Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Reforma Agrária.

Reforma Agrária.

Ratings: (0)|Views: 19 |Likes:

More info:

Published by: Fábia Dos Santos Freire on Feb 13, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/29/2014

pdf

text

original

 
A disputa pela reforma agrária no Brasil hoje não é mais contra o latifúndio improdutivo, massim contra o agronegócio., há uma grande disputa entre agronegócio e a agricultura familiarpela expansão de suas áreas liderados pelo MST com apoio das Igrejas Católicas e Luteranas. Já que, 70% das terras agricultáveis pertencem às grandes empresas agrícolas - algumasmultinacionais - e 30% os pequenos agricultores. Ou seja a verdade Brasileira é : com umadas estruturas fundiárias mais concentradas do mundo e em intensificação; com o aumentode famílias acampadas nas beiras das estradas e dentro dos latifúndios; com oempobrecimento dos camponeses, com o aumento da expropriação e exclusão.Antes os movimentos sociais lutavam contra as grandes áreas improdutivas e agora é briga écontra a altíssima produtividade pois uma empresa transnacional instalada em um pequenomunicípio ocupa uma grande área e tem altos ganhos o que não resulta . em progresso edesenvolvimento para esse município, ao contrário.A demanda pela reforma agrária é maior do que a resposta dada pelo governo ao problema, já que o governo tem priorizado a regularização fundiária em vez de realizar desapropriaçõesde novas terras para reforma agrária.Mais de 150 mil famílias vivem em acampamentos à espera da reforma agrária e muitasestão nessa condição há mais de quatro anos sem ter resposta do governo.Desde o programa de governo das eleições de 1989 até o programa de governo daseleições de 2002, mudanças ocorreram nos programas, no que se refere à reformaagrária.Com um discurso ameno e conciliador, a ênfase do texto do programa do governo de2002 é desenvolvimentista e contém dois objetivos principais: a recuperação dosassentamentos implantados e a implantação de novos assentamentos, acompanhados daspolíticas básicas: crédito, infra-estrutura, educação, capacitação técnica e comercialização.A política de recuperação de assentamentos deve estar contida no plano nacional dereforma agrária, que por sua vez dever ser ágil para diminuir senão acabar com osacampamentos de famílias sem-terra. Conseguindo esse intento, os conflitos tenderão adiminuir e a maior luta dos movimentos camponeses será pela apropriação da riquezaproduzida pelo trabalho familiar, podendo ser superada dessa forma centenas de anos deluta pela terra.Evidente que esta é uma perspectiva bastante otimista. Todavia, este foi olema que ajudou a eleger o governo Lula: a esperança.Anúncios Google
 
 Por causa da severa política econômica do governo Lula programas sociais como o daReforma Agrária foram restringidos, mesmo sendo reconhecidos como necessidade decrescimento a implementação de uma reforma agrária massiva e qualificada em paralelo comapoio a agricultura familiar.(O Brasil é o país com distribuição de renda mais injusta do mundo. E também emconcentração de terras é o país campeão mundial: 600 dos 850 milhões dos hectares desuperfície do território brasileiro foram registrados pelo INCRA, 250 milhões são classificadoscomo terras devolutas e 285 milhões são latifúndios. A disponibilidade de terras produtivas étão assustadoramente surpreendente quanto sua distribuição. Da area registrada enquanto62,2% dos agricultores cultivam apenas 7,9% deste total. Cerca de 80 milhões de hectaresestão ociosos e 27.556 latifundiários são os que se beneficiam dessa situação.)A presidente Dilma aumentou o compromisso de aumentar para R$ 400 milhões o orçamentopara o programa de reforma agrária para este ano e rediscutir o orçamento de 2012, quetambém previa R$ 500 milhões. E prometeu construir um instituto federal em cada Estadocom intuito de acabar com o analfabetismo entre os assentados.A disputa pela reforma agrária no Brasil hoje não é mais contra o latifúndio improdutivo, massim contra o agronegócio., há uma grande disputa entre agronegócio e a agricultura familiarpela expansão de suas áreas liderados pelo MST com apoio das Igrejas Católicas e Luteranas. Já que, 70% das terras agricultáveis pertencem às grandes empresas agrícolas - algumasmultinacionais - e 30% os pequenos agricultores. Ou seja a verdade Brasileira é : com umadas estruturas fundiárias mais concentradas do mundo e em intensificação; com o aumentode famílias acampadas nas beiras das estradas e dentro dos latifúndios; com oempobrecimento dos camponeses, com o aumento da expropriação e exclusão.Antes os movimentos sociais lutavam contra as grandes áreas improdutivas e agora é briga écontra a altíssima produtividade pois uma empresa transnacional instalada em um pequenomunicípio ocupa uma grande área e tem altos ganhos o que não resulta . em progresso edesenvolvimento para esse município, ao contrário.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->