Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
P. 1
2013-02-03 - Stáline - discurso de 26-12-1934 -O homem, o capital mais precioso (II)

2013-02-03 - Stáline - discurso de 26-12-1934 -O homem, o capital mais precioso (II)

Ratings: (0)|Views: 103|Likes:
Published by Charles Engels

More info:

Published by: Charles Engels on Feb 04, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/20/2013

pdf

text

original

 
 1
Pelo Socialismo
Questões político-ideológicas com atualidade
http://www.pelosocialismo.net 
____________________________________________
 Publicado em:http://grachev62.narod.ru/stalin/t14/t14_09.htmTradução do russo e edição por CN, em 2013/01/31Colocado em linha em: 2013/02/03
O homem, o capital mais precioso (II)
 
I.V. Stáline
 [Intervenção na recepção de uma delegação de metalúrgicos em Moscovoem 26 Dezembro de 1934
1
 ] 
 
Tínhamos muito poucas pessoas com preparação técnica. Ante nós colocava-se odilema: começar pela formação técnica das pessoas nas escolas, e adiar em dez anos aprodução e a utilização em grande escala de máquinas, enquanto das escolas nãosaíssem quadros tecnicamente preparados, ou iniciar de imediato a criação demáquinas e promover a sua utilização em grande escala na economia nacional, demodo a que, no próprio processo de produção e utilização das máquinas, se desseformação técnica às pessoas e se desenvolvessem quadros. Optámos pela segunda via. Aceitámos aberta e conscientemente os custos e gastos suplementares decorrentes dafalta de pessoas com preparação técnica, capazes de lidar com as máquinas. É verdade que durante este período se estragaram muitas máquinas. Em contrapartidaganhámos aquilo que é mais valioso: tempo; e criámos o que é mais precioso naeconomia: quadros. Em três ou quatro anos criámos quadros tecnicamentepreparados tanto no domínio da produção de máquinas de todo o tipo (tractores,automóveis, tanques, aviões, etc.), como no domínio da sua utilização em grandeescala. Conseguimos fazer em três ou quatro anos, grosso modo e no essencial, o quena Europa foi feito ao longo de décadas. Os custos e despesas suplementares, a perdade máquinas e outros prejuízos foram pagos com juros. Esta é a base da rápidaindustrialização do nosso país. Mas não teríamos estes resultados se a siderurgia nãose tivesse desenvolvido, se ela não tivesse florescido no nosso país.
1
I.V. Stáline,
Obras
(em russo), t. 14, ed. Pissátel, Moscovo, 1997, pp. 48-50.Este discurso, publicado no
 Pravda
em 29 de Dezembro de 1934, como relato jornalístico, foiincluído numa brochura editada pelas Editions Sociales (Paris, 1952), com o título
 L'homme, le capital le plus precieux 
, aqui utilizado. Como informa a peça jornalística original, na data referenciada,assinalando a boa execução do plano anual da siderurgia, uma delegação de metalúrgicos, que incluía,directores de fábrica, pessoal técnico e operário, foi recebida em Moscovo por Stáline, na presença deMólotov, presidente do Conselho de Comissários do Povo, e Ordjonikídze, comissário do povo daIndústria Pesada. A intervenção de Stáline seguiu-se às palavras do académico Bardine, directortécnico da fábrica de Kuznietsk, que saudou o líder soviético pela grande vitória alcançada pelasiderurgia em 1934. (
 N. Ed.
)

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->