Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Vigília Pascal - Ano C.doc

Vigília Pascal - Ano C.doc

Ratings: (0)|Views: 54|Likes:
Published by Marcos Chemin

More info:

Published by: Marcos Chemin on Mar 20, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/30/2013

pdf

text

original

 
Tríduo Pascal – VIGÍLIA PASCAL – 
ANO C
(A comunidade reune-se em volta da fogueira para a bênção do Fogo Novo. Se não for possível que todaa Assembleia esteja presente, que, ao menos, alguns representantes possam estar com o sacerdote e osministros junto a fogueira que deve ter sido preparada em um lugar adequado)
Todas as luzes da igreja apagadas.
Primeira ParteCELEBRAÇÃO DA LUZSAUDAÇÃO INICIALSacerdote:
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
Assembleia: Amém.Sac.:
A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai, e a comunhão do Espírito Santo estejamconvosco.
Ass.: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.Sac.:
Meus irmãos e minhas irmãs. Nesta noite santa, em que nosso Senhor Jesus Cristo passou da morteà vida, a Igreja convida os seus filhos dispersos por toda a terra a se reunirem em vigília e oração.Se comemorarmos a Páscoa do Senhor ouvindo sua palavra e celebrando seus mistérios, podemos ter afirme esperança de participar do seu triunfo sobre a morte e de sua vida em Deus.
BENÇÃO DO FOGOSac.:
Oremos
(Silêncio).
 
Ó Deus, que pelo vosso Filho trouxestes àqueles que crêem o clarão da vossa luz, santificai
+
este fogonovo. Concedei que a festa da Páscoa acenda em nós tal desejo do céu, que possamos chegar purificadosà festa da luz eterna. Por Cristo, nosso Senhor.
Ass.: Amém.PREPARAÇÃO DO CÍRIO PASCALSac.:
1- Cristo ontem e hoje
(faz a incisão da haste vertical)
2- Princípio e Fim
(faz a incisão da haste horizontal)
3- Alfa
(faz a incisão da letra Alfa no alto da haste vertical)
4- e Ômega
(faz a incisão da letra Ômega embaixo da haste vertical)
5- a Ele o tempo
(faz a incisão do primeiro algarismo do ano em curso sobre o ângulo esquerdo superior da cruz)
6- e a eternidade
(faz a incisão do segundo algarismo do ano em curso sobre o ângulo direito superior)
7- a glória e o poder 
(faz a incisão do terceiro algarismo do ano em curso no ângulo esquerdo inferior)
8- pelos séculos sem fim. Amém.
(faz a incisão do quarto algarismo do ano em curso no ângulo direito inferior)
 Feita a incisão da cruz e dos outros sinais, o sacerdote pode aplicar no círio cinco grãos de incenso, formando uma cruz e dizendo:
1.Por suas santas chagas,2.Suas chagas gloriosas3.O Cristo Senhor 4.Nos proteja5.E nos guarde. Am.
O sacerdote acende o círio pascal com o fogo novo, dizendo:
Sac.:
A luz do Cristo que ressucita resplandecente dissipe as trevas de nosso coração e nossa mente.A
2013
14253
 
PROCISSÃO
O sacerdote toma o círio e o ergue por algum tempo, cantando:
Sac.:
Eis a luz de Cristo!
Ass.: Demos graças a Deus!
Todos se dirigem para a igreja, precedidos pelo sacerdote com o círio pascal. O turiferário vai à frentedo sacerdote. Após cantar uma vez
Eis a Luz de Cristo!,
acende-se somente a vela do Bispo
Sac.:
Eis a luz de Cristo!
Ass.: Demos graças a Deus!
Todos acendem suas velas no fogo do círio pascal e entram na igreja.O sacerdote ao chegar diante do altar, volta-se para o povo e canta pela terceira vez:
Sac.:
Eis a luz de Cristo!
Ass.: Demos graças a Deus!
 Acendem-se todas as luzes da igreja.
PROCLAMAÇÃO DA PÁSCOAI.
Exulte o céu e os anjos triunfantes, mensageiros de Deus, desçam cantando; Façam soar trombetasfulgurantes, a vitória de um Rei anunciado.
II.
Alegre-se também a terra amiga, que em meio de tantas luzes resplandece; E, vendo dissipar-se a trevaantiga, ao sol do eterno Rei brilha e se aquece.
III.
Que a mãe Igreja alegre-se igualmente, erguendo as velas desse fogo novo, E escutem reboando derepente, o aleluia cantado pelo povo.
IV.
E vós, que estais aqui, irmãos queridos, em torno desta chama reluzente, erguei os corações, e assimunidos invoquemos a Deus onipotente.
V.
Ele, que por seus dons nada reclama, quis que entre os seus levitas me encontrasse: para cantar a glóriadesta chama, de sua luz um raio me traspasse!
Sac.:
O Senhor esteja convosco!
Ass.: Ele está no meio de nós!Sac.:
Corações ao alto!
Ass.: O nosso coração está em Deus!Sac.:
Demos graças ao Senhor nosso Deus!
Ass.: É nosso dever e nossa salvação!VI.
Sim, verdadeiramente é bom e justo cantar ao Pai de todo o coração. E celebrar seu Filho JesusCristo, tornado para nós um novo Adão.
VII.
Foi por nós à morte se entregou; Para pagar o antigo documento, na cruz todo o seu sanguederramou.
VIII.
Pois, eis, agora a Páscoa, nossa festa, em que o real Cordeiro se imolou. Marcando nossas portas,nossas almas, com seu divino sangue nos salvou.
IX.
Esta é Senhor, a noite em que do Egito retirastes os filhos de Israel, transpondo o Mar Vermelho a péenxuto, rumo a terra onde corre leite e mel.
X.
Ó noite em que a coluna luminosa as trevas do pecado dissipou, E aos que crêem no Cristo em toda aterra, em novo povo eleito congregou!
XI.
Ó noite em que Jesus rompeu o inferno, ao ressurgir da morte vencedor; De que nos valeria ter nascido, Se não nos resgatasse em seu amor?
XII.
Ó Deus, quão estupenda caridade vemos no vosso gesto fulgurar: Não hesitais em dar o próprioFilho para da culpa dos servos resgatar.
XIII.
Ó pecado de Adão, indispensável, pois o Cristo o dissolve em seu amor; Ó culpa tão feliz que hámerecido a graça de tão grande Redentor.
 
XIV.
Só tu, noite feliz, soubeste a hora em que o Cristo da morte ressurgia; e é por isso que de ti foiescrito: “A noite será luz para meu dia!”
XV.
Pois esta noite lava todo o crime, liberta o pecador de todos os seus grilhões, Dissipa o ódio e dobraos poderosos, enche de paz e luz os corações.
XVI.
Ó noite de alegria verdadeira que prostra o faraó, e ergue os hebreus, que une de novo o céu e aterra inteira, pondo na treva humana a luz de Deus.
XVII.
Na graça desta noite o vosso povo acendeu de um sacrifício de louvor; acolhei, ó Pai santo, o fogonovo: não perde-se ao dividir o seu fulgor.
XVIII.
A cera virgem da abelha generosa ao Cristo ressurgido trouxe a luz. Eis de novo a colunaluminosa, que o vosso povo para o céu conduz.
XIX.
O Círio que acendeu as nossas velas possa esta noite fulgurar; Misture sua luz à das estrelas, cintilequando o dia despontar.
XX.
Que ele possa agradar-vos como o Filho, que triunfou da morte e vence o mal. Deus que acende noseu brilho, e um dia voltará sol triunfal!
Ass.: Amém.
Segunda Parte
LITURGIA DA PALAVRA
(Por razões pastorais, podem ser omitidas várias leituras, mas nunca a terceira, a Epístola e o Evangelho)
 Apagando as velas, sentam-se todos. E antes de começarem as leituras, o sacerdote dirige-se ao povocom estas palavras ou outras semelhantes
Sac.:
Meus irmãos e minhas irmãs, tendo iniciado solenemente esta vigília, ouçamos no recolhimentodesta noite a Palavra de Deus. Vejamos como ele alvou outrora seu povo e nestes últimos tempos enviouseu Filho como Redentor. Peçamos que nosso Deus leve à plenitude a salvação inaugurada na Páscoa.
PRIMEIRA LEITURA (Gn 1,1.26-31a)
(Lecion. Dominical p. 798)
Leitura do Livro do Gênesis No princípio Deus criou o céu e a terra. Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e segundo ànossa semelhança, para que domine sobre os peixes do mar, sobre os animais de toda a terra, sobre asaves do céu, e sobre todos os répteis que rastejam sobre a terra”. E Deus criou o homem à sua imagem, àimagem de Deus ele o criou: homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: “Sede fecundose multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a! Dominai sobre os peixes do mar, sobre os pássaros do céu esobre todos os animais que se movem sobre a terra”. E Deus disse: “Eis que vos entrego todas as plantasque dão semente sobre a terra, e todas as árvores que produzem fruto com sua semente, para vos serviremde alimento. E a todos os animais da terra, e a todas as aves do céu, e a tudo o que rasteja sobre a terra eque é animado de vida, eu dou todos os vegetais para alimento”. E assim se fez. E Deus viu tudo quantohavia feito, e eis que tudo era muito bom. Houve uma tarde e uma manhã: sexto dia. Palavra do Senhor.
Ass.: Graças a Deus.SALMO RESPONSORIAL (Sl l03(104))
(LD p. 798)
R. Enviai o vosso Espírito, Senhor, e da terra toda a face renovai.I.
Bendize, ó minha alma, ao Senhor! Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande! De majestade eesplendor vos revestis e de luz vos envolveis como num manto.
R.II.
A terra vós firmastes em suas bases, ficará firme pelos séculos sem fim; os mares a cobriam como ummanto, e as águas envolviam as montanhas.
R.III.
Fazeis brotar em meio aos vales as nascentes que passam serpeando entre as montanhas; às suasmargens vêm morar os passarinhos, entre os ramos eles erguem o seu canto.
R.IV.
De vossa casa as montanhas irrigais, com vossos frutos saciais a terra inteira; fazeis crescer os verdes pastos para o gado e as plantas que são úteis para o homem.
R.V.
Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras, e que sabedoria em todas elas! Encheu-se a terra com asvossas criaturas! Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
R.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->