Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
42Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
MISSÕES URBANAS Uma estratégia para a cidade - Pb. Robespierre Machado

MISSÕES URBANAS Uma estratégia para a cidade - Pb. Robespierre Machado

Ratings:

4.5

(1)
|Views: 5,018|Likes:
Published by Robespierre Machado
A cidade, com suas estruturas sociais, econômicas e políticas, é o palco onde a evangelização urbana acontece.
A cidade, com suas estruturas sociais, econômicas e políticas, é o palco onde a evangelização urbana acontece.

More info:

Published by: Robespierre Machado on Apr 04, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/13/2013

pdf

text

original

 
ESCOLA TEOLÓGICA DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS NO BRASIL
“Procura apresentar-te a Deus, aprovado como obreiro, que não tem de que se envergonhar e que maneja bem a Palavra da Verdade”. II Tm 2.15
 
BAHIA/NÚCLEO ITAPOÃ
DISCIPLINA: EVANGELISMOPROFESSOR: Robespierre Machado
 
M
ISSÕES
U
RBANAS
— uma estratégia para as cidades
I. INTRODUÇÃO
A criação da primeira cidade data de cerca de seis mil anos. O seu registro está na Bíblia(Gn 4.17), Caim foi o seu fundador, tendo dado a ela o nome de seu filho Enoque.A cidade, com suas estruturas sociais, econômicas e políticas, é o palco onde a evangelizaçãourbana acontece, sendo esta urdida e executada pelos múltiplos ministérios organizados nasdenominações presentes em cada metrópole. Assim, a mensagem de CRISTO é levada aoshomens desafiando-os, no presente, a uma tomada de decisão quanto ao seu destino eterno.Nesse contexto a cidade tornou-se uma atual e desafiadora fronteira missionária urbanademandando para sua conquista espiritual e conseqüente colheita de vidas uma emergente eplena compreensão, pela igreja, de suas realidades sociais e espirituais.
II. CONCEITO
Não há padrão uniforme, global, que defina uma cidade. O conceito pode variar de um paíspara outro. Não obstante esta complexidade a cidade pode ser definida como:
concentração de pessoas vivendo muito próximas e interagindo umas com as outras sob alguma forma de governo.
 
III. A GRANDE COMISSÃO
Homens de quaisquer classe social, condição econômica, etnia ou cor política, necessitamsaber que Deus os ama e que em Cristo lhes oferece o caminho de regresso para Si mesmo.Ricos e pobres, capitalistas e proletários, civis, militares e políticos necessitam ouvir a chamadaao arrependimento e a fé.O anúncio destas boas novas por meio da pregação, testemunho pessoal, literatura,distribuição da Bíblia, etc., é algo que incumbe, no tempo presente, a todo crente. Aquele queevangeliza tem uma vida diferente. É alguém que aprendeu a servir, é carta viva que mostra aaplicabilidade da mensagem que anuncia.Não podemos separar a proclamação do Evangelho da “demonstração” desse Evangelho. Sãodiferentes, mas ambas são indispensáveis.O serviço cristão não é optativo, não é algo que podemos fazer se quisermos. É a marca danova vida. “Pelos seus frutos os conhecereis”. “Se me amais, guardareis meus mandamentos.”George B. Duncan disse a esse respeito, em Berlim: “...três canais de comunicação estãoabertos ao evangelho: ‘o que temos ouvido’, sugere a comunicação audível, ‘o que temos visto’,sugere a comunicação visível; ‘o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, comrespeito ao Verbo da vida’, sugere o que poderíamos chamar de comunicação tangível doEvangelho.”No Novo Testamento a evangelização não parece haver sido jamais uma questão discutida.Quer dizer, não se encontram os apóstolos instando, exortando, repreendendo, planejando eorganizando programas evangelísticos.Na igreja apostólica a evangelização era algo que se considerava ponto pacífico, e funcionavasem técnicas nem programas especiais. Simplesmente acontecia... Surgindo sem esforço dacomunidade dos crentes, como a luz surge do sol, era automática, espontânea, contínua,contagiosa. Paulo não exortava repetidamente as suas igrejas a unirem esforços para apropagação da fé, e como deveriam praticá-la e guardá-la.Salta aos olhos a artificialidade de ensinar técnicas de comunicação da mensagemdesvinculadas dessa ênfase primeiramente na vida do crente e no testemunho total dacomunidade cristã. Não se dá no ar, dá-se no mundo, em bairros concretos, de cidadesconcretas, de sociedades concretas. Dá-se, não a homens abstratos, e sim a homens de carnee osso, que vivem dentro de determinadas estruturas sociais, que sofrem, gozam, iludem-se ese desiludem, lutam e esperam.
IV. TEOLOGIA DE MISSÕES URBANAS
As necessidades do homem urbano moderno tornam imperativo o estudo de uma teologia epráxis de evangelização compatíveis com os princípios e modelos bíblicos aplicáveis àrealidade atual.
 
Os problemas relacionados com a missão evangelizadora da Igreja na cidade exigem umapráxis missiológica urbana.O fenômeno da urbanização das cidades em todo mundo é conseqüência da aceleradamigração de indivíduos das áreas rurais para os centros urbanos em proporção nunca antesexperimentada na história da civilização humana. As conseqüências para a vida humana sãoinevitáveis:
violência, desagregação da família, extrema pobreza, drogas, déficit habitacional,ineficiente sistema de saúde e educação etc.
DADOS COMPARADOS: ANO/POPULAÇÃO URBANA
1800..........................................................3%1900...........................................................15%1950...........................................................21%1978...........................................................40%2000...........................................................78-87%
 
O século XX começou com 15% da população mundial vivendo nas cidades e terminou com15 % vivendo fora das cidades.
O estudo da teologia da evangelização urbana objetiva entre outros fatores o seguinte:
Tomar consciência da realidade das cidades e seus desafios
Considerar os fatos bíblicos e os princípios relacionados com missões urbanas
Apreciar os métodos evangelísticos urbanos hoje adotados
Elaborar projetos objetivando a evangelização das cidades
Fatores determinantes da urbanização
A industrialização: O processo de industrialização provocou o crescimento, fazendo surgir megacidades;
O crescimento natural da população
Desejo de melhores condições de vida: escola para os filhos, melhores salários, assistência médica;
Atração pelos grandes centros: A penetração das imagens de TV que iludem com expectativa de vidamelhor;
Mecanização da agricultura e conseqüente desemprego.
V. A COMPLEXIDADE DO HOMEM URBANOI. Psico-sociais
a) Anonimatob) Alienaçãoc) Isolamentod) Despersonalização
II. Morais e Religiosas
a) Tendência a ser um cristão nominalb) Relaxamento dos padrões moraisc) Inclinação à auto-suficiência
III. Cívicas e Políticas
a) Consciência política mais acentuadab) Tendência a ser influenciado por grupos de pressão
IV. Problemas do homem moderno
a) Econômicosb) Violência urbanac) Questões sociais/Educacionaisd) Crises na famíliae) Psicológicosf) Espirituais e morais
VI. OBSTÁCULOS AO CRESCIMENTO DAS IGREJAS URBANAS
a) Ausência de credibilidade da igrejaenquanto comunidadeb) A perda da linguagem comumc) Isolamentod) Separaçãoe) A insegurança urbanaf) O ativismog) Medoh) Inabilitação para testemunhar 

Activity (42)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
falar sobre missoes urbanas ,em tempos de comodismo como o que nos estamos vivendo,servira para que a igreja acomodada venha despertar para a grande responsabilidade de ganhar almas que estao perecendo ao nosso redor.
ferrerdel liked this
Lucia Helena added this note
muito bom este estudo, preciso colocar em pratica:trabalhar para Jesus, ganhar almas
kandondo liked this
010211 liked this
010211 liked this
Edmilson Santos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->