Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
NIT-DICLA-16 00 Elaboração Escopo Ensaios

NIT-DICLA-16 00 Elaboração Escopo Ensaios

Ratings: (0)|Views: 961|Likes:
Published by oigresy

More info:

Published by: oigresy on Mar 12, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/10/2014

pdf

text

original

 
NORMA NoNIT-DICLA-016REV. No00ELABORAÇÃO DE ESCOPO DE ENSAIOSAPROVADA EMJAN/08PÁGINA01/10
 _______________________________________________________________________________________________ 
SUMÁRIO1 Objetivo2 Campo de Aplicação3 Responsabilidade4 Documentos Complementares5 Siglas6 Definições7 Considerações Gerais8 Apresentação do Escopo de Ensaios - ABNT NBR ISO/IEC 17025Anexo IÁreas de Atividades e Classes de Ensaios definidos pela DiclaAnexo IIveis 2 e 3 de Áreas de Atividades, consensadas em Comiso Técnica (CT6)Anexo IIIExemplo de escopo de ensaio1 OBJETIVO
Esta documento tem o objetivo de estabelecer as diretrizes para harmonizar a elaboração de escopode ensaios acreditados pela Cgcre/Inmetro segundo a norma ABNT NBR ISO/IEC 17025.
2 CAMPO DE APLICAÇÃO
Esta norma aplica-se à Dicla, aos avaliadores e especialistas que atuam nos processos deacreditação de laboratórios e aos laboratórios de ensaio quando da elaboração da proposta ou versãofinal do escopo de ensaios.
3 RESPONSABILIDADE
A responsabilidade pela revisão desta Norma é da Dicla.
4 DOCUMENTOS COMPLEMENTARES
ABNT NBR ISO/IEC 17000Avaliação de conformidade – Vocabulário e Princípios GeraisABNT NBR ISO/IEC 17025Requisitos Gerais para a Competência dos Laboratórios de Ensaio ede CalibraçãoABNT NBR ISO 9000Sistemas de Gestão da Qualidade – Fundamentos e VocabulárioFOR-CGCRE-001 Solicitação de Acreditação de LaboratórioFOR-CGCRE-003Escopo da Acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17025 EnsaioFOR-CGCRE-012 Proposta de Escopo para Ensaios anexo BFOR-CGCRE-094 Relatório de Avaliação de Laboratório - RAVPortaria Inmetro nº 029, de 10 de março de 1995: VIM: Vocabulário Internacional de TermosFundamentais e Gerais de Metrologia
 
NIT-DICLA-016REV.00PÁGINA02/10
 _______________________________________________________________________________________________ 
5 SIGLAS
CgcreCoordenação Geral de AcreditaçãoDiclaDivisão de Acreditação de Laboratórios
VIM
Vocabulário Internacional de Termos Fundamentais e Gerais de MetrologiaGAGestor de Acreditação
6 DEFINIÇÕES
Para o propósito desta Norma, são adotadas as definições a seguir, complementadas pelas contidasna ABNT NBR ISO 9000, na ABNT NBR ISO/IEC 17000, ABNT NBR ISO/IEC 17011 e no VIM.
6.1 Área de atividades
Área na qual se agrupam as atividades econômicas nas quais são produzidos ou obtidos os objetosde ensaio.
Nota:
São exemplos de áreas de atividade: Agricultura e Pecuária; Alimentos e Bebidas;Brinquedos, Produtos Infantis e Artigos para Festas; Couros, Calçados e Artigos Afins;Construção Civil; Embalagens; Equipamentos Bélicos e Armas de Fogo; Eletrodomésticos eSimilares; Equipamentos e Instrumentos Médico-hospitalares e Odontológico;Equipamentos e Tecnologia da Informação; Máquinas e Equipamentos de Medição eControle; Motores, Equipamentos e Materiais Elétricos; Produtos de Madeira em Geral;Máquinas e Equipamentos; Máquinas para Escritório e Equipamentos de Informática; MeioAmbiente; Metalurgia; Minerais Não-metálicos; Minerais Metálicos; Móveis; Pesca eAgricultura; Petróleo e Derivados, Gás Natural, Álcool e Combustíveis em Geral; Produtosde Minerais Não Metálicos; Produto de Borracha e Plástico; Produtos de Metal; Celulose,Papel e Produtos de Papel; Produtos do Fumo; Produtos Relacionados a Saúde e SegurançaHumana; Produtos Químicos; Saúde Humana e Animal; Silvicultura e Exploração Florestal;Têxtil, Vestuário e Artigos Afins; Automotiva e Outros Equipamentos de Transporte.
6.2 Classe de ensaios
Conjunto de ensaios relacionados a uma ou mais grandezas .
Nota:
São exemplos de classes de ensaios: Análises Clínicas e Patológicas, Ensaios Acústicos, deVibração e Choque, Ensaios Biológicos, Ensaios de Radiações Ionizantes, Ensaios Elétricose Magnéticos, Ensaios Mecânicos, Ensaios Não Destrutivos, Ensaios Ópticos, EnsaiosQuímicos e Ensaios Térmicos.
6.3 Ensaio
(ABNT NBR ISO/IEC 17000)Determinação de uma ou mais características de um objeto de avaliação de conformidade, deacordo com um procedimento.
6.4 Escopo de Ensaio
É a combinação ENSAIO
x
PRODUTO. É a representação formal de métodos de ensaios, com suasrespectivas classes de ensaio, aplicados a um determinado produto que pertencente a umadeterminada área de atividade.
 
NIT-DICLA-016REV.00PÁGINA03/10
 _______________________________________________________________________________________________ 
6.5 Grandeza (VIM)
Atributo de um fenômeno, corpo ou substância que pode ser qualitativamente distinguido equantitativamente determinado. Exemplos: massa, comprimento, volume, resistência elétrica, etc.
6.6 Mensurando
 
(VIM)
Objeto de medição. Grandeza específica submetida à medição.
7 CONSIDERAÇÕES GERAIS7.1
Inicialmente estamos estabelecendo orientações para a harmonização de escopos de ensaiossegundo a norma ABNT NBR ISO/IEC 17025. Mais tarde incluiremos orientações para as outrasmodalidades de acreditação:
exames clínicos e estudos BPL.
7.2
O escopo de ensaio é elaborado em três momentos:- Solicitação da Acreditação - O laboratório preenche o formulário FOR-CGCRE-012: Propostade Escopo para Ensaios, em meio eletrônico e encaminha anexo ao formulárioFOR-CGCRE-001: Solicitação de Acreditação de Laboratório;
 
- Visita de Avaliação – Representantes do laboratório e os avaliadores revisam os serviços de
 
ensaios a serem acreditados (inicial), incluídos (extensão) e/ou atualizados, constantes noarquivo eletrônico do FOR-CGCRE-012. Após consenso, o avaliador líder anexa a propostade escopo ao FOR-CGCRE-094: Relatório de Avaliação de Laboratório (RAV);- Concessão da Acreditação Inicial, Extensão e/ou Atualização do Escopo - Com base noconteúdo da proposta de escopo acordada durante a visita de avaliação, a Dicla/Cgcre elaboraa versão final do escopo de ensaios no formulário FOR-CGCRE-003: Escopo da Acreditação – ABNT NBR ISO/IEC 17025 – Ensaio, para assinatura do coordenador da Cgcre/Inmetro edisponibilização na internet.
 
IMPORTANTE
1.
 
O laboratório é o responsável pela elaboração e modificação da proposta de serviços de ensaiodurante as etapas de acreditação inicial, de extensão da acreditação e de atualização do escopo.2.
 
Atualmente o laboratório e a equipe de avaliadores acordam, durante a visita de avaliação, os serviçosa serem acreditados (acreditação inicial e extensão) e/ou a serem atualizados. É emitida uma folhapara cada caso (FOR-CGCRE-012) e anexado ao relatório de avaliação (RAV). Adicionalmente a esta
 
prática, o laboratório já acreditado deve incluir, retirar e/ou atualizar serviços para compor a proposta
 
final do escopo de ensaio, que será disponibilizada na internet. No caso da acreditação inicial não há
 
necessidade de compor uma versão final uma vez que é a primeira acreditação do laboratório, bastaapenas ter a folha (FOR-CGCRE-012) anexa ao RAV, em meio eletrônico.3.
 
A proposta final do escopo de ensaio, acordada durante a visita de avaliação, deve ser gravada em CD
 
não regravável, que deve conter etiqueta com o nome do laboratório, n
o
do RAV, data e assinaturas dolaboratório e dos avaliadores.4.
 
Alterações de escopo posteriores a visita de avaliação devem ser acordadas com o laboratório e com aequipe de avaliação e podem ser encaminhadas por e-mail.

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
jvlucena liked this
roberto2121 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->