Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
35Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
fundações

fundações

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 1,569 |Likes:
Published by joaoricardomatos
Apostila sobre fundações, elaborada pela ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO.
Apostila sobre fundações, elaborada pela ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO.

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: joaoricardomatos on Mar 10, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/30/2012

pdf

text

original

 
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULODEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO CIVILPCC-2435: Tecnologia da Construção de Edifícios I
Fundações
Prof. Dr. Silvio Burrattino MelhadoProf. Ubiraci Espinelli Lemes de SouzaProfa. Mercia M. S. Bottura de BarrosProf. Dr. Luiz Sergio FrancoEng. Maurício Kenji HinoEng. Eduardo Henrique Pinheiro de GodóiEng. Gregory Kwan HooEng. Júlio Yukio Shimizu
• MARÇO / 2002
 
SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO................................................................................................................................12. INVESTIGAÇÃO DO SUBSOLO...................................................................................................13. TIPOS DE FUNDAÇÕES................................................................................................................2
3.1 B
LOCOS E
A
LICERCES
........................................................................................................................33.2 S
APATAS
...........................................................................................................................................5
3.2.1 Sapatas isoladas.......................................................................................................................53.2.2 Sapatas corridas.......................................................................................................................3.2.3 Sapatas associadas...................................................................................................................83.2.4 Sapatas alavancadas.................................................................................................................9
3.3 R
ADIERS
.........................................................................................................................................103.4 T
UBULÕES
.......................................................................................................................................11
3.4.1 Tubulões a céu aberto.............................................................................................................113.4.2 Tubulões com ar comprimido..................................................................................................12
3.5 E
STACAS DE
M
ADEIRA
.....................................................................................................................143.6 E
STACAS
M
ETÁLICAS
......................................................................................................................153.7 E
STACAS
P
-M
OLDADAS DE
C
ONCRETO
.........................................................................................15
3.7.1 Estacas Mega .........................................................................................................................18
3.8 B
ROCAS
..........................................................................................................................................193.9 E
STACAS
S
TRAUSS
...........................................................................................................................193.10 E
STACAS
F
RANKI
...........................................................................................................................213.11 E
STACAS
R
AIZ
...............................................................................................................................233.12 E
STACAS
E
SCAVADAS E
B
ARRETES
.................................................................................................25
4. ARRASAMENTO DE ESTACA....................................................................................................29BIBLIOGRAFIA................................................................................................................................31
 
1
1. INTRODUÇÃO
Fundações são os elementos estruturais com função de transmitir as cargas da estruturaao terreno onde ela se apoia (AZEREDO, 1988). Assim, as fundações devem terresistência adequada para suportar às tensões causadas pelos esforços solicitantes. Alémdisso, o solo necessita de resistência e rigidez apropriadas para não sofrer ruptura e nãoapresentar deformações exageradas ou diferenciais.Para se escolher a fundação mais adequada, deve-se conhecer os esforços atuantes sobrea edificação, as características do solo e dos elementos estruturais que formam asfundações. Assim, analisa-se a possibilidade de utilizar os vários tipos de fundação, emordem crescente de complexidade e custos (WOLLE, 1993). Fundações bem projetadascorrespondem de 3% a 10% do custo total do edifício; porém, se forem mal concebidas emal projetadas, podem atingir 5 a 10 vezes o custo da fundação mais apropriada para ocaso (BRITO, 1987).
2. INVESTIGAÇÃO DO SUBSOLO
Na grande maioria dos casos, a avaliação e o estudo das características do subsolo doterreno sobre o qual será executada a edificação se resume em sondagens de simplesreconhecimento (sondagem à percussão), mas dependendo do porte da obra ou se asinformações obtidas não forem satisfatórias, outros tipos de pesquisas serão executados(por exemplo, poços exploratórios, ensaio de penetração contínua, ensaio de palheta).Características como: número de pontos de sondagem, seu posicionamento no terreno(levando-se em conta a posição relativa do edifício) e a profundidade a ser atingida sãodeterminadas por profissional capacitado, baseado em normas brasileiras e na suaexperiência (BRITO,1987).Tendo-se executado as sondagens corretamente, as informações são condensadas eapresentadas em um relatório escrito e outro gráfico, que deverá conter as seguintesinformações referentes ao subsolo estudado:– locação dos furos de sondagem;– determinação dos tipos de solo até a profundidade de interesse do projeto;

Activity (35)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
lrribeiro liked this
lrribeiro liked this
Júnior Corrêa liked this
rodrigopagnussat liked this
GuilhermeEmanuel liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->