Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Trabalho Sistema Massa Mola_PDF

Trabalho Sistema Massa Mola_PDF

Ratings: (0)|Views: 10 |Likes:
Published by eduardo_montanha

More info:

Published by: eduardo_montanha on Apr 03, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/03/2013

pdf

text

original

 
1
Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRNCentro Federal de Educação Tecnológica da Bahia-CEFET-BA
Mestrado em Engenharia Mecânica
Sistema Massa-Mola
MestrandoJosé Alves de Oliveira Neto
 Novembro2008
 
2
SistemaMassa-Mola
Consideremos umcorpo demassa
m
fixadona extremidadeinferiorde uma mola helicoidal verticalde comprimento
, conforme figura(1)abaixo:A massa provoca na mola, para baixo, uma deformação de comprimento
x
. Duas forças atuam no pontoonde a massa está ligada à mola:a força peso, devida a atração gravitacional, edada por 
mg  P 
,onde g éaceleração da gravidade, ea força restauradora da mola, dirigida para cima e indicada por 
m
. Admitindo-seque a deformação
x
é pequena, segue, da lei de Hooke, que a força restauradora da mola é proporcional a
x
eassim podemos escrever 
kx F 
m
.O sinal menos na ultima equação simboliza o fato de
e
m
seremforças de mesma direção, mas de sentidos opostos; a constante
é chamada de constate da mola e édeterminada com base nas propriedades da mola(composiçãodo material, espessura, diâmetroda mola,etc).Uma vez que o sistema massa-mola está em equilíbrio, as duas forças se anulam, eassim,
0
kxmg 
.(1)Em termos dinâmicos, estamos interessados em estudar o movimento do corpo de massa
m
sob aação de uma força externa, como, por exemplo, ser deslocado para baixo à distancia A e depois largado.Assim, seja
u(t)
o deslocamento(alongamento da mola)da massa em relação à posição de equilíbrio noinstante
; admitamos ainda, que
u(t)
seja medido positivamente para baixo.Então, sendo
f  
a força resultanteque atua sobre a massa
m
e pela segunda lei de Newton, temos:
)(")(
mu f  
(2)Para se compreender melhor a dinâmica desse sistema,devemos considerar separadamente as quatro forçasque compõea resultante
f  
, a saber:1.A força peso
mg  P 
, que sempre atua para baixo;2.A foa restauradora da mola
m
, que é proporcional à alongação total
u x
e sempre atua no sentidode reestabelecer a posição original da mola; note que
 x + u
0
significa que a mola está esticada eaforça da mola estará dirigida para cima, isto é,
)(
u x F 
m
; por outro lado,
 x + u
0
indicaquea mola está comprimida, com o comprimento diminuído de
u x
e então a força da mola estará
 
3dirigida para baixo, sendo dada por 
)()](.[.
u xu xu x F 
m
. Assim,em qualquer caso, a força restauradora é:
)(
u x F 
m
(3)3.A força resistiva ou de amortecimento,
a
, que sempre atua na direção oposta à direção domovimento e é devida às propriedades do meio (atrito, resistênciado ar, viscosidade) ou fruto dautilização de algumdispositivoabsorvedor de choques, denominado amortecedor.Os resultadosexperimentais mostram que esta força é aproximadamente proporcional à velocidade escalar 
dt du
/da massa e se
dt du
/
0, então
u
esta aumentando,o corpo está se deslocando para baixoe
a
estarádirigida para cima; por outro lado, se
dt du
/
0, u está diminuindo, o corpo está se deslocando paracima e
a
estará dirigida para baixo. Logo, a força amortecedora
a
, será sempre da forma,
)('.
ub F 
a
(4)sendob é uma constante positiva, chamada constante de amortecimento,4.Finalmente, existe ainda a possibilidadeda atuaçãode uma força externa
F(t)
dirigida para cima ou para baixo, dependendo de
F(t)
ser positiva ou negativa. Esta é a força que dá origem ao fenômenoconhecido como
oscilador harmônico forçado
e na maioria das vezes tem caráter periódico.Portanto, considerando a atuação destas forças, podemos reescrevera equação (2) como,)()(')()(" )()(')()(" )()('))((()(" )()()("
 F bukumu  F bukukxmg mu  F buu xmg mu  F  F  F  P  f  mu
am
ou seja,
)()()(')("
 F kubumu
(5)ou, na forma clássica:)(
22
 F kudt dubdt um
(6)A equação acima é uma equação diferencial linear de segunda ordem, onde
m, b
e
são constantescom significados físicos bem definidos;
u(t)
é a função incógnita que indica a posiçãoda mola em cadainstante,
dt du
e
22
dt u
oavelocidade eaacelerãorespectivamente.Para completar a descrão dofenômeno, devemos especificar duas condições iniciais, asaber, a posição e a velocidade iniciais, ou seja:
00
')0(')0(
uueuu
(7)Vamos estudar na seqüênciaos três tipos possíveis de oscilações descritas pela equação (6)

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->