Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
RESENHA CRÍTICA DE TARDIF - Saberes docentes e formação profissional.

RESENHA CRÍTICA DE TARDIF - Saberes docentes e formação profissional.

Ratings: (0)|Views: 9,781|Likes:
Published by Kleverton Almirante
Por Kleverton Almirante.
Por Kleverton Almirante.

More info:

Published by: Kleverton Almirante on Apr 29, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/14/2014

pdf

text

original

 
1
RESENHA CRÍTICA DE:
TARDIF, Maurice.
Saberes docentes e formação profissional
. Petrópolis: Vozes, 2002.
POR:
Kleverton Almirante
 –
 
Mestrando em Processos Educativos - CEDU/UFAL
. A educação é um processo psicossocial, realiza a internalização de sentidos envolvendoatores sociais por meio da interação. Dentre estes atores da educação, está o professor,sobre o qual Maurice Tardif escreve
em seu livro “
Saberes docentes e formaçãoprofissional
, apresentando as várias problemáticas da atividade docente.O
 
“  
 processo de formação do ser humano guiado por representações explícitas queexigem uma consciência e um conhecimento dos objetivos almejados pelos atoreseducativos
[...]
(TARDIF, 2002, p. 151) é chamado de educação. Para afirmar a educaçãocomo interação, Tardif parte do pressuposto de que
a prática educativa constitui uma dascategorias fundamentais da atividade humana
”  
(IBIDEM, p. 152), como a socialização, eapresenta a discussão como o meio educativo no qual a formação ocorre (IBIDEM, p. 165).Maurice Tardif define os professores como pessoas que possuem saberes sociais esaberes pedagógicos, portanto saberes docentes, profissionais. No entanto, há uma relaçãoproblemática entre os professores e os saberes, mais problemática que entre os professorese os alunos. É a problemática do saber docente, que é composto de vários saberesprovenientes de diferentes fontes (op. cit., pp. 31-
32). “
Pode-se definir o saber docentecomo um saber plural, formado pelo amálgama, mais ou menos coerente, de saberesoriundos da formação profissional e dos saberes disciplinares, curriculares e experienciais
”  
 (op. cit., p.36). Há uma consonante complexidade de elementos a ser estudada na definiçãodo saber docente.Tardif (op. cit., p. 39) caracteriza o professor ideal como
alguém que deve conhecer sua matéria, sua disciplina e seu programa, além de possuir certos conhecimentos relativosàs ciências da educação e à pedagogia e desenvolver um saber prático baseado em suaexperiência cotidiana com os alunos
”  
. O professor age sobre grupos para atingir osindivíduos que os compõem (op. cit., p. 146).Outra problemática surge na ação do professor em sala de aula. Ele precisa ser éticoe agir com equidade em relação à atenção que dá, em sala de aula, ao grupo e aos alunos
 
2
individualmente. Porque
a
aquisição da sensibilidade relativa às diferenças entre os alunosconstitui uma das principais características do trabalho docente
”  
(op. cit., p. 267).Em relação à sua atividade,
o docente raramente atua sozinho. Ele se encontra eminteração com outras pessoas, a começar pelos alunos
”  
(op. cit., p. 49). Esta atividade tem oelemento humano como seu determinante e dominante. Assim, os professores precisamenxergar os alunos como atores da educação e não como sujeitos passivos da atividadedocente.Para Tardif 
, ensinar é, concretamente, “
desencadear um programa de interaçõescom um grupo de alunos, a fim de atingir determinados objetivos educativos relativos àaprendizagem de conhecimentos e à socialização
”  
(op. cit., p. 118, citação inteiramentegrifada pelo autor). Assim, o ensino se assemelha mais à atividade política ou social (op. cit.,p. 140) do que à mera técnica.Também os numerosos objetivos do ensino ocasionam problemas deheterogeneidade e de compatibilidade entre si. É a complexidade da educação determinadapelos dominantes da sociedade
.
Desse modo, eles sobrecarregam consideravelmente aatividade profissional, exigindo que os professores se concentrem em vários objetivos aomesmo tempo, objetivos esses que são muito pouco hierarquizados
”  
(op. cit., p. 127).
No entanto, “
os professores não buscam somente realizar objetivos; eles atuam,também, sobre um objeto
”  
(op. cit., p. 128, grifo do autor). Para lidar com este objeto, épreciso usar muita sensibilidade, pois o objeto do trabalho dos professores são sereshumanos individualizados e socializados ao mesmo tempo, com os quais o professor irágerir relações humanas, individuais e sociais simultaneamente.Nestas relações, o desinteresse pode se manifestar por parte dos alunos. Apesar de
que “
nada nem ninguém pode forçar um aluno a aprender se ele mesmo não se empenhar no processo de aprendizagem
(op. cit., p. 132), é preciso provocar o interesse
 –
condiçãosubjetiva
 –
e saber fazê-lo nos aprendizes. José Gimeno Sacristán (2005, p. 200) assinala
que “
não podemos deixar de sugerir a eles conteúdos atraentes
. Todas estascaracterísticas nos levam a crer que a prática docente vai além da mentalidade de serviço edo auto-recrutamento.
Na prática profissional, “
se uma pessoa ensina durante trinta anos, ela não faz simplesmente alguma coisa, ela faz também alguma coisa de si mesma: sua identidadecarrega as marcas da sua própria atividade, e uma boa parte de sua existência écaracterizada por sua atuação profissional 
”  
(TARDIF, 2002, pp. 56-57). Daí começa o
 
3
drama do uso de si mesmo
.
É a migração do “
Eu pessoal 
”  
 
para o “
Eu profissional 
”  
,determinando o que são os saberes temporais (IBIDEM, p. 108, grifos do autor).Essas diversas características (trabalho investido ou vivido, trabalhoemocional, trabalho mental, trabalho moral) permitem compreender bem a integração ou a absorção da personalidade do professor noprocesso de trabalho. O fenômeno de integração ou de absorçãodepende do objeto humano do trabalho dos professores, os quaistrabalham a maior parte do tempo em co-presença com outraspessoas, a começar pelos alunos; e, mesmo quando estes estãoausentes, os pensamentos e as ações dos professores estãovoltados para eles (op. cit., p. 144).O objetivo do ensino se estabelece com o cumprimento da aprendizagem.
Ensinar éentrar numa sala de aula e colocar-se diante de um grupo de alunos, esforçando-se paraestabelecer relações e desencadear com eles um processo de formação mediado por umagrande variedade de interações
”  
(op. cit., p. 167). O estabelecimento desse processo se dáno gerenciamento das relações sociais entre profe
ssores e alunos. “
É por isso que a pedagogia é feita essencialmente de tensões e de dilemas, de negociações e de estratégiasde interação
”  
(op. cit., p. 132).Mas,
[...]
a pedagogia não deve ser associada ou reduzida unicamente à utilizaçãode instrumentos a serem usados ou às técnicas a serem empregadas
[...]
(op. cit., p. 148). A pedagogia se aproxima muito mais de uma
 práxis
do que de uma
téchne
.Já os saberes pedagógicos apresentam-se como doutrinas ou concepções dareflexão da prática educativa incorporadas à formação profissional dos professores.
Saber  plural, saber formado de diversos saberes provenientes das instituições de formação, daformação profissional, dos currículos e da prática cotidiana, o saber docente é, portanto,essencialmente heterogêneo
(op. cit., p. 54). Essa heterogeneidade se amalgama comoutros elementos no gerenciamento da educação.Mas, antes de tudo, é preciso conceituar o que é saber.
Pode-se chamar de saber o juízo verdadeiro, isto é, o discurso que afirma com razão alguma coisa a respeito de algumacoisa
”  
(op. cit.,
p. 195). Portanto, “
saber alguma coisa é possuir uma certeza subjetivaracional 
”  
(op. cit., p. 194).Tardif explicita nesta obra a dependência de fenômenos muito concretos paraexplanar sobre o saber docente. Segundo
ele, “
na verdade, só um estudo empírico apuradodo 'saber docente' pode nos informar a respeito de quando e como esses conhecimentos

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
magojr liked this
Sandra Maria Pontes added this note
gostaria de salvar
Atilas Lyra Aves liked this
Dagma Araújo liked this
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->