Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Contos Do Planeta Terra - Arthur C Clarke

Contos Do Planeta Terra - Arthur C Clarke

Ratings: (0)|Views: 41|Likes:
Published by yanaborges

More info:

Published by: yanaborges on Jan 09, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/10/2013

pdf

text

original

 
Tales from the Planet Earth 
© 1990 By 
 Arthur C. Clarke 
Illustrador Michael WhelanCover artist Michael WhelanOrigem United StatesGênero Ficção Científica - Contos CurtosEditora Bantam BooksPublicação1990
Contos:
- The Road to the Sea, 1950. Year's Best SF Novels 1952.- Hate, 1961. Tales from Planet Earth.- Publicity Campaign, 1956. The Other Side of the Sky.- The Other Tiger, 1953. Portals of Tomorrow.- The Deep Range, 1958. Star Science Fiction Stories No. 3.- …If I forget Thee, Oh, Earth..., 1953. Future Combined with Science Fiction Sto- ries, September 1951.- The Cruel Sky, 1962. The Wind from the Sun.- The Parasite, 1953. Avon Science Fiction and Fantasy Reader, April 1953.- The Next Tenants, 1957. Tales from the White Hart - Saturn Rising, 1961. The Magazine of Fantasy and Science Fiction, March 1961.- The Man Who Ploughed the Sea, 1957. Tales from the White Hart.- The Wall of Darkness, 1949. Super Science Stories, July 1949.- The Lion of Comarre, 1968. Thrilling Wonder Stories, August 1949.- On Golden Sea, 1987. Omni 
.
 
PRÓLOGOPRÓLOGO
 Arthur Charles Clarke (n.1917), de todos os escritores e Ficção Científica, ele é oque eu mais gosto.Claro que ele o negaria acaloradamente. Observaria – acertadamente – que é doisanos mais velho que eu, que é muito mais calvo que eu e que é muito menos bonitoque eu. Mas que importância tem isto? Não é uma desgraça ser velho, calvo e feio.Somos parecidos, porque Arthur tem, como eu, uma educação científica completae a emprega para escrever o que chama de “Ficção Científica Hard”. Seu estilo tam-bém é um pouco parecido ao meu e frequentemente nos confundem. Ou ao menos,confundem nossas obras.O primeiro livro de Ficção Científica que minha querida esposa Janet leu, foi “OFim da Infância”, de Arthur. O segundo foi o meu “Fundação e Império”. Incapaz derecordar com clareza quem era quem, acabou casando-se comigo, quando eu acredi-tava que ela ia atrás de Arthur.Mas aqui está uma coleção de contos de ficção científica de Arthur, uma ficção ci-entífica que tem muito a ver com a ciência, extrapolada de modo inteligente. Vocêsgostarão muito.Devo dizer algo mais sobre Arthur. Nos conhecemos a uns quarenta anos e, duran-te todo esse tempo, nunca deixamos de nos lançar insultos carinhosos. (Isto tambémacontece com Harian Ellison e com Lester del Rey). É uma forma de vínculo masculi-no. Temo que as mulheres não o compreendam.Quando dois cavalheiros da classe baixa se conhecem (dois vaqueiros, dois cami-nhoneiros, etc) o mais provável é que um deles dê uma palmada no ombro do outroe lhe diga: Como estás, filho da puta? Isto equivale aproximadamente a: Estou muitocontente de te ver. Como vais?Bem, Arthur e eu fazemos o mesmo, mas é claro que em um inglês formal no qualtentamos introduzir uma centelha de gênio. Por exemplo: no ano passado caiu umavião em Iowa; aproximadamente metade dos passageiros morreu e a outra metadese salvou. Um dos sobreviventes permaneceu tranquilo lendo uma novela de ArthurC. Clarke. Isto foi comentado em um artigo jornalístico.Como de costume, Arthur mandou imediatamente tirar cinco milhões de cópias doartigo e as enviou a todas as pessoas a quem conhecia ou de quem tinha ouvido fa-lar. Eu recebi uma delas, com uma nota de pé de página de sua autoria, que dizia: “Pena que ele não estivesse lendo uma das tuas novelas. Ele teria dormido durantetodo o terrível acidente”.Na volta do correio, enviei a Arthur uma carta em que lhe dizia: “Ao contrário. Arazão porque ele estava lento tua novela era porque, caso o avião caísse, a morteseria uma bendita libertação”.

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
Pedrinho Santos added this note
muitos contos pra uma so pessoa em parabens
1 hundred reads
Muatilim liked this
yanaborges liked this
yanaborges liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->