Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
29Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Capítulo 10 - Técnicas de Segurança Operacional

Capítulo 10 - Técnicas de Segurança Operacional

Ratings:

4.0

(2)
|Views: 6,250 |Likes:

More info:

Published by: www.mundodacana.blogspot.com on Feb 14, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/11/2014

pdf

text

original

 
OUTROSDISPOSITIVOS
DE
SEGURANÇAOPERACIONAL
........
10.5.1-VálvulasdeAcessodeFluxo10.5.2-VálvulasdeAlívio10.5.3-DiscosdeRuptura
~:;:::::~
-
lt:t10.1-INTRODUÇAO
i~~~~j~~~1
!~~~~I~
0.2-LIMITESOPERACIONAIS
!@~~~~f:
!~~~~I:
0.3-SEQUÊNCIA
DE
ALARMES
r~~:!~l
HHHH,
[:fi10.4-$l:GURANÇAINTRINSECA
i~~lj~1~__.
!~~f~
t004.1-Introduçao.
!:ii:ii:LH
iO.4.2~
Comparaçãoentreastécnicasdeproteçãomaisutilizidasl::ifa)Segurança
!:m:!
b)Flexibifídàde
@!."
c)Cusfodelnst~lação...
MW.
d)Custode.MaryuteãÔ
"H...
~::t!
10.4.3-Fúndamentosdesistemélsintrinsicamenteseguros
'.'
'
..
-.-.-.-------
-
.
!.ii!;!:.a)Equ~pamentos~ntr~ns~camenteseguros.
!~~~~~~f'.
b)Equipamentosmtnnslcamentesegurosassociado
[f::
1004.4-
APROVAÇÃOECERTIFICAÇÃODEEQUIPAMENTOS!!:ma)CondiçõesdeSegurança.
HHHH
~i:::\jl
tOA5-
BARREIRASDESEGURANÇAINTRíNSgCA)M:!la}PriocípiodeOperação.....l;!!:::lb)BarreirasZener.
!:::::~::~
c)BarreirascomIsolaçãoG~lnical:~:f~:10.4.6-Consideraçõesfinais.
:::::::::
l:':':':':
~::::::::
Itt:
1
.:.:.:.;.:
~:~:~:~:~
~:::::::::
:::::::::::
!ji~ljI~ill.
CAPíTUL~·1\·O
 
TÉCNICASDESEGURANÇAOPERACIONAL10.1-INTRODUÇÃO
o
controleemonitoraçãodasvariáveisdeprocessoincluemsistemasacionadoseindicadoresdeestadodasvariáveiseequipamentos.Paraindicaçãodeestadodasvariáveiseequipamentossãoutilizados
AnunciadoresdeAlarmes,
quetemafinalidadedechamaraatençãodooperadorquandodeterminadavariávelatingeumvalorlimiteoudeterminadoequipamentosaiudeoperação.Acionadoresdeestadosãocomandosacessíveisaooperadorcomo:paradaepartidademotores,aberturaefechamentodeválvulas,etc.
10.2-LIMITESOPERACIONAIS
Asegurançadeumaplantaindustrialcolocavaloreslimitesparaasvariáveisonde,quandoultrapassadosesteslimites,pode-seter:alarmesparaaoperação;
10
paradaautomáticadoequipamentoouplanta.Pode-secitaralgunsexemplos:Nívelalto,baixoemuitobaixodotubulãodacaldeira;Baixavazãodearemfornalhas;Altatemparaturaemreatores;eAltapressãoemtubulações.
10.3-SEQUÊNCIADEALARMES
Atabela1,trazassequênciasdealarmesmaisutilizados.Assequênciasmostradas,sintetizamasõesdosanunciadores,cujaresposta
é
dadaporlâmpadasdesinalizaçãoesinalsonoro.Emsistemassupervisórios,apesardefisicamentealterados,osanunciadoresdesempenhamomesmopapel,emboracomváriosrecursosadicionais.
I
CÓGlIlDCOIllIIl(l;M:üOIllIDV)kroAANIlllD'f'ClDJ:RlIIlIIll
~
DOVARJIIW!lJ..rIIEVISllliXQUllÍIxmLEWJm)PR(l):t]ffilRO
NORMALNORMALFFFFANORMALISCANDONRECONHECIMENTO
''''DU",
NFF
55%
NORMALFF
11'1'
TESTEORMALNFFNORMALRACOFFLERTAANORMALISCANDON
1%
ANORMALNFFNORMAL'RACOFFNORMALFFFFANORMALISCANDONECONHECIMENTOANORMALNFF
~"
NORMALISCAFRACOFFORMALFFFFNORMALNFFNORMALFFFFANORMAL
(lI.!
/J
i
1'1'
5
~I
I
FF
"
NORMALNESETNORMALFFFFNORMALNFFORMAL
I
NORMAL
I
OFFOFFALERTAANORMALINICIAL
I
PISCANDO
-
ON'OFF
28%
RECONHECIMENTO
I
ANORMALINICIAL
I
ONFF
I
(lt.!
FF
""DU'"
FFFF
"DU'"
ONFF
I
7"
,
Tabela1-SEQUÊNCIADEALARMES-ISA
SMAR-CENTRODETREINAMENTO
-10.1-
 
10.4-SEGURANÇAINTRíNSECA
10.4.1-INTRODÃOSegurançaIntrínsecaéumdostiposdeproteçãoempregadosemequipamentoselétricos,demodoaadequarousodestesemambientessujeitos
à
presençadeatmosferasexplosivas,normalmenteencontradanaindústricapetrolífera,química,petroquímica,farmacêuticaentreoutras.Atécnicadeproteçãoporsegurançaintrínsecaébaseadanoprincípiodelimitaraenergiadeumcircuitoelétricoaníveisinferioresaquelesnecessáriosparacausaraigniçãodeumaatmosfereaexplosiva.Destaforma,atécnicadesegurançaintrínsecaseadequaaumafilosofiadeprevençãoenãodecontenção.Pode-sedizerquesetratadeuma"técnicadeproteçãoporprojeto"esuaprincipalutilizaçãoéemaplicaçõescomcircuitosdebaixapotência,sendoatrativaparaossistemasdeinstrumentaçãoecontroledeprocessosindustriais,umavezquesãousadosequipamentosquetrabalhamcombaixosníveisdeenergia.
10.4.2-COMPARAÇÃOENTREASTÉCNICASDEPROTEÇÃOMAISUTILIZADAS
Nainstrumentaçãoecontroledeprocessosindustriaisastécnicasdeproteçãomaisusadasnaexecuçãodasinstalaçõesdoscircuitosematmosferasexplosivassão:-SegurançaIntnseca-InvólucrosàProvadeExplosão-InvólucrosPressurizadosUmaanálisecomparativaentreestastécnicasdeproteçãoémostradanatabela1.
TIPODESEGU-LEXIBI-USTOUSTORANÇA1DADEEEMANU-TENÇÃO
-
+
===
EXPLOSÃOPRESSURI-
=
+
Tabela1-COMPARAÇÃOENTRETÉCNICASDEPROTEÇÃO
Atécnicadeproteçãoaplicadanarealizaçãodaanálisecomparativafoiadousodeinvólucros
à
-10.2-
provadeexplosão,porseramaisconhecidaehámuitotempoaplicada.
a)
SEGURANÇAAprobabilidadedeigniçãodeumaatmosferaexplosivapodenosfazeracreditarqueumatécnicadeproteçãotenhaumgraudeproteçãomaioroumenorqueosoutros.Atécnicadeinvólucros
à
provadeexplosão,porexemplo,temumaprobabilidadederiscomuitomaiorqueadesegurançaintrínseca.Mas,dopontodevistaestatístico,após50anosdeutilizaçãonãohánotíciadenenhumacidenteocorridodevidoauminvólucro
à
provadeexplosão.Assim,considerarumatécnicadeproteçãomaisseguradoqueoutraoétotalmentecorretoporque,secriteriosamenteprojetado,instaladoemantido,praticamentenãoexistediferençaentreelas.
o
fatorsegurança,analisadoeapresentadonatabela,consideraofatorhumanocomoacausaprincipaldeumeventoperigoso.Destepontodevista,atécnicadesegurançaintrínsecaapresentaumadependênciamínimadefalhahumana.Astécnicasdeproteçãoporinvólucros
à
provadeexplosãoepressurizadosrequeremsubstancialmentemaismanutençãoeassim,estãomaissujeitosafalhasdeexecução,quepodemcomprometerasegurançadosistemainstalado.Jánocasodeumsistemabaseadoemcircuitosintnsecamenteseguros,hápoucoriscodaequipedemanutençãodecampoexecutarserviçosquepossamdegradarasegurançaoferecida.b)FLEXIBILIDADEAutilizaçãodegrandesepesadosinvólucros
à
provadeexplosãodependediretamentedaclassificaçãodoriscoapresentado,enquantoqueousodatécnicadepressurizaçãoécomplexaetrabalhosa.Asegurançaintrínseca,poroutrolado,éaúnicatécnicadeproteçãoadequadaparatodasasclassificaçõesdeáreasenãorequernenhumafiaçãoespecíficaoudiferentedasnormalmenteusadasemcircuitosdeinstrumentaçãoecontrole.
c)
CUSTODEINSTALAÇÃOAtécnicadesegurançaintrínsecapermiteainstalaçãodesistemascompletosdemodobastantesemelhanteaousadoparaasáreasnãoclassificadas.AscnicasdeinVÓlucros
à
provadeexplosãoepressurizadosrequeremousodecomponenteseacessóriosespeciais(eletrodutoseprensa-cabos
à
provadeexplosão,suportes,tubulaçãoparaosistemadepressurização,etc.).Estassãoasprincipaisrazõesparaomaiorcustodeinstalaçãodestastécnicasquandocomparados
à
seguraaintrínseca.SMAR-CENTRODETREINAMENTO

Activity (29)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Izalice Bastos liked this
barreto104 liked this
guatinguetacal37 liked this
souza.enginer liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->