Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Proc_03058_12_0305812__cmrio_tinto__pca2011_ok_vistaactp.pdf

Proc_03058_12_0305812__cmrio_tinto__pca2011_ok_vistaactp.pdf

Ratings: (0)|Views: 0|Likes:

More info:

Published by: Tribunal de Contas do Estado da Paraíba on Mar 21, 2013
Copyright:Public Domain

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/21/2013

pdf

text

original

 
 
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
- pág. 01/04 -
P R O C E S S O T C 03.058/12
 Administração direta municipal.
PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL da MESA da CÂMARA MUNICIPAL de RIO TINTO 
 , correspondente ao 
exercício de 2011 
. Regularidade. Atendimento integral das exigências da LRF.
 
 ACORDÃO APL-TC – 00132/13 
RELATÓRIO
01.
 
O
órgão de Instrução deste Tribunal
, nos autos do PROCESSO
TC-03.058/12
,analisou a
PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
, relativa ao
exercício de 2011,
deresponsabilidade da
MESA
da
CÂMARA de VEREADORES do MUNICÍPIO de RIOTINTO,
sob a Presidência do Vereador EZEQUIEL FIRMINO DA SILVA e emitiu o
relatório
de fls. 68/74, com as colocações a seguir
resumidas:
a.
 
 Apresentação no prazo legal e de acordo com a
RN-TC-03/10.
b.
 
 A
Lei Orçamentária Anual do Município
estimou os
repasses
ao
PoderLegislativo
em
R$ 1.380.000,00
e fixou as
despesas em igual valor.
 c.
 
 As
transferências recebidas
pela
Câmara
foram da ordem de
R$1.083.688,20
e a
despesa
orçamentária
R$ 1.083.639,89.
d.
 
 A
despesa total do legislativo
representou
6,97%
da receita tributária etransferências, o que atende aos limites dispostos no
artigo 29-A, daConstituição Federal.
e.
 
 A
despesa com pessoal da Câmara
representou
68,56%
das transferênciasrecebidas, o que atende aos limites dispostos no
artigo 29-A, § 1º, daConstituição Federal.
f.
 
Quanto à
gestão fiscal
, registrou-se o
atendimento integral
à
LRF.
 g.
 
Quanto aos demais aspectos da
gestão geral
, registrou-se o
excesso deremuneração
do
Presidente da Câmara,
Sr. Ezequiel Firmino da Silva, novalor de
R$ 7.968,33.
 02.
 
Intimada,
a autoridade responsável apresentou
defesa,
que foi analisada pela
Unidade Técnica,
fls. 68/69, que
concluiu
pela
permanência da falha.
03.
 
O
MPjTC,
em
Parecer
da Procuradora Elvira Samara Pereira de Oliveira (fls. 88/89),
opinou
pela:a.
 
Regularidade com ressalvas
da prestação de contas em exame;b.
 
 Atendimento integral
aos ditames da
LRF;
c.
 
Imputação de débito
ao Sr. Ezequiel Firmino da Silva,em face do
excessode remuneração
recebido;d.
 
Recomendação
à atual gestão do Poder Legislativo municipal, no sentidode não mais incidir na falha detectada.04.
 
O processo foi incluído na pauta da presente sessão,
efetuadas as comunicaçõesde praxe.
 
 
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
- pág. 02/04 -
 VOTO DO RELATOR 
Não assiste razão ao defendente quanto a evocar o
subsídio
do
Presidente da Assembléia Legislativa
no
exercício
para
estender
o
limite remuneratório
para o
Presidente da Câmara Municipal
. A
Constituição Federal
é explícita em determinar a
fixação
na
legislatura anterior.
Permitir a
automática extensão
dos
limitesremuneratórios
significaria, em termos práticos, a
permissão
para
aumentosremuneratórios
ao
longo da legislatura
, prática
vedada
pela
Carta Magna.
 Em
04/03/13,
o responsável apresentou
documento
em que demonstra tersolicitado o
parcelamento
em
24 vezes
do valor apontado como
excessivo,
bem como o
recolhimento
da
primeira parcela.
Por essa razão, entendo que a
falha
pode ser
mitigada
na apreciação da
prestação de contas,
advertindo, contudo, que esta
decisão
decorreu do exame dos fatos e provas constantes dos autos, sendo suscetíveis de
revisão
 se
novos acontecimentos ou achados
vierem interferir nas
conclusões.
O
Relator vota
, pois, pela:
1.
 
Regularidade com ressalvas das contas prestadas,
referentes ao
exercício2011,
da
Mesa da Câmara de Vereadores do Município de RIO TINTO,
deresponsabilidade do Sr. EZEQUIEL FIRMINO DA SILVA;
2.
 
 Atendimento integral
das exigências da
Lei de Responsabilidade Fiscal;3.
 
Determinação
 
ao atual Gestor
da
Câmara Municipal de Rio Tinto
paraverificar o
recolhimento mensal das parcelas
pelo Sr. Ezequiel Firmino da Silva, fazendo
provas
a este
Tribunal
através dos
balancetes mensais.
O
descumprimento destadecisão
poderá vir a
macular
a
PCA
da
Câmara Municipal de Rio Tinto
do
exercíciode 2013.4. Recomende à atual Mesa da Câmara Municipal
no sentido de evitar arepetição da falha verificada.
 VOTO DIVERGENTE DO CONSELHEIRO ANDRÉ CARLO TORRES PONTES
Permissa venia 
ao bem lançado voto do MD Relator, o acusado
excesso deremuneração
do
Presidente da Câmara,
Sr. Ezequiel Firmino da Silva, no valor de
R$7.968,33
, se baseia na alínea ‘b’ do inciso VI do art. 29 da Constituição Federal que, deacordo com a quantidade de habitantes do Município, limita a sua remuneração a trinta porcento do subsídio dos Deputados Estaduais. Tratando-se de Presidente da Câmara, a jurisprudência deste Tribunal elege como paradigma o valor atribuído ao DeputadoPresidente.
 
 
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
- pág. 03/04 -
  A Auditoria, dessa forma, envidou a seguinte análise (fl. 70, item 6.1): A defesa anexou CERTIDÃO (fl. 79) da Assembleia Legislativa indicando aremuneração do seu Deputado Presidente, cujo valor, a partir de 01/02/2011, foi acrescidoda parcela “REP.PRESIDENTE”, na cifra mensal de R$10.021,00 [ou (x11) R$110.231,00naquele ano].Em 2011, assim, a remuneração do Presidente da Assembleia foi de (
R$349.269,90
 = R$239.038,90 + R$110.231,00). Trinta por cento desse valor corresponde a
R$104.780,97
.Se o Presidente da Câmara recebeu
R$79.680,00
, então,
não houve excesso
, nonosso modesto sentir. A expansão do teto remuneratório não representa ruptura da regra da anterioridadede exercício na fixação do subsídio dos Vereadores, o qual foi estipulado pela Lei Municipal879/2008 para a legislatura 2009/2012, cuja remuneração do Presidente da Câmaracorrespondeu a 73,78% do montante consignado (vide fl. 70, item 6.2).Com o aumento concedido aos Ministros do Supremo Tribunal Federal, muitosagentes públicos passam a receber valor maior sem alteração da respectiva legislação decada categoria, em razão do simples incremento do teto, por exemplo. Adaptadas asproporções, foi o que ocorreu na Câmara de Rio Tinto. Ante o exposto, à míngua de qualquer outra irregularidade identificada, VOTO nosentido de que este Tribunal decida: DECLARAR o atendimento integral aos preceitos da Leide Responsabilidade Fiscal; e JULGAR REGULAR a prestação de contas.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->