Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
72Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O JOGO DE XADREZ COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA PARA CRIANÇAS COM PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM

O JOGO DE XADREZ COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA PARA CRIANÇAS COM PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM

Ratings:

4.67

(6)
|Views: 35,633|Likes:
Este artigo estuda as possibilidades do uso de xadrez como alternativa para a superação das dificuldades de aprendizagem. apresentamos uma pesquisa realizada com seis crianças entre 9 e 10 anos, estudantes de uma escola pública da Cidade de São Paulo, e que apresentavam problemas de leitura e escrita. Realizamos uma reflexão sobre os principais objetivos educacionais possíveis de serem atingidos pelo jogo de xadrez.
Este artigo estuda as possibilidades do uso de xadrez como alternativa para a superação das dificuldades de aprendizagem. apresentamos uma pesquisa realizada com seis crianças entre 9 e 10 anos, estudantes de uma escola pública da Cidade de São Paulo, e que apresentavam problemas de leitura e escrita. Realizamos uma reflexão sobre os principais objetivos educacionais possíveis de serem atingidos pelo jogo de xadrez.

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Unicidade do Conhecimento on Mar 09, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

06/13/2013

pdf

text

original

 
 
I
Neducon90,indipeladeci
 
1
Psic
2
Pro
vivim
3
Prof Psicol
 
ENC
A UN
O
 
JSTP
TROD
as últimasacional, dciente, inomo os Píduo, enficivilizaçãsões que p
 
loga – Psicodfessora Titul
art@uol.com
essor Doutorogia da Pontif 
ONTRO IN
NICIDADE D
GO
 
ATRPAP
ÇÃO
 
décadas t que o obependent CNs e a, que sej, interferermitam q
 
amaticista –ar da Facul
.br
 o Centro Fedcia Universid
ERNACIO
DO CONHEC
 
DE
 
ÉGI
 
CROBRE
Divina dMaria ARicardo Rm se estaetivo prie solidáriDBEN (Brcapaz de,r na sua
 
ue a vida e
 
edagoga ‐ Proade de Edueral de Educade Católica de
 AL
CIMENTO
 
AA
 
PIANEDI
Fátima dita Vivianberto Plabelecido ueiro da eo Os docuasil, 1996a partir dcomunidam comum
fessora do Sercação da Poção TecnológiSão Paulo
REDÇASAS
 
AG
s Santos
1
Martins
2
a Teixeiram consensucação éentos ofitêm clarcorpo dee de forseja semp
viço Social dantifícia Univeca de São Pau
CIE
CeEd
 
C
 
COE
 
M
o cada vezformaçãociais prodmente esconhecima positive permea
Indústria de Srsidade Catóo e Professor
EP
ntro de Inve
 
ucação e P
MIC
 
maior, nade um cizidos nose objetivonto acuminfluencia pelo res
ão Paulolica de SãoDr. da Faculd
stigação eicologia
 
áreaadãoanos. Umladoandopeito
Paulo.ade de
 
SANTOS,
 
D.;
 
Martins,
 
M.
 
&
 
Teixeira,
 
R.
 
(2007)
 
O
 
 jogo
 
de
 
xadrez
 
como
 
estratégia
 
pedagógica
 
para
 
crianças
 
com
 
problemas
 
de
 
aprendizagem.
 
In,
 
V.
 
Trindade,
 
N.
 
Trindade
 
&
 
A.A.
 
Candeias
 
(Orgs.).
 
 A
 
Unicidade
 
do
 
Conhecimento.
 
Évora:
 
Universidade
 
de
 
Évora.
 
______________________________________________________________________
2
 
ao próximo, pela tolerância para com as diferenças, pelo sentimento de justiça,pelo ímpeto de cooperar e, ao mesmo tempo, pelo crescimento das possibilidadesindividuais de cada um. Para atingir este objetivo é vital realizar uma escolhacorreta dos conteúdos escolares necessários em cada área de conhecimento oudisciplina. Hoje, tão importante quanto o aprender é o aprender a aprender –tornando‐se um bom aprendiz para toda a vida – visto que neste nosso século XXIas mudanças acontecem com velocidades crescentes exigindo indivíduospreparados para lidar e enfrentá‐las; estas mudanças cotidianas são sobretudoimpulsionadas pela tecnologia da informação e seus avanços tecnológicos queacabam por imprimir novos enfoques e pontos de vista relativos à natureza e àsociedade em que vivemos. Preparar‐se para as mudanças que estão acontecendo eque irão acontecer com velocidade cada vez mais vertiginosa, desenvolvendo ashabilidades de aprendizagem de cada um: esta é a tarefa número um doseducadores preocupados de fato com o futuro de seus alunos.Mas neste turbilhão tecnológico a capacidade de pensar e de refletir de formamadura e independente, de julgar e de decidir, tem a sua própria velocidade que éditada pelo ser humano e seu cérebro, e esta capacidade é, como devemos esperar,a principal ferramenta de cada um de nós para sobrevivermos nesta “selvatecnológica”.A educação formal deve de alguma forma estabelecer pontes entre oconhecimento científico e o nosso cotidiano. Contextualizar o conhecimentocientífico significa exatamente mostrar a sua utilidade e a sua aplicabilidadeconcreta que vai muito além de justificativas abstratas, distantes e a posteriori. Istoobviamente não significa uma rendição a um pragmatismo restrito e utilitarista,mas sim a constatação de que somente aquilo que faz sentido e que ajuda adiminuir o “sofrimento humano” – nas palavras de Brecht – pode ser estimulanteno processo de aprendizagem. O conhecimento que se aprende deve poder ser útilpara a tarefa diária de resolver problemas.O xadrez em certo sentido é contrário à rapidez contemporânea imposta pelaglobalização e pela tecnologia da informação na nossa sociedade tão marcada pelacultura do fast food e do consumo rápido e irrefletido. Mas paradoxalmenteaprender a jogar xadrez pode de fato permitir a construção de um indivíduo quenão vai ser “esmagado” pela avalanche de informações e de mudanças dos nossosdias. Jogos de estratégia, pelo fato de terem uma velocidade própria, são perfeitospara desenvolverem a capacidade crítica de análise dos próprios atos e darealidade que nos cerca superando a fugacidade das experiências rápidas que sesucedem na vida contemporânea. Ser um bom aprendiz de xadrez é também terpersonalidade própria e aprender a tomar decisões conscientes das suasconseqüências! Em geral, o jogo é uma necessidade básica da nossa constituição,um comportamento primário de nossa espécie humana (Schwarcz, 2004) e istotambém revela a importância do suo de jogos de estratégia nas escolas.O xadrez caracteriza‐se como sendo mais um método que um conteúdo, umametodologia alternativa – uma construção de caráter emancipador – capaz de
 
SANTOS,
 
D.;
 
Martins,
 
M.
 
&
 
Teixeira,
 
R.
 
(2007)
 
O
 
 jogo
 
de
 
xadrez
 
como
 
estratégia
 
pedagógica
 
para
 
crianças
 
com
 
problemas
 
de
 
aprendizagem.
 
In,
 
V.
 
Trindade,
 
N.
 
Trindade
 
&
 
A.A.
 
Candeias
 
(Orgs.).
 
 A
 
Unicidade
 
do
 
Conhecimento.
 
Évora:
 
Universidade
 
de
 
Évora.
 
______________________________________________________________________
3
 
potencializar o aprendiz de forma a investir‐lhe de força, relacionada a suacapacidade de análise e de, a partir da realidade e das condições existentes, preveracontecimentos e traçar “caminhos” que permitam atingir certos objetivos.As conseqüências da aprendizagem do xadrez interferem na realidade doeducando de forma concreta. E não apenas com os “bons alunos”, mas também comaqueles alunos com problemas de disciplina ou de aprendizagem, enfrentandodesta maneira o fracasso escolar de forma efetiva (Marchesi, 2006). De fato amultidimensionalidade do fenômeno do fracasso escolar pode ser potencialmenteenfrentada pelo uso do xadrez visto que esta estratégia de ensino é eficaz, pois seapresenta de fato como multifacetada, viabilizando soluções e superações deproblemas, e desenvolvendo habilidades cognitivas que os alunos têm que possuirpara aprender bem. Portanto o xadrez é inclusivo, pois é prazeroso e não tem avitória como objetivo maior: de certo modo, o caminho trilhado ao longo de umapartida, pelo seu caráter desafiador, acaba proporcionando mais prazer do que afinalização mesmo que vitoriosa da partida. Com o jogo, o educando se reconhece ereconhece seu desafiante como sujeito e interlocutor na partida (Santos, 2000).A seriedade com que as crianças passam a se dedicar ao xadrez, permite queelas lidem melhor com os seus sentimentos de ansiedade, de raiva e de frustração.A derrota, quando acontece, é racionalizada, e o desafio torna‐se vencer de certaforma a si mesmo, superando‐se no futuro. A competição é parte da vida (não aúnica parte, felizmente), ainda mais de nossa sociedade capitalista, e uma boaparcela da energia da agressividade é sublimada em um jogo de xadrez paratransformar‐se em reflexão e raciocínio estratégicos. Uma partida é a sua maneirauma construção “artística”, pois demanda um processo criativo, com consideraçõesestéticas: cada partida é uma reinvenção do jogo de xadrez.Assim como na matemática, a simplicidade – associada ao antigo princípioconhecido como “navalha de Occam” – é um “valor” importante no xadrez, poisdentre dois movimentos com os mesmos objetivos, quanto maiores forem oscondicionantes existente, mais improvável será o desenrolar imaginado para ospróximos lances de uma partida. Da mesma maneira, a separação e a classificaçãoentre o que é relevante e o que é superficial – uma característica do jogo – é a basetambém do método experimental: nos experimentos tenta‐se sempre isolar asvariáveis relevantes daquelas que não influenciam no fenômeno estudado. Otrabalho de investigação e de observação, intrínseco da visão científica de mundosão vitais para o bom jogador de xadrez.
J
USTIFICATIVA PARA O USO DO XADREZ COMOFERRAMENTA PEDAGÓGICA
 
O xadrez é um jogo de estratégia e tática e não um jogo de sorte. Ele é jogadopelo mundo todo de acordo com regras fixas e bem definido. Como é um jogo debaixo custo – há tabuleiros vendidos por menos que R$ 2,00 nas lojas de comércio

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->