Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
36Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
COMENTÁRIO EPÍSTOLA DE JUDAS

COMENTÁRIO EPÍSTOLA DE JUDAS

Ratings: (0)|Views: 19,652|Likes:
Published by Fleur du Monde
Excelente comentário!
Excelente comentário!

More info:

Published by: Fleur du Monde on Feb 09, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

 
Comentário da carta de Judas
 JUDAS, servo de Jesus Cristo, e iro de Tiago, aos chamados,santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo: Misericórdia, epaz, e amor vos sejam multiplicados.
 Judas identifica-se com os destinatários da carta e demonstra serirmão na carne de Jesus. Perceba que ele não utiliza o fato de ter sidoirmão na carne de Cristo para se arrogar no direito de escrever naqualidade de apóstolo. Judas e Tiago eram filhos de Maria e José e, por sua vez, irmãos deCristo
"Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, eseus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?"
(Mt-13.55).Observe que Judas não se arroga no direito de ser tido por apóstolode Cristo (v.17), porém demonstra que submeteu-se ao senhorio deCristo, como todos os outros cristãos
"Judas, servo de Jesus Cristo..."
(v.1).Foi na condição de servo (um dos seguidores de Cristo), que Judasescreveu aos 'chamados', ou seja, àqueles que ouviram a mensagemdo evangelho.Através da mensagem do evangelho, os cristãos foram chamadospara pertencer ao Senhor (Rm. 1:6). Por pertencerem ao Senhor Jesus, os cristãos passaram a ser nomeados santos, nome este quedecorre da nova condição em Cristo (Rm. 1.7).Os homens que aceitam a proposta do evangelho (chamados) porinterdio da , o santificados em Deus Pai. Como se asantificação em Deus Pai? Os que são chamados, ou seja, que ouvema mensagem do evangelho, recebem poder para serem feitos(criados) filhos de Deus Jô. 1.12.Esta nova criatura proveniente do poder criativo de Deus pertence e éde uso exclusivo de Deus (Ef. 4, 24; 2ªCo. 5.17. Enquanto a velhacriatura proveniente da semente corruptível de Adão é toda empecado, a nova criatura é proveniente da semente incorruptível, queé a palavra de Deus, toda em justiça e santidade (1ªPe. 1.23; Ef.4.24).A raiz da qual se origina a palavra 'santificados', e outras correlatas, éproveniente do vocábulo grego "hágios", e significa 'o sublime', 'oconsagrado', 'o venerável', sem qualquer referência à moral ou aocomportamento.Quando o 'servo' de Jesus, Judas, escreveu que os crisos 'sãosantos', ele utilizou a raiz do vocábulo grego 'hagios', demonstrando
1
 
que os cristãos eram verdadeiramente santos, por terem sido de novocriados participantes da natureza divina (2ªPe. 1.4), em verdadeira justiça e santidade.Em momento algum vemos a idéia de gradação na santificação, ouque a santificação é um processo. A idéia de que a santificação é umprocesso decorre do trabalho de lexicógrafos, que, ao longo dos anosvêm 'amalgando' ao significado da palavra santidade 'aquilo quemerece e exige reverência moral e religiosa'.Na salvação não há qualquer participação do homem, visto que, paraa salvação, é preciso nascer de novo. Para ser salvo, basta ao homemcrer na mensagem do evangelho, e Deus há de operar o milagre daRegeneração, a sua obra perfeita (Jo-6.29).Desta forma, segue-se que os de novo nascidos, segundo a sementede Deus, são guardados em Jesus Cristo, como bem demonstrou oapóstolo Paulo:
"E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus voschamou à sua eterna glória,depois de haverdes padecido um pouco,elemesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificae fortalecerá"
(1ªPe.5.10).É Deus quem chamou os cristãos à sua eterna glória, por intermédiodo evangelho de Cristo, e ele mesmo há de conservá-losirrepreensíveis, até a vinda de Cristo (1ªTs. 5.23 e 24).Quando Judas saudou os crisos nos mesmos moldes que osapóstolos, ele o fez confiado em que Deus haveria de multiplicarmisericórdia, paz e amor.A misericórdia, a paz e o amor decorrem do evangelho de Cristo.Quando Judas solicita a Deus que se multipliquem estas benessespresentes no evangelho, ele tem em mente a mesma oração doapóstolo Paulo:
"E oro para que, estando arraigados e fundados em amor,possais perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja alargura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade"
(Ef. 3. 18).O amor de Cristo já foi derramado sobre os cristãos em misericórdia,paz e caridade, porém, é preciso compreender qual a dimensão desteamor. A compreensão revelará as benesses que foram concedidassem medida.
Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca dasalvão comum,tive por necessidade escrever-vos,e exortar-vos abatalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos. Porque se introduziramalguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homensímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus,único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo”.
 Judas demonstra que a sua epístola é fruto de uma necessidade.
2
 
Por causa de alguns homens ímpios, ele viu-se obrigado a concitar oscristãos a lutarem incessantemente pelas verdades do evangelho.Através destas frases fica demonstrado que, por ser irmão na carnede Cristo, Judas não se considerava privilegiado quanto à salvação.A salvação é algo comum a todos quantos, em todos os lugares,invocaram a Cristo como Senhor
"À igreja de Deus que está em Corinto,aos santificados em Cristo Jesus,chamados santos,com todos os que emtodo o lugar invocam o nome de nosso SENHOR Jesus Cristo, Senhor delese nosso:"
(1ªCo. 1. 2). Judas sentiu a necessidade de concitar os cristãos a batalharem pelafé, ou seja, a lutarem pela doutrina do evangelho, quando percebeuque algumas pessoas que se diziam cristãs estavam pervertendo amensagem do evangelho.Estes indivíduos que se introduziram em meio ao ajuntamento solenedos que professavam a em Cristo e que estavam ensinandodoutrinas provenientes de uma concepção ímpia, jamaisconseguiriam conspurcar a Igreja de Deus.Não podemos confundir o ajuntamento solene de pessoas, onde osímpios também podem comparecer, com a Igreja de Deus, que éformada somente por aqueles que se tornaram membros do corpo deCristo pela fé.Os homens que comparecem ao ajuntamento solene dos cristãos,fazem isso dissimuladamente, procurando transtornar o evangelho,impondo a libertinagem, e negam a Cristo, único Senhor e Deus.Desde que iniciou-se a proclamação do evangelho aos povos, osseguidores de Jesus foram perseguidos e confrontados com outrasdoutrinas. Num primeiro momento, os cristãos foram atacados pelos judaizantes, que alegavam ser necessário aos cristãos circuncidarem-se e guardar a lei, embora Jesus não tenha dado mandamento algum:
"Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaramcom palavras, e transtornaram as vossas almas, dizendo que deveiscircuncidar-vos e guardar a lei, não lhes tendo nós dado mandamento"
(At. 15.24).Os judaizantes queriam deitar fermento à massa:
"Um pouco defermento leveda toda a massa"
(Gl. 5.9), e concitava os cristãos a secircuncidarem. Paulo, porém, alerta que tal apelo é fruto de um outroevangelho (Gl. 1.6,7), que tal chamado não é proveniente de Cristo(Gl. 5.8), e que estes homens querem submeter novamente oscristãos à escravidão.Os judaizantes queriam fazer os cristãos voltarem a confiar na carne,ou seja, em elementos provenientes da origem em Abraão e na lei
3

Activity (36)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Biaflow Martins liked this
adenilton1966 liked this
Rita Oliveira liked this
jolibar liked this
Glaudeth Xavier liked this
Bruna Dos Santos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->