Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
06717_06_Decisao_cqueiroz_AC1-TC.pdf

06717_06_Decisao_cqueiroz_AC1-TC.pdf

Ratings: (0)|Views: 0 |Likes:

More info:

Published by: Tribunal de Contas do Estado da Paraíba on Mar 20, 2013
Copyright:Public Domain

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/20/2013

pdf

text

original

 
 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
Processo TC nº 06717/06ORIGEM: Prefeitura Municipal de São Mamede- PBRelator: Conselheiro Substituto Antônio Gomes Vieira Filho
Ementa: Administração Direta Municipal. PrefeituraSão Mamede.
Julgam-se irregulares os contratos deexcepcional interesse público. Aplicação de multa aosgestores. Assinação de prazo para adoção de providências erestabelecimento da legalidade. Determinações erecomendações.ACÓRDÃO AC1 TC 615/2013RELATÓRIOTratam os presentes autos de Inspeção Especial com o fito de examinar a legalidade dos atos deadmissão de pessoal, decorrentes de contratações temporárias de profissionais da área de saúde,realizadas pela Prefeitura Municipal de São Mamede, ocorridas entre os exercícios de 1998 a 2011.A unidade técnica, em seu relatório exordial de fls. 26/27 observou que 28 (vinte e oito)contratações temporárias desses profissionais apresentavam-se ilegais, porquanto, não foramcaracterizados os requisitos impostos na Constituição Federal (transitoriedade e excepcional interessepúblico).Foram citados tanto o ex-Prefeito, Sr. Pedro Barbosa de Andrade, como o Prefeito à época, Sr.Francisco das Chagas Lopes Sousa.O Prefeito, Sr. Francisco das Chagas Lopes Sousa, apresentou defesa de fls. 33/93.Da análise da defesa apresentada, bem como do confronto com os dados informados noSAGRES, o órgão de instrução emitiu o relatório de fls. 98, concluindo pela persistência dairregularidade apontada no relatório inicial, com agravante de ampliação do contingente de profissionaiscontratados para a saúde, sem evidências de realização de concurso público.Os autos foram encaminhados ao Ministério Público Especial, tendo sido emitido parecer dalavra do Procurador Marcíclio Toscano Franca Filho, o qual opinou pela:a)
IRREGULARIDADE
das contratações em tela;b)
APLICAÇÃO DE MULTA
ao gestor responsável;c)
RECOMENDAÇÃO
à Administração Municipal no sentido de evitar a contratação por excepcionalinteresse público para preenchimento de cargos de caráter efetivo;d)
REPRESENTAÇÃO
à Procuradoria Regional do Trabalho, para que proceda as devidas diligências,a fim do restabelecimento da legalidade.
 
É o relatório, informando que foram expedidas intimações para a sessão (fls.106).
 
 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
Processo TC nº 06717/06ORIGEM: Prefeitura Municipal de São Mamede- PBRelator: Conselheiro Substituto Antônio Gomes Vieira Filho
VOTO DO RELATORÀ vista do exposto, voto que esta 1ª Câmara delibere no sentido de:a)
JULGAR IRREGULARES
os contratos de excepcional interesse público firmados entre o Municípiode São Mamede
 
e as pessoas arroladas às fl.26/27;b)
APLICAR MULTAS PESSOAIS
ao Sr. Pedro Barbosa de Andrade e ao Sr. Francisco das ChagasLopes Sousa, na qualidade de Prefeitos do Município de São Mamede, no período de 2005/2008 e2009/2012, respectivamente, responsáveis, em última análise, pelas irregularidades aqui comentadas, novalor de
R$ 1.000,00
(um mil reais), cada, com arrimo no art. 56, incisos II e III, da LOTC-PB,
assinando-lhes o prazo de 60
(sessenta) dias para recolhimento voluntário, a contar da data dapublicação da presente decisão, para efetuar o recolhimento ao Tesouro Estadual, à conta do Fundo deFiscalização Orçamentária e Financeira Municipal, a que alude o art. 269 da Constituição do Estado, daimportância relativa à multa;c)
ASSINAR PRAZO
 
de 60
(sessenta) dias, sob pena de aplicação de multa, para que o atual PrefeitoMunicipal de São Mamede, Sr. Francisco das Chagas Lopes Sousa, apresente a este Tribunalcomprovação de tomada de providências para restabelecimento da legalidade;d)
DETERMINAR
o pronto
 
o envio por parte do gestor municipal de todo e qualquer documentorelativo à nomeação de aprovados em Concurso Público, que por ventura tenha sido realizado peloMunicípio após a data de apresentação da defesa acostada aos autos (29/09/2011);e)
RECOMENDAR
à Administração Municipal no sentido de evitar a contratação por excepcionalinteresse público para preenchimento de cargos de caráter efetivo.f)
COMUNICAR
as decisões ora tomadas à Procuradoria Regional do Trabalho da 13ª região, paraconhecimento.É o voto.
 
 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
Processo TC nº 06717/06ORIGEM: Prefeitura Municipal de São Mamede- PBRelator: Conselheiro Substituto Antônio Gomes Vieira Filho
DECISÃO DA 1ª CÂMARA
Vistos, relatados e discutidos
os autos do Processo n.º 6717/06, que trata de InspeçãoEspecial com o fito de examinar a legalidade dos atos de admissão de pessoal, decorrentes decontratações temporárias de profissionais da área de saúde, realizadas pela Prefeitura Municipal de SãoMamede, ocorridas entre os exercícios de 1998 a 2011;
 CONSIDERANDO
o Parecer do órgão ministerial
 
o Voto do Relator, bem como a instrução dosautos;ACORDAM OS MEMBROS DA 1ª CÂMARA DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADODA PARAIBA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais em:a)
JULGAR IRREGULARES
os contratos de excepcional interesse público firmados entre o Municípiode São Mamede
 
e as pessoas arroladas à fl.26/27;b)
APLICAR MULTAS PESSOAIS
ao Sr. Pedro Barbosa de Andrade e ao Sr. Francisco das ChagasLopes Sousa, na qualidade de Prefeitos do Município de São Mamede, no período de 2005/2008 e2009/2012, respectivamente, responsáveis, em última análise, pelas irregularidades aqui comentadas, novalor de
R$ 1.000,00
(um mil reais), cada, com arrimo no art. 56, incisos II e III, da LOTC-PB,
assinando-lhes o prazo de 60
(sessenta) dias para recolhimento voluntário, a contar da data dapublicação da presente decisão, para efetuar o recolhimento ao Tesouro Estadual, à conta do Fundo deFiscalização Orçamentária e Financeira Municipal, a que alude o art. 269 da Constituição do Estado, daimportância relativa à multa;c)
ASSINAR PRAZO
 
de 60
(sessenta) dias, sob pena de aplicação de multa, para que o atual PrefeitoMunicipal de São Mamede, Sr. Francisco das Chagas Lopes Sousa, apresente a este Tribunalcomprovação de tomada de providências para restabelecimento da legalidade;d)
DETERMINAR
o envio por parte do gestor municipal de todo e qualquer documento relativo ànomeação de aprovados em Concurso Público, que por ventura tenha sido realizado pelo Município apósa data de apresentação da defesa acostada aos autos (29/09/2011);e)
RECOMENDAR
à Administração Municipal no sentido de evitar a contratação por excepcionalinteresse público para preenchimento de cargos de caráter efetivo;f)
COMUNICAR
as decisões ora tomadas à Procuradoria Regional do Trabalho da 13ª região, paraconhecimento.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->