Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Tratado de Direito Privado Tomo19

Tratado de Direito Privado Tomo19

Ratings: (0)|Views: 1,150|Likes:
Published by Ernesto dos Santos

More info:

Published by: Ernesto dos Santos on Mar 19, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as RTF, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/09/2013

pdf

text

original

 
TRATADODEDIREITO PRIVADOPARTE ESPECIALTOMO XIX
Direito das Coisas: Usufruto. UsoTÍTULO VDIREITOS REAIS LIMITADOSPARTE VUsufrutoCAPÍTULO 1PRELIMINARES§ 2.251.
 Domínio e direitos restringentes.
1. Direitos reais limitados.2.Usufruto, direito real limitado. 3. Temporariedade do usufruto. 4. Usufruto não é servidão. 5. Direito real edireito pessoal de usar e fruir.3§ 2.252.
 Análise do usufruto.
1. Direito subjetivo, pretensões e faculdades. 2. Figurantes da constituição dousufruto. 3. Usufruto e a pessoa do usufrutuário.CAPÍTULO IICONCEITO E NATUREZA DO USUFRUTO§ 2.253.
Conceito do usufruto.
1. Origens do conceito. 2. Conceito de usufruto no Código Civil brasileiro. 3. Oque não é usufruto.§ 2.254.
Usufruto e outros direitos reais.
1. Domínio e usufruto. 2. Enfiteuse e usufruto. 3. Servidões e usufruto.4. Uso e usufruto. 5.Habitação e usufruto. 6. Comodato e usufruto. 7. Renda constituída sobre imóveis. 8.Direitos reais de garantia e usufruto. 9. Usufruto e locação.§ 2.255.
Titularidade do direito de usufruto.
1. Pessoa física. 2. Pessoa jurídica. 3. Usufruto a favor de entesnão-personificados.CAPÍTULO XXIOBJETO DO USUFRUTO§ 2.256.
Usufruto e objeto do usufruto.
1. Bens e patrimônios. 2. Alienabilidade do objeto e gravabilidade.§ 2.257.
 Extenção do usufruto por incremento do objeto.
1. Acessões, acessórios e pertenças. 2. Acessões aos bens usufruídos.
1
.1
 
2.258. 1 2.259. 3.Sentenças . 4. Indenizações a serem pagas pelo proprietário adquirente. 5. Obras durante a posse do usufrutuário. 6. Títulos de crédito e usufruto. 7. Direitos acessórios e usufruto.
 Dividas do constituinte do usufruto.
1. Usufruto sobre bem singular. 2. Usufruto sobre patrimônio.
Usufruto e comunhão.
1. Comunhão de usufruto. 2. Comunhão entre usufrutuário e proprietário.CAPITULO IVCONSTITUIÇÃO DO USUFRUTO§ 2.260.
Técnica legislativa.
1. Técnica da constituição do usufruto. 2.Técnica da transmissão. 3. Usucapião nãoé causa de se adquirir usufruto. 4. Constituição de usufruto a favor de duas ou mais pessoas.§ 2.261.
Constituição do usufruto entre vivos.
1. Nascimento do usufruto. 2. Negócio jurídico e lei. 3.Legitimação e condições do negócio jurídico. 4. Usufruibilidade e direitos reais limitados. 5.Aquisição deusufruto ou não domino”. 6. Falta de poder de constituição. 7. Negócio jurídico entre vivos. 8. Interpretação deacordo de constituição.§ 2.262.
Constituição por testamento e para a sucessão legítima.
1. Deixa herediria de usufruto. 2.Fideicomisso e usufruto.§ 2.263.
Constituição “ex lege” do usufruto.
1. Modo especial de constituição. 2. Lei e usufruto. 3. Usufruto de bens dotais. 4. Usufruto e bens comuns dos cônjuges. 5. Usufruto do titular do pátrio poder. 6. Sucessão provisória e sucessão definitiva em bens de ausente.§ 2.264.
Constituição judicial de usufruto.
1. Premissas. 2. Usufruto a favor de Brasileira casada comestrangeiro. 3. Promessa de constituição de usufruto e execução.CAPITULO VUSUFRUTO E LIGação DO DIREITO À PESSOA§ 2.265.
 Intransmissibilidade do usufruto; não do exercício.
1. Tese romana da intransmissibilidade. 2. Antítesefracassada e permanência da tese romana. 3. Transferência do exercício, por aquisição de técnica legislativa. 4.Valor técnico da solução e natureza da cessão. 5. Deveres do usufrutuário cedente do exercício do usufruto.§ 2.266.
 Poderes de disposição e gravame do usufruto.
1. Poder de disposição e intransferibilidade. 2. Limitesdos poderes de disposição.§ 2.267.
Usufruto de usufruto, uso do usufruto e habitação.
1. Posição e solução do problema. 2. Uso dousufruto e habitação. 3. Não hipotecabilidade e não empenharobilidade do direito de usufruto.§ 2.268.
Transferência do exercício do usufruto.
1. Outorga do exercício do usufruto. 2. Direito ao exercício dousufruto e outros direitos semelhantes. 3. Extensão e qualidade do direito cedido.4.Extinção do direito do cessionário ao exercício do usufruto.2.269.
 Promessa de constituição de usufruto.
1. Posição do problema.2.Promessa e inscrição.CAPITULO VICONTEÚDO DO USUFRUTO§ 2.270.
Conceito e conteúdo do usufruto.
1. Usar e fruir, exclusividade. 2. Uso e fruição.§ 2.271.
Contido do usufruto em geral.
1. Conteúdo do usufruto. 2. Indisponibilidade pelo usufrutuário.§ 2.272.
 Direito à posse.
1. Razão da regra jurídica do Código Civil, art. 718, 1. parte. 2. Direito à posse eexigência da caução. 3.Ato de constituição do usufruto e acordo de transmissão da posse. 4. Posse dousufrutrio e administração pelo constituinte do usufruto ou seu sucessor. 5. Conteúdo da posse deusufrutuário. 6. Extensão da posse de usufrutuário. 7. Administração pelo usufrutuário.§ 2.273.
Uso do bem em usufruto.
1. Conceito de uso. 2. Limites ao uso pelo usufrutuário. 3. Que é destinação
 
econômica, estética ou histórica? 4. Acessões, pertenças e direitos acessórios.§ 2.274.
 Fruição do bem em usufruto.
1. Direito a fruir e direito sobre os frutos. 2. Fruto e fruição. 3. Florestas, bosques e parques. 4.Frutos civis. 5. Direito do usufrutuário quanto aos frutos. 6.Penhora de frutos pelo credor do usufrutuário. 7. Penhora de frutos pelo credor do dono do bem usufruído. 8. Venda de frutos futuros pelousufrutuário. 9. Venda de frutos futuros pelo dono do bem usufruído. 10. Esbulho dos frutos pelo dono, pelousufrutuário ou por terceiro. 11. Particularidades sobre os frutos civis.§ 2.275.
 Proventos em geral,.
1. Direitos aos proventos. 2. Relação jurídica real e relações jurídicas pessoais.
8.
Prêmios e outros proventos.§ 2.276.
 Deveres do usufrutuário.
1. Irradiação de deveres. 2. Eventual dever de segurar. 3. Modificações eeliminações de deveres e obrigações. 4. Constituinte de usufruto, não dono.§ 2.277.
 Dever de conservação.
1. Quando nasce o dever de conservação.2.Conteúdo do dever de conservação.3. Mudanças na coisa usufruída.§ 2.278.
 Dever de comunicação.
1. Nascimento do dever de comunicação. 2. Conteúdo do que se comunica.§ 2.279.
 Dever de indenizar.
1. Fontes do dever e obrigação de indenizar. 2. Com culpa e sem culpa.§ 2.280.
 Dever de despesas e encargos.
1. Encargos do uso e da fruição. 2.Relação jurídica entre dono eusufrutuário. 3. Tributos e contribuições fiscais. 4. Encargos periódicos de direito privado. 5.Melhoramentos eaumentos aos bens usufruídos. 6. Despesas judiciais.§ 2.281.
 Inventário.
1. Dever de inventariar. 2. Inventário extrajudicial e inventário judicial. 3. Inventariação judicial. 4. Eficácia do inventário. 5. Pré exclusão da obrigação de inventariar. 6. Falta de inventário.§ 2.282.
Caução prestada pelo usufrutuário.
1. Posse e administração. 2.Natureza e finalidade da caução. 3.Espécie da caução a ser prestada. 4. Superveniente insuficiência da caução prestada. 5.Pluralidade deusufrutuários e caução. 6. Renúncia à pretensão à caução. 7. Acordos entre usufrutuário e dono do bemusufruído. 8. Administrador terceiro. 9. Usufruto “ex lege” e caução.§ 2.283.
 Dever de restituição do objeto do usufruto.
1. Restituição e estado dos bens. 2. Natureza e caráter dasregras jurídicas sobre restituição. 3. Usufruto sobre bem
“nullius”
ou sobre imóvel abandonado.§ 2.284.
 Deveres do dono do prédio usufruído.
1. Pretensões do usufrutuário contra o dono do bem usufruído.2. Modificações e pré-eliminações de deveres e obrigações. 3. Constituinte do usufruto não-dono ou que deixoude ser dono.§ 2.285.
 Dever e obrigação de constituinte do usufruto.
1. Constituição e poder de constituir. 2. Deveres eobrigações do constituinte.§ 2.286.
 Proprietário administrador.
1. Usufrutuário que não pode dar caução. 2. Soluções técnicas. 3. Auto-regramento. 4. “lus dispositivum”.CAPITULO VIIUSUFRUTO SOBRE COISAS§ 2.287.
Conceito de usufruto sobre coisas.
1. Propriedade sobre bens corpóreos e sobre bens incorpóreos. 2.Coisas fungíveis e coisas não fungíveis, coisas consumíveis e coisas inconsumíveis.§ 2.288.
Usufruto sobre coisas inconsumíveis.
1. Caracterização do usufruto, início da eficácia real. 2.Conservação do usufruto e extinção do usufruto.§ 2.289.
Usufruto sobre imóveis.
1. Constituição do usufruto sobre imóveis. 2. Usufruto do bem enfitêutico.§ 2.290.
Usufruto sobre móveis.
1. Conceito de usufruto sobre móveis. 2.Bens incorpóreos móveis.§ 2.291.
Usufruto de coisas consumíveis.
1. Coisas consumíveis. 2. Consumibilidade e restituição. 3. Domíniodo usufrutuário. 4. Causas de extinção do usufruto e obrigação de restituição do “tantundem”. 5. Objetorestituendo.§ 2.292.
Usufruto sobre coisas deterioráveis.
1. Deteriorabilidade. 2. Deveres do usufrutuário. 3. Coisasdeterioráveis consideradas como consumíveis.

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Gilberto Uehara liked this
helioamaral liked this
helioamaral liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->