Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Estado Arte Lazer Movimento Chris

Estado Arte Lazer Movimento Chris

Ratings: (0)|Views: 300|Likes:
Published by Sidantas

More info:

Published by: Sidantas on Mar 16, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/13/2012

pdf

text

original

 
OS ESTUDOS SOBRE O LAZER NO BRASIL
Profa. Dra. Christianne Luce Gomes Werneck
1
Universidade Federal de Minas GeraisProf. Dr. Victor Andrade de Melo
2
Universidade Federal do Rio de Janeiro
RESUMO
Nos últimos anos, no Brasil, cresceu muito a visibilidade da temática lazer.Depois de anos recebendo poucas, embora importantes, considerações, nas últimasdécadas vemos o assunto ocupar espaço significativo nos jornais, periódicos deinformação geral e no mundo acadêmico como um todo, onde podemos destacar aorganização de grupos de pesquisa, advindos das mais diversas áreas de conhecimento,a realização de eventos científicos ligados à temática, o aumento do número depublicações específicas. Se crescem as preocupações e as iniciativas ligadas ao lazer,somos instados a assumir que ainda estamos longe de um grau seguro de reflexões eintervenções, estando só no início de uma longa jornada. Este artigo pretende recuperaro que foi e tem sido produzido no âmbito das investigações sobre o lazer, configurar apartir de indicadores o atual momento dessa produção, apontando necessidades epossibilidades para prosseguirmos nossa trajetória.PALAVRAS-CHAVES: Lazer; pesquisa
Abstract
:
Resumo (espanhol)
:
Introdução
Nos últimos anos, no Brasil, cresceu muito a visibilidade da temática lazer.Depois de anos recebendo poucas, embora importantes, considerações, nas últimasdécadas vemos o assunto ocupar espaço significativo nos jornais, periódicos deinformação geral e no mundo acadêmico como um todo, onde podemos destacar aorganização de grupos de pesquisa, advindos das mais diversas áreas de conhecimento,(Educação Física, Antropologia, Psicologia, Comunicação Social, Economia, Turismo,Estudos Culturais, entre outras), a realização de eventos científicos ligados à temática, oaumento do número de publicações específicas.Por trás desse crescimento, podemos situar, entre outros, alguns motivos: a) acompreensão de que o âmbito da cultura é um foco central de interesse, tanto no que serefere à manutenção quanto à busca da construção de uma nova ordem social, já que se
1
. Coordenadora do Centro de Estudos do Lazer e Recreação (Celar).
2
. Coordenador do Grupo de Pesquisa Lazer e Minorias Sociais.
 
entende que o avanço tecnológico acabou por fortalecer o poder e o alcance da culturade massas e a difusão de uma compreensão de cultura inserida na lógica da sociedade deconsumo, como um espetáculo a ser engolido de forma rápida e superficial, o que trouxeimpactos diretos nas formas de organização social; b) o aumento das iniciativasgovernamentais relacionadas à temática, embora ainda sejam muitos os problemasquando a isso nos referimos; c) o desenvolvimento de uma forte e crescente “indústriado lazer e do entretenimento”, que já está sendo apontada como uma das maispromissoras fontes de negócios; d) os questionamentos acerca da assepsia da sociedademoderna, construída a partir da centralidade e valorização extrema do trabalho enquantodimensão fundamental para os seres humanos.Se crescem as preocupações e as iniciativas ligadas ao lazer, somos instados aassumir que ainda estamos longe de um grau seguro de reflexões e intervenções,estando só no início de uma longa jornada. Notadamente no que se refere às iniciativasde atuação do profissional de lazer, isso fica mais claro. Melo (1999) pontua que, porum lado, grande parte das análises trata-se apenas de relatos de experiência que nãopartem de uma compreensão teórica aprofundada. Por outro lado, os trabalhos depesquisa, mesmo apresentando avanços na discussão sobre o lazer, raramente apontamcaminhos necessários para promover um ganho qualitativo nas intervenções. Assim, se já avançamos muito na compreensão teórica acerca do importante espaço do lazer nasociedade contemporânea, pouco caminhamos quando se trata das experiênciasconcretas.Uma perspectiva interessante para contribuir para um salto de qualidade nocampo é melhor compreender o seu desenvolvimento histórico e seu atual estágio.Assim, este artigo pretende recuperar o que foi e tem sido produzido no âmbito dasinvestigações sobre o lazer, configurar a partir de indicadores o atual momento dessaprodução, apontando necessidades e possibilidades para prosseguirmos nossa trajetória.
A partir de que momento surgiu a preocupação em pesquisar o lazer?
Na realidade internacional, o interesse pelo lazer e o desenvolvimento dasprimeiras investigações sobre o assunto têm origem na segunda metade do século XIX.Naquele período, o lazer foi entendido apenas como um tempo disponível depois dasocupações, como pode ser constatado no
 Dictionnaire de la langue Française
,
 
elaborado por Maximilien Littré no decorrer dos anos de 1860. Segundo o sociólogofrancês Joffre Dumazedier (1973), esta definição foi reproduzida por vários autores, esomente em 1930 o
 Dictionnaire,
de Claude Augé, acrescentou um novo significado aeste verbete: o lazer passou a ser concebido como distrações, ocupações às quais oindivíduo poderia se entregar de espontânea vontade, durante o tempo não ocupado pelotrabalho.Há, no nosso entender, no século XIX, uma mudança de enfoquedeterminante para a compreensão do lazer, no qual este passa a ser visto comotempo/espaço propício para a vivência de uma multiplicidade de experiênciasclassificadas como não pertencentes ao mundo do trabalho, visão disseminadaprincipalmente nas modernas sociedades urbano-industriais (Werneck, 2003). Assim, apartir da necessidade de conhecimento e de controle social do tempo livre dostrabalhadores nos países industrializados foi gestado, nos Estados Unidos, um campo depesquisa denominado “Sociologia do Lazer”.De acordo com os argumentos de Parker (1978), este campo foi estruturadono início do século XX, como parte do desenvolvimento da Sociologia em seu conjunto,cujas abordagens teóricas e métodos de investigação não eram totalmente peculiares aoestudo do lazer.Nesse contexto, como enfatiza Sant’Anna (1994), acirrava-se o debate emtorno da criação de mecanismos de regulamentação e de redução da jornada de trabalho,o que gerou uma preocupação por parte dos políticos e empresários em torno dos usosque os trabalhadores pudessem fazer do seu tempo livre, instigando a realização depesquisas sobre o tema
3
.Melo (2003a) argumenta que o atual momento da modernidade, com adissolução das fronteiras claras entre o público e o privado, traz novos desafios parapensar o campo, já que modificam-se claramente os sentidos e os significados desseprocesso de controle social, onde ganha força a privatização crescente e a não ocupaçãodos espaços públicos como
locus
de vida social (o que repercute também nas vivênciasde lazer), conduzidas de forma articulada pela indústria cultural e relacionadas com oprocesso de midialização da cultura.
3
. Uma compreensão mais aprofundada dos diversos caminhos teóricos adotados para pensar o lazer noséculo XX pode ser encontrada no estudo de Munné (1980).

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Monica Possebon liked this
Shaiane Vargas liked this
Tatiana Cancian liked this
bariviera liked this
clebinhojr liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->