Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Comsu Boletim

Comsu Boletim

Ratings: (0)|Views: 5 |Likes:
Published by Beirute Brasília

More info:

Published by: Beirute Brasília on Mar 05, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/05/2013

pdf

text

original

 
Boletim da ComissãoNacional de Saúde Suplementar
(COMSU)
Conselho Federal de Medicina (CFM)Associação Médica Brasileira (AMB)Federação Nacional dos Médicos (FENAM)
nº 20Fevereiro2013
25 de abril
Dia Nacional de Alerta aos Planos de Saúde
Reajuste das consultas, a partir de critérios a serem de
nidos em cada Estado;Reajuste dos procedimentos, tendo como balizador a CBHPM em vigor (2012);Por uma nova contratualização, baseada na proposta das entidades médicas nacionais;Rehierarquização dos procedimentos, feita com base na CBHPM;Apoio ao Projeto de Lei 6.964/10, que trata da contratualização e da periodicidade dereajuste dos honorários pagos aos médicos.
pauta de REIVINDICAÇÕES
1
Será iniciado o processo de negociação com os planos, com remessa de carta convite para asoperadoras (modelo na página 2). No dia 25 de abril,as Comissões Estaduais organizarão a agenda do DiaNacional de Alerta aos planos de saúde, com a pautade reivindicações.
12345
Em reunião convocada pelaComissão Nacional de Saúde Suple-mentar (COMSU), mais de 100 re-presentantes de entidades médicas– dentre associações, conselhos,sindicatos e sociedades de espe-cialidades – aprovaram o dia 25 deabril como o Dia Nacional de Alertaaos planos de saúde.Nesta data, a critério das enti-dades médicas locais, serão reali-zados atos públicos, como audiên-cias nas Câmaras Legislativas, coma presença do Judiciário estadual,órgãos de defesa do consumidor,Ordem dos Advogados do Brasil eoutras representações. Tambémocorrerão, conforme deliberaçãoem assembleia esta-dual, manifestações derua e, se necessária,suspensão do atendi-mento de consultase procedimentos ele-tivos, mantendo sem-pre a assistência noscasos de urgência eemergência.Desde 2010, o movi-mento se consolida,
 As Comissões Estaduais de Honorários Médicosirão avaliar, em reunião com as sociedades de espe-cialidades e em assembleias, os valores pagos pelos planos de saúde que atuam no Estado. A partir daí,serão de
fi 
nidas as metas de reajustes especí 
fi 
cos aserem aplicados ainda no ano de 2013.
CRONOGRAMA DO MOVIMENTO
Março/abril:
ganha visibilidade na mídia, des-perta a atenção de parlamentares etem apoio da opinião pública.Já é grande a adesão e movimen-tação dos médicos, desde a delibe-ração da manifestação, em plenáriaampliada da COMSU, que aconte-ceu na sede da APM, no dia 1º demarço. O encontro (
foto
) contoucom a presença de lideranças médi-cas de todo o país.
abril/maio:
 
A Justiça deu sentença favorá-vel à ação impetrada pelo Cremespe proibiu a Agência Nacional deSaúde Suplementar (ANS) de re-querer a inclusão de dados con
-denciais de paciente, em especiala indicação do CID, em qualquerdocumento ou formulário do sis-tema de Troca de Informações emSaúde Suplementar (TISS).De acordo com a sentença da24ª Vara Civil Federal, a ANS deve “abster-se, permanentemente” defazer qualquer exigência sobre es-sas informações sigilosas de forma “que condicione a prestação deserviço contratado e o pagamentodos custos decorrentes de serviçosmédicos”. A decisão reforça a ile-galidade da exigência de preenchi-mento do CID de pacientes, porparte das operadoras, para paga-mento de honorários médicos.
Justiça proíbe indicação do CID depaciente em formulário do TISS
O Cremesp entrou com ação, em2007, contra a Resolução da ANSnº 153/2007 que estabelecia ocompartilhamento de informaçõesde procedimentos médicos de pa-cientes vinculados aos planos, fa-cilitando, inclusive, a criação de “listas negras” de usuários. Naação, o Conselho defendeu o se-gredo médico sobre qualquer atoadministrativo externo, protegen-do os pacientes, que eram obriga-dos a autorizar a identi
cação desua doença para ter cobertura doplano; e os pro
ssionais, que, pornão colocarem o CID do pacientena guia TISS, não receberiam ho-norários.A decisão, ainda é de primeirainstância e cabe recurso. Entretan-to, a justiça concedeu antecipaçãoda tutela jurisdicional, ou seja, jáé válida.
 À Diretoria da _____________ Prezado Doutor _____________, Ao tempo em que apresentamos cordiais saudações, vimos informar que o Conselho Regional deMedicina, o Sindicato dos Médicos e Sociedade Médica do Estado de _______________, através daComissão Estadual de Honorários, irão iniciar o processo de negociações com as operadoras de saúde para o ano de 2013.Reivindicações do Movimento:1. _______________________________;2. _______________________________;3. _______________________________.Desta forma, solicitamos agendar reunião com representantes da __________, para o próximo dia __de _________ (___ª feira), às ___horas , na sede do __________, situado no endereço_____________. Caso não seja possível, solicitamos que nos envie datas disponíveis.Se estiver de acordo, solicitamos con
fi 
rmar sua disponibilidade, com a maior brevidade possível, atravésdos telefones _______________ ou respondendo a esta mensagem. Atenciosamente,
Assinaturas
2
MODELO DE CARTA CONVITE ÀSOPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE
PREPARE-SE PARA AS NEGOCIAÇÕES 2013
 André Longo Araújo de Melo,cardiologista e ex-conselheiroFederal de Medicina, foi con
fi 
r-mado no cargo de Diretor-Pre-sidente da ANS. A designaçãofoi publicada pela Presidênciada República no Diário O
fi 
cial da União de 26 de fevereiro e a posse será no dia 21 de março.  André Longo está na ANSdesde 11 de janeiro de 2012,após ter sido aprovado por unanimidade em sabatina naComissão de Assuntos Sociaisdo Senado para mandato detrês anos. Na Agência, ocu- pou a Diretoria de Gestão aténovembro de 2012. Com o
fi 
m do mandato de MauricioCeschin, passou a ocupar interi-namente a Presidência e assu-miu a Diretoria de Normas e Ha-bilitação dos Produtos (DIPRO).
André Longonomeadopresidente da ANS
 
3
A proposta de contratualiza-ção entre médicos e operado-ras de planos de saúde, elabo-rada pela COMSU e entregueà Agência Nacional de SaúdeSuplementar (ANS) em abril doano passado, foi um dos temasdebatidos pelo Conselho de De-fesa Pro
ssional da AssociaçãoMédica Brasileira (AMB), du-rante reunião realizada em 21de fevereiro.A proposta das entidadesmédicas, apresentada no en-contro pelo representante daFenam na COMSU, Márcio Bi-chara, tratou de aspectos comoreajustes anuais de valorespagos, negociação coletiva,parâmetros para a
xação dehonorários e critérios para cre-denciamento e descredencia-mento dos médicos, entre ou-tros assuntos.Também foi abordada a pro-posta de ‘rehieraquização’ daCBHPM, sugerida pela diretoriada ANS, que também participoudo encontro. O diretor de defe-sa pro
ssional da AMB e mem-bro da COMSU, Emílio Zilli, foicategórico em a
rmar que nãoabrirá mão de discutir o con-teúdo e a forma da nova CBHPM
Conselho de Defesa Profissional da AMBdebate contratualização e CBHPM
Para discutir a consolidação da Classi
cação Bra-sileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos(CBHPM) a nível nacional, no dia 19 de abril serárealizado o IV Fórum Nacional sobre a CBHPM.Com a responsabilidade da Comissão Estadualde Honorários Médicos de Minas Gerais e apoiodas três entidades médicas nacionais, o eventoacontecerá na Associação Médica de MinasGerais, em Belo Horizonte. São esperadas ascomissões estaduais e nacional de honoráriosmédicos, as entidades e lideranças médicas esociedades de especialidades.
PROGRAMAÇÃO:
8h30 – Credenciamento e Café de boas vindas 9h – Abertura9h30 – Cenário atual da Saúde Suplementar:- Limites do Capital Internacional na SaúdeSuplementar - Defasagem do rol da ANS x CBHPM 2012- Defasagem dos honorários médicos atualmente praticados x CBHPM 201210h30 – Aspectos jurídicos da Saúde Suplementar:- O CADE e as entidades médicas- Atuação do Legislativo na implantação da CBHPM - A Visão da ANS sobre a CBHPM - Judicialização da CBHPM 
IV Fórum Nacionalsobre a CBHPM
11h30 – A CBHPM no SUS- Perspectivas de implantação- A visão da Fenam- A PBH e a Complementação da tabela do SUS:estratégias administrativas e resultados- É válida no Estado a experiência de BH sobre acomplementação da tabela do SUS? 12h30 – Intervalo14h – As Operadoras de Saúde e a implantação daCBHPM 15h – Perspectivas para a CBHPM - Câmaras Técnicas da CBHPM: entenda seufuncionamento- CFM na Câmara Técnica da CBHPM - Cobrança de disponibilidade obstétrica- Plano Enfermaria x Plano Apartamento16h – Movimento Nacional da Saúde Suplementar - A visão da OAB-MG sobre cartelização- Conquistas do Movimento Médico em 2012 eDiretrizes do Movimento para 201316h50 – Encerramento
com todas as sociedades de es-pecialidades.A revisão do rol de cober-tura mínima estabelecido pelaAgência teve início com a aber-tura de coleta das sugestões deinserção ou exclusão de pro-cedimentos.A ANS, no
nal do ano passa-do, colocou em consulta públicasua Agenda Regulatoria para2013/2014. Dentre os eixosda agenda está a “relação en-tre operadoras e prestadores”,que inclui a nova hierarquizaçãodos procedimentos médicos e anova contratualização.
Informações e inscrições:
(31) 3247-1634 / bene
fi 
cios01@ammgmail.org.br 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->