Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
02811_09_Decisao_kantunes_AC1-TC.pdf

02811_09_Decisao_kantunes_AC1-TC.pdf

Ratings: (0)|Views: 0|Likes:

More info:

Published by: Tribunal de Contas do Estado da Paraíba on Mar 15, 2013
Copyright:Public Domain

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/01/2015

pdf

text

original

 
 
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
 
1ª CÂMARA
PROCESSO TC Nº
 
2811/09
 Objeto: Verificação de Cumprimento de Acórdão (Denúncia)Relator: Conselheiro Umberto Silveira PortoResponsável: Josival Júnior de SouzaEntidade: Prefeitura Municipal de Bayeux Advogado: Marcus Andre Medeiros Barreto e Evilson Carlos de Oliveira Braz
EMENTA: PODER EXECUTIVO MUNICIPAL – ADMINISTRAÇÃODIRETA – DENÚNCIA CONTRA A PREFEITURA MUNICIPAL DEBAYEUX – VERIFICAÇÃO DE CUMPRIMENTO DA DECISÃO –CUMPRIMENTO PARCIAÇ DA DECISÃO. APLICAÇÃO DE MULTA AO EX-PREFEITO E ASSINAÇÃO DE LAPSO TEMPORAL AO ATUAL ALCAIDE PARA RESTABELCIMENTO DA LEGALIDADE.
 ACÓRDÃO AC1 – TC 516/13
 Vistos, relatados e discutidos os autos do processo TC: nº 2811/909, que trata da verificaçãode cumprimento do Acórdão
 AC1 TC 2355/2009
, de 10 de dezembro de 2009 (fls.68/69), publicado no Diário Oficial do Estado – DOE de 18 de janeiro de 2010, fl. 70 dosautos, decorrente de denúncia formulada pelos Srs., Carlos Alexandre da Silva, EduardoHenrique Marques de Oliveira e Márcio Ribeiro da Silva contra o Prefeito Municipal de Bayeux,por meio da Ouvidoria do Tribunal de Contas da Paraíba, referente à admissão irregular devigilante no cargo de guarda municipal, no exercício de 2008, ACORDAM
 
os membros da 1ªCÂMARA DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA, na sessão realizada nestadata, por unanimidade, na conformidade do voto do relator, em:1)
declarar 
o cumprimento parcial do Acórdão AC1-TC- 2355/2009;2)
aplicar 
multa pessoal, ao
Sr. Josival Júnior de Sousa
, ex-Prefeito Municipal de Bayeux,no
 
valor de R$ 1.500,00, com fulcro no art. 56, VIII, da Lei Complementar Estadual n. º 18/93 – LOTCE/PB,
assinando-lhe
o prazo de 60 (sessenta) dias para efetuar o recolhimento dessaimportância ao erário estadual, em favor do Fundo de Fiscalização Orçamentária e FinanceiraMunicipal, podendo dar-se a interveniência do Ministério Público Estadual em caso deinadimplência, conforme dispõe o art. 71 da Constituição do Estado;3)
assinar 
 
o prazo de 90 (noventa) dias ao atual gestor para restaurar a legalidade no quadrode pessoal do município, fazendo cessar as irregularidades remanescentes apontadas pela Auditoria, quanto à fixação da quantidade de vagas relativas a cada cargo criado pela LeiMunicipal nº 1012/2011, devendo tal providência ter sua execução verificada pela Auditoria noâmbito da PCA/2013 daquele município4)
 
determinar 
envio dos autos à Corregedoria deste Tribunal de Contas para adoção dasprovidências cabíveis, e posterior arquivamento.Presente ao julgamento o (a) representante do Ministério Público Especial.Publique-se e cumpra-se.
TC Sala das Sessões da Câmara, em 07 de março de 2013.
U
MBERTO
S
ILVEIRA
P
ORTO
 C
ONS
.
 
ELATOR E
P
RESIDENTE DA
1
ª
C
 ÂMARA EMEXERCÍCIO
 
EPRESENTANTE DO
M
INISTÉRIO
P
ÚBLICO
E
SPECIAL
 
 
 
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO1ª CÂMARA
PROCESSO: TC Nº
 
2811/09
Objeto: Verificação de Cumprimento de Acórdão (Denúncia)Relator: Conselheiro Umberto Silveira PortoResponsável: Josival Júnior de SouzaEntidade: Prefeitura Municipal de BayeuxAdvogado: Marcus Andre Medeiros Barreto e Evilson Carlos de Oliveira Braz
RELATÓRIO
Trata-se da verificação de cumprimento do Acórdão AC1 – TC – 2355/2009, de 10 de dezembrode 2009, fls. 68/69, publicado no Diário Oficial do Estado – DOE datado de 15 de janeiro, fl. 70dos autos, decorrente de denúncia formulada pelos Srs., Carlos Alexandre da Silva, EduardoHenrique Marques de Oliveira e Márcio Ribeiro da Silva contra a Prefeitura Municipal de Bayeux,por meio da Ouvidoria do Tribunal de Contas da Paraíba, referente à admissão irregular devigilante no cargo de guarda municipal, no exercício de 2008.
 A 1ª Câmara, em sessão realizada em 10/12/2009, através do Acórdão AC1–TC–2.355/2009 (fls.68/69), decidiu: 1)-
TOMAR conhecimento da denúncia
, uma vez preenchidos os requisitosregimentais de admissibilidade; 2)-
JULGÁ-LA procedente
; 3)-
 ASSINAR 
o prazo de 120(cento e vinte) dias ao atual Prefeito do Município de Bayeux, Sr. Josival Junior de Sousa, paraque adotasse as providências cabíveis para a correção do quadro de pessoal do município, com aretirada dos vigilantes aprovados no Concurso Público de 1997 do quadro efetivo da Guarda CivilMunicipal da edilidade, haja vista a flagrante inconstitucionalidade, sob pena de aplicação demulta e outras cominações legais; 4)-
REMETER 
os autos à Procuradoria Geral de Justiça doEstado para providências cabíveis quanto ao ajuizamento de Ação Direta de Inconstitucionalidadeem face de lei municipal;
e
5)-
EXPEDIR 
cópia do decisum aos denunciantes e ao denunciado.Corregedoria após análise da documentação disponibilizada pelo Secretário de Administração daEdilidade, Sr. Tyago de Brito Maciel, fls. 77/81, constatou alguns vigilantes permaneceramexercendo os cargos de Inspetor de Guarda Municipal, Inspetor Geral de Guarda Municipal eSupervisor de Guarda Municipal; concluindo que o Acórdão AC1-TC- 2.355/2009 (fls. 68/69), foicumprido parcialmente.Em face da determinação do Relator, retornaram os autos à Corregedoria para que fosserealizada uma inspeção na Prefeitura Municipal de Bayeux, com o intuito de verificar se os cargosde Inspetor de Guarda Municipal, Inspetor Geral da Guarda Municipal e Supervisor da GuardaMunicipal são cargos em comissão ou funções de confiança, criados e preenchidos legalmente.No relatório de complementação de instrução, concluiu a Corregedoria que os cargos de InspetorSupervisor e Inspetor Geral da Guarda Municipal foram previstos em lei, aprovada, no entanto,sem estabelecer os quantitativos desses cargos.Instado a se manifestar, o Ministério Público Especial, através de parecer (fls. 96/100), em síntese,opinou pelo não cumprimento do Acórdão AC2-TC- 2355/09 e
cominação de multa pessoal
 
aoGestor do Município de Bayeux, Sr. Josival Júnior de Sousa, bem como chamamento ao atualgestor para que dê efetivo cumprimento da decisão.
É o relatório.
TC Sala das Sessões da Câmara, em 07 de março de 2013.
Cons.
UMBERTO SILVEIRA PORTO 
 
Relator

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->