Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Palmas Improcedente Acao Bancoop

Palmas Improcedente Acao Bancoop

Ratings: (0)|Views: 33 |Likes:
Published by Caso Bancoop

More info:

Published by: Caso Bancoop on Mar 17, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/14/2009

pdf

text

original

 
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULOFORO REGIONAL I - SANTANA5ª VARA CÍVEL
Av. Engenheiro Caetano Álvares, 594, 2º andar, salas 241 e 243, Casa Verde - CEP 02546-000, Fone: 11-3951-2525, São Paulo-SP - E-mail: santana5cv@tj.sp.gov.br
SENTENÇAProcesso nº:
001.08.616761-9 - Possessórias Em Geral(reintegração, Manutenção,Interdito)
Requerente:
Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo - Banccop
Requerido:
Luis Antonio Paolillo Valamede
Juiz(ª) de Direito Dr.(ª): Enéas Costa Garcia
Vistos.
1.
COOPERATIVA HABITACIONAL DOS BANCÁRIOS DE SÃOPAULO - BANCOOP
, qualificada nos autos, ingressou com ação de reintegração deposse contra
LUIS ANTONIO PAOLILLO VALAMEDE
, alegando, em síntese, que orequerido aderiu à cooperativa autora visando a construção e aquisição de um imóvel,assumindo obrigação de pagamento das parcelas do preço estimado e de arcar comeventuais valores suplementares que fossem necessários no curso do empreendimento.Relata que o requerido deixou de cumprir a obrigação de pagamento dasparcelas avençadas, sendo constituído em mora.Sustenta que o inadimplemento é causa de eliminação da cooperativa, o quetorna viciada a posse que o requerido exerce sobre o bem da autora.Pretende o acolhimento do pedido para concessão de liminar de reintegração deposse e condenação do réu ao pagamento de indenização, no montante não inferior a 0,1%ao dia, sobre o valor do imóvel, desde a data da eliminação do cooperado até a efetivadesocupação.2. Antes mesmo da citação o requerido ingressou nos autos e apresentoucontestação (fls. 67/102).Alega em defesa: a) que foram quitadas as prestações originalmente previstasno contrato, buscando a autora cobrança de saldo residual não comprovado; b) que está emcurso ação coletiva na qual se discute a inexigibilidade da referida cobrança; c) conexão
 
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULOFORO REGIONAL I - SANTANA5ª VARA CÍVEL
Av. Engenheiro Caetano Álvares, 594, 2º andar, salas 241 e 243, Casa Verde - CEP 02546-000, Fone: 11-3951-2525, São Paulo-SP - E-mail: santana5cv@tj.sp.gov.br
com a ação coletiva; d) necessidade de suspensão do processo em razão daprejudicialidade; e)
que
o real negócio existente entre as partes é de compra e venda deimóvel e não cooperativa; f) aplicação do Código de Defesa do Consumidor; g) falta deinteresse de agir, pois inexiste pedido de rescisão do contrato; h) impossibilidade deconstituir o réu em mora, pois não houve aprovação da assembléia sobre o rateio, nemqualquer outra comprovação da sua origem; i) que a notificação não respeitou o prazoprevisto no Estatuto para regularização da inadimplência; j) que a cláusula contratual não éclara ao determinar a obrigação de rateio de saldo residual, como seria exigível pelasnormas do Código de Defesa do Consumidor; l) nulidade da cláusula que prevêindenização; m) impossibilidade de concessão de liminar.3. A liminar não foi deferida (fls. 189) e veio aos autos a réplica (fls. 193/232).
É o relatório.DECIDO.
4. O feito comporta julgamento antecipado, sendo dispensável produção deprova oral, nos termos do art. 330, I do Código de Processo Civil.5. Há ação coletiva cujo objeto é a discussão da admissibilidade da cobrança doresíduo, o que em tese determina a existência de prejudicialidade, a qual poderia levar areunião dos processos por conexão.Porém, há que se considerar que a reunião de processos não é cogente (RT493/137, 499/222, 600/194 Theotônio Negrão & José Roberto F. Gouvêa,
Código deProcesso Civil e legislação processual em vigor,
37ª ed., p. 228) e os elementos colhidosno caso
sub judice
já permitem o julgamento desde logo da controvérsia, não sendoconveniente a reunião dos processos.As demais questões deduzidas a título de preliminar ligam-se ao mérito e nestacondição serão analisadas.
 
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULOFORO REGIONAL I - SANTANA5ª VARA CÍVEL
Av. Engenheiro Caetano Álvares, 594, 2º andar, salas 241 e 243, Casa Verde - CEP 02546-000, Fone: 11-3951-2525, São Paulo-SP - E-mail: santana5cv@tj.sp.gov.br
6. No mérito, a ação é improcedente.Não se discute a legitimidade da cobrança de eventuais resíduos oriundos daconstrução dos imóveis no sistema de cooperativa.A cobrança de resíduos é admitida pela Lei nº 5.764/71, que rege ascooperativas.Assim, o art. 21, IV da Lei nº 5.764/71 determina que os Estatutos dasCooperativas devem indicar: “
a forma de devolução das sobras registradas aosassociados, ou do rateio das perdas apuradas por insuficiência de contribuição paracobertura das despesas da sociedade.
Normas específicas sobre rateio encontram-se nos art. 80 e 89 da Lei nº5.764/71.Em que pese a existência desta obrigação, no caso
sub judice
a autora nãoobservou os requisitos legais para esta cobrança.A cobrança deste rateio de despesas adicionais na construção deve ser objetode aprovação pela Assembléia dos cooperados.Neste sentido o art. 44 da Lei nº 5.764/71:“Art. 44. A Assembléia Geral Ordinária, que se realizaráanualmente nos 3 (três) primeiros meses após o término doexercício social, deliberará sobre os seguintes assuntos que deverãoconstar da ordem do dia: I - prestação de contas dos órgãos de administraçãoacompanhada de parecer do Conselho Fiscal, compreendendo: a) relatório da gestão; b) balanço;
c) demonstrativo das sobras apuradas ou dasperdas decorrentes da insuficiência das contribuições paracobertura das despesas da sociedade e o parecer do ConselhoFiscal. II - destinação das sobras apuradas ou rateio dasperdas decorrentes da insuficiência das contribuições paracobertura das despesas da sociedade, deduzindo-se, noprimeiro caso as parcelas para os Fundos Obrigatórios
;

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->