Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
dalton trevisan e a poética da repetição. marília scaff

dalton trevisan e a poética da repetição. marília scaff

Ratings: (0)|Views: 150|Likes:

More info:

Published by: Luiz Guilherme Barbosa on Jan 31, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/10/2014

pdf

text

original

 
E
STUDOS
L
ITERÁRIOS
 Literary Studies
 
R
EVISTA 
L
ETRAS
, C
URITIBA 
,
N
. 84,
P
. 11-27,
JUL
./
DEZ
. 2011.
EDITORA UFPR
.
ISSN
0100-0888 (
 VERSÃO IMPRESSA 
); 2236-0999 (
 VERSÃO ELETRÔNICA 
)
D
 ALTON
T
REVISAN E A POÉTICA DA REPETIÇÃO
 Dalton Trevisan and the poetics of repetition
Marília Scaff Rocha Ribeiro
*Professora do Departamento de Romance and Classical Studies da Michigan StateUniversity.
RESUMO
Este trabalho discute a obra de Dalton Trevisan a partir do uso derepetições temáticas e formais. A primeira parte do artigo investigao seu uso peculiar da repetição temática como todo decomposição. A segunda contém uma leitura do livro 234 (1997)através da análise das ilustrações, do aspecto gráfico do livro e daorganização dos fragmentos.Palavras-chave:
Dalton Trevisan; ficção brasileira contemporânea; repetição.
 ABSTRACT
In this article I discuss Dalton Trevisan’s work focusing on therepetition of themes and style. In the first part I investigate hispeculiar use of repetition as a composition technique. In thesecond part I focus on the book 
234
. (1997) through the analysisof the book’s illustrations, typographical presentation, andorganization of the fictional material.Keywords:
Dalton Trevisan; contemporany Brazilian fiction; repetition.
1. R
EPETIÇÃO E DIFERENÇA 
O que faz com que um autor repita, em todo o decorrer da obra, osmesmos personagens, as mesmas situações? A repetição como fenômeno
11

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->