Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Deliciosa Pecadora - Carole Mortimer

Deliciosa Pecadora - Carole Mortimer

Ratings: (0)|Views: 342 |Likes:
Published by Suzzie Morais

More info:

Published by: Suzzie Morais on Mar 10, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/03/2014

pdf

text

original

 
Quer aprender a escrever um livro? Aprender a criar suas próprias historia?Quer se tornar um(a) grande escritor(a)?Entre em nosso site e aprenda tudo o que precisa saber:Iniciando a Escrita 
Deliciosa Pecadora
Carole Mortimer
“Este livro faz parte de um projeto individual, sem fins lucrativos de fã para fãs de
romances. A
comercialização deste produto é estritamente proibida. ”
 Capitulo UmJenny não conseguia entender o que estava acontecendo. A campainha tocava cominsistência e as pancadas eram ensurdecedoras. Saiu do banho correndo, enrolando-se emuma toalha. Mal virou a chave e a porta foi empurrada com violência.Um homem entrou e permaneceu parado na frente dela, observando sua pequenaestatura com ar de desprezo. Mesmo assim, Jenny conseguiu manter a calma e erguer os olhosdesafIantes. Com essa atitude escondeu o medo que estava sentindo.
 
N
ão sei quem é você...
N
ão, não sabe. Mas eu sei quem é você!
 
respondeu ele, com um tom agressivo navoz.
Se
está atrás de dinheiro ou joias, devo lhe avisar que não encontrará nada aqui.Os olhos verdes do estranho a percorreram com desdém.
M
ulheres como você têm apenas uma joia, madame, e mesmo essa garanto que jáperdeu há muito tempo.Jenny tremeu dIante do insulto e todo o seu nervosismo deu lugar á raiva.
S
e você quer levar qualquer coisa de valor que houver aqui, pegue logo e vá embora.
V
ocê é bastante liberal com o que não lhe pertence, não é? Não tem mesmo nenhumaideia do que é moral!
C
omo?
E
la levantou as sobrancelhas claras, indignada.
P
elo jeito a senhora não tem vergonha na cara!
V
ocê é alguma espécie de fanático religioso?
F
anático religioso, eu? Claro que não!
E
ntão o que quer? Se o que lhe interessa sou eu, devo lhe dizer que fiz curso de defesapessoal.
M
adame, não me importaria se você fosse mestra em Karatê ou judô. Não vou deixarque uma mulher do seu tamanho e da sua laia me impeça de conseguir o que vim fazer aqui!Ele estava certo. Além de seu curso ter se resumido a umas poucas aulas, o homem á suafrente era bastante alto, e podia-se perceber os músculos fortes sob a camisa verde-clara. Masprecisava fazer alguma coisa.
M
eu marido está no quarto!
E
sperava que a mentira clássica fizesse algum efeito,mas o estranho apenas a encarou com mais desprezo ainda.
V
ocê não tem um marido seu, apenas o de outra. E eu sei que ele está fora da cidade.
O
senhor tem certeza de que está no apartamento certo?
T
alvez tudo fosse apenasum engano e eles ainda pudessem rir da situação. Porém, não havia nada de divertido naexpressão dele.Em outra circunstância, ela o teria achado atraente. Tinha um ar malicioso, cabelos loiros,olhos verdes muito brilhantes, uma boca firme, queixo quadrado e o corpo forte de quempratica esportes. Porém, o olhar cínico e desdenhoso que lhe dirigia diminuía um pouco oefeito de sua aparência física.
 
E
ste é o apartamento de Matt Parker, não é?
S
im, é.
E
você é Jenny, não?
A
penas meus amigos podem me tratar com essa liberdade!
E
estou certo de que você tem muitos. Todos homens, é claro!Ela respirou fundo.
P
arece que você pretende me insultar. . .
N
ão tenha a menor dúvida.
V
ocê não sabe nada sobre mim.
S
ei a única coisa que me interessa saber. Matt devia estar louco para se envolver comuma mulher do seu tipo, embora tenha que admitir que é muito bonita.
E
le observou-lhe osseios e a curva dos quadris sob a toalha.
O
brigada
Ela respondeu, sarcástica.
M
as nem por você vale a pena jogar para fora oito anos de casamento, uma esposamaravilhosa e duas crianças.
A
cho que está certo. . .
C
laro que estou. E quando Matt voltar dessa viagem vai me agradecer por ter resolvidoo assunto. Já cuidei de muitos problemas para ele na universidade.
E
studou com ele?
P
erguntou Jenny, confusa.
S
im. E quando Molly chegar aqui, quero que você. . .
A
mulher de Matt vem até aqui? Fazer o quê?
N
ão banque a inocente. Ou talvez você até seja. Uma pessoa não costuma atender otelefone no apartamento do amante e falar com a mulher dele. A menos que esteja tentandodestruir o casamento. Não está com a pretensão de ser a próxima senhora Matt Parker, está?Isto não vai acontecer nunca. Matt pode estar impressionado no momento, mas ele vai meouvir quando eu lhe disser que você não passa de uma mercenária!
P
ode ter certeza de que vai. Vai mesmo ficar surpreso!
J
enny sentia-se como seestivesse sob um rolo compressor.
A
gora temos que convencer Molly de que ela está enganada sobre vocês dois.
E
como pretende fazer isso?

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Gracekl2011 liked this
Gracekl2011 liked this
Carla Oliveira liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->