religioso,Bill.”
 
“Isso não está em discussão agora.”, ele disse impaciente. “Alguma coisa temque ser feita, ela não pode morrer!”“Eu não sou o cavaleiro de armadura prateada, esse é o seu papel, não o meu.Farei o que for suficiente.”“Você fará o que for preciso, estou dando algo em troca. Não vou ficar de mãosvazias.”, Bill cruzou os braços encarando Eric longamente.“Essa troca não está condicionada a sobrevivência de sua esposa.”, Eric disseentre dentes.“Sookita não é tão insignificante assim pra você, sei o que aconteceu entre osdois ontem a noite.”, ele disse raivoso.“Não sabe nada, Bill. Se soubesse o que realmente aconteceu saberia o queela realmente significa para mim.”, Eric arqueou a sobrancelha por Bill saber daescapada noturna de Sookita.“Não pense que me engana com esse papo, sempre quis tudo o que é meu.Não seria diferente agora.”“Não tenho culpa se suas mulheres se jogam aos meus pés.”, Eric soltou umarisada.Bill não se conteve diante da provocação barata de Eric, avançou na direçãodele o puxando pelo colarinho. Desferiu um soco poderoso no rosto dovampiro, Eric bateu com força na parede onde ficava o seu quarto secreto.“Se me machucar, sua esposa não será salva.”, Eric disse cuspindo sangue daboca.“Espero que não volte sem ela...”, Bill disse enquanto passava a mão quetremia no bigode. “Não é só o senador que o tem como inimigo.”“É assim que agradece quem salvou a sua vida.”, ele se levantou batendo asmãos na calça jeans.“Presumo que Sookita tenha feito isso em meu lugar, já que sua real intençãoaquela noite foi salvá-la, não a mim.”, Bill disse com deboche.“Não teria graça você ser morto pela Autoridade.”, Eric respondeu caminhandona direção da porta. “Se eu não voltar, Pam irá cumprir o trato.”

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->