Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
31Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A importância do gerenciamento de projetos em pequenas empresas como diferencial competitivo.

A importância do gerenciamento de projetos em pequenas empresas como diferencial competitivo.

Ratings:

4.25

(4)
|Views: 11,009|Likes:
Published by Marcel Fraga
Em tempos de globalização e aumento da competitividade, o modelo adotado por pequenas empresas, baseada em divisão de tarefas, com hierarquia plenamente horizontal e falta de uma metodologia concreta de objetivos e metas, pode ser um complicador.

O artigo em questão trata de um estudo de caso da implementação de um modelo de gestão de projetos, as dificuldades de se romper as barreiras culturais dessa empresa e os primeiros retornos oriundos através do uso de algumas das melhores práticas de gerenciamento de projetos.
Em tempos de globalização e aumento da competitividade, o modelo adotado por pequenas empresas, baseada em divisão de tarefas, com hierarquia plenamente horizontal e falta de uma metodologia concreta de objetivos e metas, pode ser um complicador.

O artigo em questão trata de um estudo de caso da implementação de um modelo de gestão de projetos, as dificuldades de se romper as barreiras culturais dessa empresa e os primeiros retornos oriundos através do uso de algumas das melhores práticas de gerenciamento de projetos.

More info:

Published by: Marcel Fraga on Mar 18, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

03/09/2013

pdf

 
 2 
A IMPORTÂNCIA DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS EMPEQUENAS EMPRESAS COMO DIFERENCIALCOMPETITIVO
Marcel Faria Fraga 
Graduado em Arquitetura e Urbanismo – UFMGMestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos – UFMGCoordenador de Projetos na Lume Estratégia AmbientalE-Mail – arqmarcel@gmail.com
Maurílio Antônio Tolentino 
Graduado em Economia – Universidade de ItaúnaPós-Graduado em Controladoria e Finanças – UFMGMBA Executivo em Telecom – IBMECMestrando em Administração – FEAD MinasGestor Financeiro na Agropecuária Santa Bárbara Xinguara S.A.E-Mail – mauriliotolentino@yahoo.com.br
RESUMO
Em tempos de globalização e aumento da competitividade, o modelo adotado porpequenas empresas, baseada em divisão de tarefas, com hierarquia plenamentehorizontal e falta de uma metodologia concreta de objetivos e metas, pode ser umcomplicador.O artigo em questão trata de um estudo de caso da implementação de um modelode gestão de projetos, as dificuldades de se romper as barreiras culturais dessaempresa e os primeiros retornos oriundos através do uso de algumas das melhorespráticas de gerenciamento de projetos.
Palavras-Chave
: Gerenciamento de Projetos; Competitividade; Comunicação;Recursos Humanos.
 
 3 
INTRODUÇÃO
As organizações modernas procuram a todo o momento preencher as lacunas entreo planejamento e a execução.Para tanto essas empresas podem se apoiar em preceitos do gerenciamento deprojetos, buscando implementá-los e aperfeiçoá-los ao longo do tempo, medindosempre que possível seu nível de maturidade de forma a permitir o desenvolvimentode suas estratégias na gestão do negócio.Além disso, o ambiente de negócios cada vez mais competitivo exige das empresasuma atuação profissional e excelência operacional. Tais expectativas se tornamainda mais desafiadoras quando se trata de pequenas empresas, com limitação derecursos, sejam eles humanos, financeiros ou de infra-estrutura, e umacompetitividade de mercado que muitas vezes nivelam por baixo a qualidade doproduto dessas empresas.Esse artigo contempla um estudo de caso de uma empresa do setor de consultoriaem engenharia e meio ambiente que iniciou a implantação do modelo degerenciamento de projetos como ferramenta para manutenção e aumento dacompetitividade no mercado.
CONTEXTUALIZAÇÃO
No ano de 2008 a empresa em analise iniciou a implantação da gestão de projetos,utilizando as diretrizes expressas no PMBoK, partindo dos seguintes pressupostos:
A empresa analisada é orientada por projetos, atuando com consultoriastécnicas e auditorias. As principais características dos projetos da empresa,conforme citado por COLANERI et al, 2004, são a temporariedade e aindividualidade do produto ou serviço a ser desenvolvido.
A organização apresentava dificuldades em gerenciar o tempo, assim comocontrolar a qualidade e responsabilidades dentre os diversos projetos de seuportfólio.
 
 4 
Indicadores de projetos não eram medidos periodicamente de forma acontrolar resultados e orientar adaptações. Como conseqüência, ascontingências eram administradas com dificuldade, já que os planos não eramadaptados periodicamente.
Por fim, a empresa reconheceu sua dificuldade em padronizar processos degestão e gerenciar o conhecimento gerado por projetos, de maneira a elencara gestão de projetos como um dos primeiros passos para solucionar essasdeficiências.
A gestão de projetos seria introduzida através da aplicação e da integraçãodos processos de iniciação, planejamento, execução, monitoramento econtrole, e encerramento.
IMPLANTAÇÃO DO MODELO DE GESTÃO
A primeira etapa para a implementação desse modelo seria o delineamento de umametodologia para coleta das informações necessárias à execução dos trabalhos e,também, à execução das propostas técnicas, traduzindo-se, no que se refere àsmelhores práticas de gestão de projetos, ao levantamento dos fatores ambientais daempresa e os ativos de processos organizacionais.Com normalmente prazos e custos reduzidos, o levantamento de informações parasubsidiar a posterior elaboração do escopo de projeto tornou-se primordial dentro dodia-a-dia da empresa de consultoria e, por isso, foi elencada como a primeira diretriza ser seguida.A segunda etapa de implementação das práticas de gerenciamento de projetosconcentrou-se na definição de um instrumento para planejamento de prazos ecustos dos projetos desenvolvidos pela empresa.Em consonância com as mudanças do setor administrativo-financeiro da empresaque centralizaram as informações num sistema em banco de dados, optou-se, nessaprimeira etapa de implementação do modelo de gestão de projetos, pelo uso deplanilhas eletrônicas, que pudessem servir como instrumentos de controle e

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->