Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
46Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Erikson e a teoria da Personalidade

Erikson e a teoria da Personalidade

Ratings:

4.5

(4)
|Views: 9,661 |Likes:
ERIKSON- DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE ÊNFASE NA PERSONALIDADE COMO UM TODO ORGÂNICO DA INFÂNCIA ATÉ A VELHICE. - Texto acadêmico da disciplina Psicologia do Desenvolvimento
ERIKSON- DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE ÊNFASE NA PERSONALIDADE COMO UM TODO ORGÂNICO DA INFÂNCIA ATÉ A VELHICE. - Texto acadêmico da disciplina Psicologia do Desenvolvimento

More info:

Published by: José Hiroshi Taniguti on Feb 28, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/11/2013

pdf

text

original

 
ERIKSON- DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADEÊNFASE NA PERSONALIDADE COMO UM TODO ORGÂNICO DA INFÂNCIAATÉ A VELHICE. GallatinPersonalidade é o resultado da interação connua de ts
grandessistemas:Biológico, Social e Individual. Sistemas inseparáveis onde um não podeexistir sem o outro.
Biológico
- concorda com a psicanálise que o recém-nascido possui um poderosoconjunto de impulsos e pulsões. Acrescentando uma necessidade de continuidadeda experiência.Acredita que o desenvolvimento ocorre numa seqüência mais ou menos previsível eque em parte é governada por fatores inato/maturacional.Este mecanismo é subjacente a TODO desenvolvimento orgânico
EPIGENÉTICO –
“algo generalizado, esse princípio afirma que tudo que cresce temum plano básico e a partir deste que se erguem as partes ou peças componentes,tendo cada uma delas seu próprio momento de ascensão, até que todas tenhamsurido para formar um todo em funcionamento.SOCIAL – a dimensão biológica não tem sentido sem a existência da dimensãosocial.O bebê humano para ser civilizado precisa fazer todo tipo de ajustamento ao restoda família. Da mesma forma que a família deve aprender coisas a respeito de seushábitose necessidades. A dimensão social envolve uma série de acomodações mútuas.Relatividade cultural cada cultura vai priorizar e determinar algunscomportamentos mesmo que todas tenham que levar em consideração até certoponto o plano básico do bebê, e mesmo que cada uma tenha formas diferentes delidar com este plano básico, todas possuem o objetivo de transformar uma criançadependente em um adulto maduro.É a interação entre o biológico e o social , em todas as culturas, que produz o quechamamos de personalidade humana.Para Erikson, a personalidade se desenvolve de acordo com passos pré-determinados, que tornam o organismo humano apto para se dirigir, estar alertapara interagir, com um mero cada vez maior de indiduos e instituiçõessignificativas.”INDIVIDUAL – nunca duas pessoas desenvolvem personalidades idênticas , nuncanascem com o mesmo equipamento orgânico, nem percebe e responde ao mundoexatamente da mesma forma. Portanto além das dimensões biológicas e social, háum elemento individual (ego)no desenvolvimento da personalidade.
1
 
CONCEITO DE IDENTIDADE
Se há uma coordenação entre estes três sistemas podemos denominar uma pessoaSADIA que” domina ativamente seu ambiente, mostra certa unidade dapersonalidade e é capaz de perceber corretamente o mundo e a si mesma.”O SER HUMANO É AQUELE QUE DESENVOLVEU UM FIRME SENTIDO DEIDENTIDADE.Ego-espaço-temporal – envolve ser uma pessoa única, dentro de uma determinadasociedade, com um passado, presente e futuro particulares.Cada pessoa desenvolve a necessidade de sentir-se única ou especial dentro de seupróprio grupo.Ele define a identidade dentro de uma perspectiva psicossocial como:a.um sentido cs da singularidade individualb.um esforço ics para manter a continuidade da experiênciac.uma solidariedade para com os ideais de um grupoPara que a identidade do individuo tenha uma base sólida, ele deve manter umsentimento de solidariedade para com os ideais do grupo.Desde o inicio da vida, ele deve acreditar que esta seguindo com sucesso asdiretrizes impostas por sua cultura.Para ilustrar a complexa interação entre o ego da criaa, seu corpo emdesenvolvimento e seu ambiente, Erikson examina as conseqüências de aprender aandar.Ser alguém que é capaz de andar, contribui para o estabelecimento da auto-estima,atras do controle sico, do significado cultural, do prazer funcional ereconhecimento social.Auto-estima- resultado da percepção de que as habilidades e traços que dominaconferem-lhe um certo status que proporciona as bases para um firme sentido deidentidade.CRISE PSICOSSOCIAL –Etapa do desenvolvimento com faixa etária relativamente definida, uma vez queconstitui modelo universal de desenvolvimento.Esta etapa é o momento em que o individuo estaria pronto para realizar umaaquisição: é quando esta aquisição poderá ser mais adequadamente estabelecida eque as condições externas estão favoráveis.Este conceito de crise pode ser visto como um momento CRÍTICO. Ex. plantaadubada no momento certo, podada no momento exato com chuvas tb no momentonecessário, dará frutas em abundancia. Ex. patinhos...
2
 
PORTANTO CADA CRISE PSICOSSOCIAL, EM SUA SOLUÇAÕ, ESTABELECEUM “SENTIMENTO DE”, COMO AQUISIÇÃO INTERIOR FIRME QUE MARCAUMA ETAPA DE AQUISIÇÃO OU SEU REVERSO PATOLÓGICO.”Ex. Sentimento de confiança básica decorrente da primeira crise é algo queimpregna o que sentimos cs ou incs.AS OITO IDADES DO HOMEM
I - Confiança básica versus desconfiança básica - Modalidade oral-sensorial( modo como o ego se relaciona com o mundo) – até 1 ano
A criança está voltada para a gratificação de certos instintos orais, mas segundoele a situação real transcende o comer e sugar, pois incorpora com seus olhos, tudoque entrar no campo visual.O prazer de ser alimentado e a relação com ele incorporado é a dimensão inicial doamor infantil. Obter é receber e aceitar o que é dado, ficará na dependência deuma relação qualitativa com a mãe Começa também se organizar aquilo que será nofuturo a sua capacidade de dar.A certeza no receber exterior, estruturará a dimensão psicossocial daCONFIANÇA, permitindo assim a confiança em si mesma.
iII -Autonomia versus vergonha e dúvida – Modalidade locomotora-genital(fase anal)- 2 a 3 anosSentimento de prazer decorrente da evacuação geram um bem-estar.Capacidade de expulsão e retenção.Fase em que a criança se aninhara ao colo para logo em seguida afastá-la.
 
A criança nesta etapa está situada face a um
duplo conflito. Frente ao poder dereter e expulsar e o temor de destruir a confiança e os bons objetos advindos dafase oral.O fracasso na retenção ou eliminação despertará vergonha e duvida e sentimentosde ser pequeno. Etapa decisiva de elaboração de amor e ódio.
III - Iniciativa versus culpa – locomotora genital – fase fálica – 4 a 5 anosCentrada na evolução da estrutura locomotora e dos órgãos genitais
O sujeito vai descobrir o que pode fazer. Incorpora o caminhar e o correr. Buscapapéis dentro do grupo familiar e discriminar os que vale a pena assumir ou imitar.Começa a buscar o mundo fora de casa.O aprendizado é configurado como intrusivo(sexualidade masculina) ereceptiva(feminina)..Discriminação sexual.No menino fálico-intrusivo – penetração do desconhecido. Mediante a curiosidadeinsaciável.Iniciativa – de um lado a capacidade para selecionar metas e perseverança paraalcança-las e de outro o sentimento de que eu sou o que posso imaginar que serei.Culpa esta relacionada com a interdição do incesto que o limitará para toda a vida.
3

Activity (46)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
claraluar liked this
Jpscribd liked this
Jpscribd liked this
Larissa Santana added this note
Ótimo! Ajudou bastante!
Explicação,suscinta e de fácil entendimento.Gostei!
Neide Dionisio liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->