Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Sistemas de Governo

Sistemas de Governo

Ratings:
(0)
|Views: 1,473|Likes:
Published by SaraRaposo

More info:

Published by: SaraRaposo on Jan 25, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/02/2014

pdf

text

original

 
Parte I
 ISTEMA DE GOVERNO
:O
MODELO SEMIPRESIDENCIALISTA
 I. IntroduçãoII. O parlamentarismoIII. O presidencialismoIV. O sistema semipresidencialistaV. Origem e desenvolvimento do semipresidencialismo em Portugal1. Presidência da República2. Assembléia da República3. GovernoVI. Origem e desenvolvimento do semipresidencialismo na França1. Presidência da República2. Parlamento3. GovernoVII. Adequação do sistema semipresidencialista ao caso brasileiro
Av. Rio Branco 125, 21º andar
CEP 20040-006
Rio de Janeiro RJ Brasil
Tel.: (21) 2221.1177
Fax: (21) 2221.8192
www.institutoideias.org.br
 
 
2
I.
 
I
 NTRODUÇÃO
 
O sistema de governo identifica os mecanismos de distribuiçãohorizontal do poder político e, conseqüentemente, o modo como se articulam osPoderes do Estado, notadamente o Executivo e o Legislativo. Como se sabe, são doisos modelos dominantes no mundo: o parlamentarismo e o presidencialismo. Maisrecentemente, consolidou-se em alguns países uma fórmula híbrida, que combinaelementos dos dois sistemas clássicos. Trata-se do
 semipresidencialismo
, modelo queapresenta duas particularidades: os poderes do Parlamento são limitados e o chefe deEstado não desempenha apenas funções cerimoniais ou simbólicas, titularizando poderes próprios e efetivos
1
. Em meio a outros aspectos, o sempresidencialismoconjuga a especial legitimação que caracteriza a eleição direta do chefe de Estadocom mecanismos de responsabilização política do chefe de Governo.A seguir, serão apresentadas, de maneira objetiva, as principaiscaracterísticas de cada um dos dois sistema puros. No tópico subseqüente, far-se-áuma apreciação do sistema semipresidencialista, com ênfase em algumas peculiaridades dos modelos que vigem em Portugal e na França. Como se observará,o semipresidencialismo representou para aqueles países o termo final de um longo etortuoso processo de maturação institucional, propiciando uma equação maisequilibrada entre os Poderes Executivo e Legislativo. Em desfecho, serão expostas asrazões pelas quais se sustenta que esta fórmula engenhosa de combinação dasvirtudes dos sistema clássicos é adequada para o Brasil, sendo mais conveniente queo presidencialismo puro de nossa tradição republicana. Pretende-se com a propostaneutralizar alguns problemas que vêm de longe e são recorrentes, como (i) asuperconcentração de poderes no Executivo, sem mecanismos adequados de controlee responsabilização política; (ii) a refuncionalização da atividade legislativa, pelaatuação concertada de Governo e Parlamento.
1
Sobre o tema, v., dentre muitos outros, Maurice Duverger,
Les regimes semi-presidentiel 
, 1986,autor que cunhou a designação;
 
Rafael Mart’nez Martinez,
Semi-presidentialism: A comparativestudy,
1999, p. 10; e Manoel Gonçalves Ferreira Filho,
O parlamentarismo
, 1993, p. 21.
 
 
3
 II.
 
O
PARLAMENTARISMO
 
O parlamentarismo tem como característica fundamental adivisão do Poder Executivo entre um chefe de Estado e um chefe de Governo. Esteúltimo é normalmente denominado Primeiro-Ministro, sendo escolhido peloParlamento
2
. O Primeiro-Ministro depende, para a estabilidade de seu governo, damanutenção do apoio parlamentar. Esta dualidade no Executivo e a responsabilizaçãodo chefe de Governo perante o Poder Legislativo são os traços fundamentais dosistema parlamentarista
3
. A estrutura do poder segue a repartição tripartite, mas aseparação entre os Poderes Executivo e Legislativo não é rígida. O chefe de Estado, por sua vez, exerce funções predominantemente protocolares, de representaçãosimbólica do Estado. Não é por outra razão que, em pleno século XXI, o postocontinua a ser exercido por Monarcas em diversos países caracterizados por elevadosíndices de desenvolvimento econômico e social, como Reino Unido, Dinamarca eHolanda, em meio a outros.
2
A origem do parlamentarismo remonta à Inglaterra do século XVIII. Os fatos que se sucederam noséculo anterior criaram o ambiente propício à formação do referido regime. Como destaca ManoelGonçalves Ferreira Filho,
O parlamentarismo
, 1993, p. 5-6: “A partir de 1714, todavia, cada vezmenos os monarcas ingleses governaram. Com a morte da rainha Ana, a regra de exclusão dospríncipes católicos do direito à sucessão levou o trono à casa real de Hanover, com o advento deJorge I. Este e Jorge II pouco se interessavam pela política britânica (britânica e não mais apenasinglesa, pois desde 1707 a Escócia estava reunida à Inglaterra). Nem sequer dominavam a língua.Por isso a incumbência de presidir o Conselho de Ministros, e, portanto, a de efetivamentesupervisionar a gestão dos negócios públicos, foi pelo rei deferida a um ministro, o Primeiro-Ministro,que os representava nesse Conselho, a ele levando sua opinião e as decisões que deveriam ser formalizadas. Na ausência do rei, por sua vez, o Conselho de Ministros passou a se reunir numasaleta, num Gabinete, daí o uso desse termo para designar o próprio Conselho. Com isso veio afixar-se a idéia de que o Executivo – use-se o termo – é de estrutura dualista, cabendo ao monarcaa chefia do Estado (essencialmente a sua simbolização e representação) e ao Primeiro-Ministro achefia do governo (a supervisão diuturna dos negócios públicos)”. Sobre o tema, v. tb. MarceloCaetano,
Direito constitucional 
, v. 1, 1977, p. 67 s.
3
V. Luis Pinto Ferreira,
Curso de direito constitucional 
, v. I, 1978, p. 318; José Afonso da Silva,
Curso de direito constitucional positivo
, 2000, p. 508; Wilson Accioli,
Teoria geral do Estado
, 1985, p.351.
 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->