Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
90Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Direito Individual do Trabalho - Resumo

Direito Individual do Trabalho - Resumo

Ratings:

4.57

(7)
|Views: 24,199 |Likes:
Published by Jackeline Brandão
Resumo de Direito Individual do Trabalho. Salário e Remuneração; elementos da remuneração, abonos, adicionais; proteção ao salário, dentre outros tópicos.
Resumo de Direito Individual do Trabalho. Salário e Remuneração; elementos da remuneração, abonos, adicionais; proteção ao salário, dentre outros tópicos.

More info:

Published by: Jackeline Brandão on Feb 14, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

11/26/2013

pdf

 
UNIVERCIDADEDireito Individual Do Trabalho Resumo para A2 - 31/10/2008Aluna: Jackeline De Andrade Brandão – Matricula Nº 052040251
Introdução:Denominação:
Salário
deriva do latim salarium. Esta palavra vem de sal, do latim salis; do grego hals. Sal era aforma de pagamento das legiões romanas; posteriormente, forma sendo empregados outrosmeios de pagamento do salário, como óleo, animais, alimentos, etc.Pode-se dizer que o salário é o pagamento que o empregador realiza ao empregado tendo emvista o contrato de trabalho, ou seja, é a contraprestação direta pela prestação do serviço.Todavia, não são considerados salários, as indenizações, ajudas de custo, que não excedam a 50%do valor do salário do empregado, os pagamentos de natureza previdenciária, a participação noslucros e as gratificações pagas por mera liberalidade e sem habitualidade.
Remuneração
vem de remuneratio, do verbo remuneror. A palavra é composta de re, que temsentido de reciprocidade, e muneror, que indica recompensar.A remuneração abrange além do pagamento do salário, outros benefícios, como por exemplo asgorjetas.Para a Lei, o termo remuneração representa a soma do salário mais as gorjetas, conformepreleciona o artigo 457 da CLT. Todavia, mesmo na CLT, encontramos momentos em que o termoremuneração tem o mesmo significado de salário.Para esta coordenadoria, preferimos entender que o termo remuneração abrange o pagamentodos salários e os outros benéficos, como a gorjeta.Consolidação das Leis do TrabalhoArt. 457 - Compreendem-se na remuneração do empregado, para todos os efeitos legais,além do salário devido e pago diretamente pelo empregador, como contraprestação doserviço, as gorjetas que receber. (Redação dada pela Lei n.º 1.999 , de 01-10-53, DOU07-10-53)§ - Integram o sario o a importância fixa estipulada, como tamm ascomissões, percentagens, gratificações ajustadas, diárias para viagens e abonos pagospelo empregador. (Redação dada pela Lei n.º 1.999 , de 01-10-53, DOU 07-10-53)§ 2º - Não se incluem nos salários as ajudas de custo, assim como as diárias para viagemque não excedam de 50% (cinqüenta por cento) do salário percebido pelo empregado.(Redação dada pela Lei n.º 1.999 , de 01-10-53, DOU 07-10-53)§ 3º - Considera-se gorjeta não só a importância espontaneamente dada pelo cliente aoempregado, como também aquela que for cobrada pela empresa ao cliente, comoadicional nas contas, a qualquer título, e destinada à distribuição aos empregados.(Parágrafo incluído pelo Decreto-Lei n.º 229 , de 28-02-67, DOU 28-02-67 )Página | 1
 
UNIVERCIDADEDireito Individual Do Trabalho Resumo para A2 - 31/10/2008Aluna: Jackeline De Andrade Brandão – Matricula Nº 052040251
OBS: Toda Remuneração é composta de Parte Fixa (salário) e Parte Variável (Hora extra,comissões, gorjetas, abonos, diárias e os adicionais – noturno, insalubridade, periculosidade...)
Elementos da Remuneração
 
Habitualidade:
em face da continuidade da prestação de serviço que gera a habitualidadedo pagamento dos salários;
Periodicidade:
máxima de trinta dias entre um pagamento e outros;
Quantificação:
é obrigatório que o valor do salário seja de conhecimento do empregado;
Essencialidade:
face ao caráter oneroso do contrato de trabalho, que necessariamentehaverá de pagar salário ao empregado devido a prestação de serviço ocorrida;
Reciprocidade:
tendo em vista o caráter sinalagmático da relação de emprego, ondeempregados e empregadores tem direitos e obrigações;
Classificação da remuneração
 
Salários Por Unidade De Tempo
é aquele que depende exclusivamente do tempo para sermedido, podendo ser fixado e pago por hora, por dia, por semana, por quinzena ou pormês. Independe do serviço ou da obra realizada. Nesta forma de cálculo, leva-se emconsiderão, para fins de pagamento do salário, o tempo de serviço em que oempregado esta a disposição do empregador.
Salário Por Unidade De Obra
terá como fundamento para sua fixação a realização de umadeterminada obra. Não se leva em consideração o tempo gasto na consecução do serviço,mas sim o próprio serviço realizado, independente do tempo despendido.
Salário Por Tarefa
, é uma forma mista de salário, ficando entre o salário por unidade detempo e o de obra. O empregado deve realizar durante a jornada de trabalho certoserviço que lhe é determinado pelo empregador. Terminado o referido serviço, mesmoantes do fim do expediente, pode o empregador se retirar da empresa, pois já cumpriusuas obrigações diárias. Art. 142, § 2º, Art.483, "g" da CLT e art. 7º alínea "c" da lei605/49.
Salário Em Dinheiro
, o salário deve ser pago em dinheiro, em moeda de curso forçado.art. 463 da CLT.
Salário In Natura, Em Utilidades, Salário Indireto
, O art. 458 da CLT, permite opagamento em utilidades, ou seja, além do pagamento em dinheiro, o empregadorpoderá fornecer utilidades ao empregado, como alimentação, habitação, vestuário ououtras prestações in natura. Porém para sua caracterização deve haver dois critériosbásicos:
a) Habitualidade, indicada no art.458 da CLT. Se a utilidade for fornecida umavez ou outra, provisoriamente, eventualmente, não será considerada salário in natura;b) Gratuidade. O salário-utilidade é uma prestação fornecida gratuitamente aoempregado, como uma forma de compensação econômica ao empregado pelo trabalho prestado.
Remuneração Variável (Art.457, §1º da CLT)
Página | 2
 
UNIVERCIDADEDireito Individual Do Trabalho Resumo para A2 - 31/10/2008Aluna: Jackeline De Andrade Brandão – Matricula Nº 052040251
Abonos:
Consiste num adiantamento em dinheiro, numa antecipação salarial ou num valor a mais que éconcedido ao empregado.É uma gratificação dada em caráter de compensação por objetivos alcançados.Segundo o art.457, I, da CLT o abono integra o salário.
- Adicionais:
É um acréscimo salarial decorrente da prestação de serviços do empregado em condiçõesmais gravosas. Pode ser dividido em adicional de horas extras, noturno, de insalubridade,de periculosidade e de transferência.
- Adicional de Horas Extras
A CLT permite que a jornada de trabalho diária seja acrescida de horas suplementares, emnúmero não excedente de 2 horas, mediante acordo escrito entre empregador eempregado ou mediante contrato coletivo de trabalho.As horas suplementares devem ser pagas com adicional mínimo de 50% sobre o valor dahora normal, conforme prevê o art. 7º, inciso XVI, da CF/88.O adicional extraordinário pode ser superior aos 50% previstos na CF, por força de lei,como por exemplo a Lei nº 8.906/94, que estabelece adicional de 100% sobre o valor dahora normal para os advogados, ou, ainda, mediante acordo ou convenção coletiva detrabalho.Se for pago com habitualidade, integrará o cálculo de outras verbas, tais como:- 13º salário (Enunciado nº 45 do TST): "A remuneração do serviço suplementar,habitualmente prestado, integra o cálculo do gratificação natalina prevista na Lei nº4.090, de 1962".- FGTS (Enunciado nº 63 do TST):"A contribuição para o Fundo de Garantia do Tempo deServiço incide sobre a remuneração mensal devida ao empregado, inclusive horas extras eadicionais eventuais".- gratificações semestrais (Enunciado nº 115 do TST):"O valor das horas extras habituaisintegra a remuneração do trabalhador para cálculo das gratificações semestrais".- repouso semanal remunerado ( art. 7o da Lei nº 605/1949 e Enunciado nº 172 doTST):"Computam-se no cálculo do repouso remunerado as horas extras habitualmenteprestadas".- gratificação por tempo de serviço (Enunciado nº 226 do TST):"A gratificação por tempode serviço integra o cálculo das horas extras".A remuneração do serviço suplementar é composta do valor da hora normal integradopor parcelas de natureza salarial e acrescido do adicional previsto em lei, contrato,Página | 3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->