Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
4Activity
×
P. 1
Jornal do Faturista V1 201302

Jornal do Faturista V1 201302

Ratings: (0)|Views: 519|Likes:
Published by F. C. Costa

More info:

Published by: F. C. Costa on Jan 30, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

07/24/2013

pdf

text

original

 
MURIAÉ-MG | FEVEREIRO DE 2013 | ANO I 001 | DISTRIBUIÇÃO GRATUITA
Acesse o site: www.ibratef.com.br e confira mais notícias
DESTAQUEDESTAQUEDESTAQUEDESTAQUE
Entenda como a substituição tribu-tária afeta sua empresa
Página 02Página 04Página 07Página 08
O
Brasil é um dos países commaior carga tributária do mun-do - e também com uma dasmais complexas estruturas de arre-cadação de impostos, tanto federais,quanto estaduais e municipais. Ao
abrir novos negócios ou diversificar 
os já existentes, os empreendedores
devem ficar atentos ao Imposto sobre
Circulação de Mercadorias (ICMS),cuja alíquota varia de produto paraproduto e de Estado para Estado.Como forma de combater a sonegação e a informalidade dasempresas, os Estados criaram, entreas décadas de 70 e 80, a regra daSubstituição Tributária, ou ICMS-ST.Em 1993, essa norma passou a fa-zer parte da Constituição por meio deuma emenda, sendo então adotadapor todas as unidades da federação.Mas, o
que é de fato?Como a Substituição Tributá-ria tem afetado as empresas,principalmente aquelas en-quadradas no Simples Nacio-nal?
Consultoria explica as mudanças nocálculo do ICMS para 2013. Desde 1ºde janeiro foi estabelecida a alíquotado ICMS de 4% para as operações in-terestaduais de produtos importados.
Projeto que previa alterações nasmultas sobre obrigações acessóriasé sancionado. Valores são reduzidosconsideravelmente.Detalhamento sobre a CC-e - Cartade Correção Eletrônica e os novoscódigos CST para 2013.Nota Fiscal Consumidor NFC-e ouCupom Fiscal Eletrônico SAT-ECF?Para qual delas o empresário devese preparar?
Página 06
 
Desde 1º de janeiro foi estabelecida a alíquota do ICMS de 4% para as operações interestaduais
M
al começou o ano de 2013 e di-versas empresas já estão enfren-tando a difícil alteração no cálcu-lo do ICMS (Imposto sobre Circulação deMercadorias e Serviços), cobrado sobreos produtos importados. Isto porque, des-de terça-feira, 1º de janeiro, foi estabe-lecida a alíquota de imposto de 4% paraas operações interestaduais com bens emercadorias que tenham sidos importa-dos do exterior.
O diretor tributário a Confirp
Consultoria Contábil, Welinton Mota, ex-plica que o novo sistema é mais comple-xo e que, para entender, a alíquota de 4%será aplicada a bens e mercadorias quenão tenham submetidos a processo deindustrialização ou então que submetidosa qualquer processo de transformação.“O conteúdo de importação é opercentual relativo ao quociente entre ovalor da parcela importada do exterior e ovalor total da operação de saída interes-tadual da mercadoria ou do bem”.Outro ponto importante foi a di-vulgação de uma lista de bens e merca-dorias importados do exterior sem similar 
nacional que não se beneficiará da alí-
quota de 4% nas operações interestadu-ais (ou seja, continuam com alíquota de7% ou 12%), conforme segue abaixo:a) aos bens e mercadorias importadosdo exterior que, após seu desembaraçoaduaneiro sejam submetidos a processode industrialização ou, caso submetidos,a qualquer processo de transformação,
beneficiamento, montagem, acondicio-
namento, reacondicionamento, renova-ção ou recondicionamento, resultem emmercadorias ou bens com Conteúdo deImportação inferior a 40% (quarenta por cento);b) aos bens e mercadorias importados doexterior que não tenham similar nacional,
assim definidos na Resolução CAMEX nº
79/2012.c) aos bens e mercadorias produzidosem conformidade com os processos pro-dutivos básicos de que tratam o Decreto--Lei nº 288, de 28 de fevereiro de 1967,e as Leis nºs 8.248, de 23 de outubrode 1991, 8.387, de 30 de dezembro de1991, 10.176, de 11 de janeiro de 2001, e11.484, de 31 de maio de 2007;d) nas operações com gás natural impor-tado do exterior.Por Conteúdo de Importaçãodeve-se entender o percentual corres-pondente ao quociente entre o valor daparcela importada do exterior e o valor to-tal da operação de saída interestadual damercadoria ou bem sumetido a processode industrialização (essa regra somentese aplica a indústrias e equiparados).Nas hipóteses de operaçõescom bens ou mercadorias importadosque tenham sido submetidos a processode industrialização, o contribuinte indus-trializador deverá preencher a Ficha deConteúdo de Importação - FCI.Na situação em que houver al-teração em percentual superior a 5% noConteúdo de Importação ou que impliquealteração da alíquota interestadual apli-cável a operação, deverá ser apresenta-da uma nova FCI.O contribuinte obrigado ao pre-enchimento da FCI (industrial e equi-parado) deverá prestar a informação àunidade federada de origem por meiode declaração em arquivo digital comassinatura digital do contribuinte ou seu
representante legal, certificada por enti-
dade credenciada pela Infra-Estrutura deChaves Públicas Brasileira - ICPBrasil.
Benefícios Fiscais
Em relação aos benefícios fis-
cais já concedidos anteriormente paraas operações interestaduais com bemou mercadoria importados do exterior, oucom Conteúdo de Importação, sujeitos àalíquota do ICMS de 4%, foi determinadopelo Confaz que não será aplicado partir de 1º de Janeiro de 2013, exceto se:a) sua aplicação em 31 de dezembro de2012 resultar carga tributária menor que4%, hipótese em que deverá ser mantidaa carga tributária prevista nesta data;b) tratar-se de isenção.“Importante ser observado que
não se cumulam benefícios fiscais ante-
riores e a alíquota de 4%, sendo que osbenefícios que resultem em carga tributá-ria superior a 4% não terão mais aplicabi-lidade, pois deverá prevalecer a alíquotade 4%”, ressalta Mota.Apesar dessas normas relativas
à alíquota unificada de 4% produzirem
efeitos a partir de 1º de Janeiro de 2013,foi determinado que as mesmas regrasdevem ser observadas em relação aosbens e mercadorias importados ou quepossuam Conteúdo de Importação, queestiverem no estoque do contribuinte em31 de dezembro de 2012.Fonte: InfoMoney
2
Consultoria explica as mudanças no cálculo doICMS para 2013
Jornal do Faturista | FEVEREIRO DE 2013
 
3
Divulgada a adequação da TIPI às alte-rações introduzidas na NCM
P
or meio do Ato DeclaratórioExecutivo da RFB nº 10/2012- DOU 1 de 31.12.2012, foramalterados diversos códigos da Tabelade Incidência do IPI (TIPI), para efei-to de sua adequação às alteraçõesintroduzidas na Nomenclatura Co-mum do Mercosul (NCM).A nova tabela pode ser bai-xada através do endereço eletrônico:http://www.receita.fazenda.gov.br/ali-quotas/downloadarqtipi.htmA Ta-bela de Inci-dência do Im-posto sobreProdutos In-dustrializados(Tipi) alterouo produto lis-tado a seguir constante do Anexo I, man-tendo a alí-quota que jáera vigente.Também foram cria-
dos na Tipi os códigos de classifi-
cação constantes na tabela do ane-xo II a seguir, com a descrição dosprodutos, observadas as respectivasalíquotas.Ficam suprimidos da Tipi
deixando de figurar em sua ta-
bela os códigos 5402.33.00,8473.50.3, 8473.50.31, 8473.50.32,8473.50.33, 8473.50.34, 8473.50.35e 8473.50.39.
MEI – Novos Valores para Recolhimen-to a Partir de Janeiro/2013
T
endo em vista a elevação dosalário mínimo, a partir de ja-neiro/2013, os valores devidosmensalmente pelo Microempreende-dor Individual – MEI, cujo recolhimen-to deverá ocorrer em fevereiro/2013,passarão a ser os seguintes:I – R$ 33,90 (trinta e três reais enoventa centavos), a título de con-tribuição para a Seguridade Social,relativa à pessoa do empresário, naqualidade de contribuinte individual;II – R$ 1,00 (um real), a título deICMS, caso seja contribuinte desseimposto;III – R$ 5,00 (cinco reais), a título deISS, caso seja contribuinte desse im-posto.
Jornal do Faturista | FEVEREIRO DE 2013

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->