Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Revista Capacitando Para Missões Transculturais 2

Revista Capacitando Para Missões Transculturais 2

Ratings: (0)|Views: 33 |Likes:
Published by Sammis Reachers
Revista missiológica publicada pela Associação de Professores de Missões do Brasil - APMB - http://www.apmb.org.br
Revista missiológica publicada pela Associação de Professores de Missões do Brasil - APMB - http://www.apmb.org.br

More info:

Published by: Sammis Reachers on May 11, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

 
Revista Capacitando para Missões Transculturais #2
http://www.apmb.org.br MISSIOLOGIAEEDUCAÇAO TEOLOGICA
Carlos del PinoÉ bem visível a necessidade de um investimento maior e mais profundo notreinamento missionário a cada ano que passa. O volume de candidatos ao trabalhomissionário cresceu nos últimos anos e o preparo desses irmãos exige de todos nós umenvolvimento cada vez mais sério e intenso no sentido de não deixá-los partir para seuscampos de trabalhos sem o devido treinamento, principalmente quando estes trabalhos possuem algum nível transcultural.
1
Entretanto, preocupo-me com o fato de estarmos caminhando no sentido determos escolas de treinamento teológico por um lado e escolas de treinamentomissionário por outro. Estes dois tipos de escolas e de treinamentos acabam refletindo aexistência ainda de um conceito dicotomizado entre teologia versus missiologia, trabalho pastoral versus trabalho missionário, igreja versus campo missionário.Diante disso, nosso propósito aqui é tentar abrir espaço para vermos a missiologiae a educação teológica como áreas totalmente afins. Nesse sentido, desejo abordar doispicos que considero fundamentais na compreensão desse fato: (1) A dimensãomissiológica da educação teológica e (2) A missiologia como ponto de partida para aeducação teológica;1.
 A dimensão missiológica da educação teológica:
Via de regra, quando pensamos emeducação teológica o fazemos em termos do treinamento de pastores que vão atuar dentrodo contexto eclesiástico. Em outras palavras, é um treinamento que visa o preparo de pessoas para a manutenção de igrejas já existentes, e que trabalharão no desenvolvimentodas estruturas dessas igrejas, para que as mesmas sejam definitivamente estabelecidas. Não tem sido muito comum pensarmos no perfil missiológico da educação teológica. Aofazermos um levantamento da filosofia educacional, do currículo e do direcionamentodado aos estágios práticos de uma instituição teológica, logo concluímos que, em termosgerais, a nossa educação teológica não tem se preocupado com o aspecto missiológico emissiorio na formão dos nossos alunos. Essa lacuna pode gerar algumasdeficiências
2
, tais como a identificação que tem sido constante do conceito de "obra deDeus" quase que exclusivamente com o trabalho de manutenção interna da estruturaeclesiástica. Perde-se de vista totalmente o fato de que "obra de Deus" tem umaamplitude infinitamente maior do que a proposta, e o fato de considerar-se o treinamentoteológico-pastoral como sendo superior e de muito maior imporncia do que otreinamento teológico-missionário. Aliás, nem se fala em treinamento teológico-missionário, apenas treinamento missionário, pois no conceito geral, teologia é só para pastores e não para missionários e evangelistas.Quando lemos o texto de Mt 28.20, a Grande Comissão, logo nos deparamos como fato de que o ministério docente faz parte integrante da missão da igreja. Neste texto,vemos que o ensino a que Jesus se refere precisa se caracterizar pela
praticidade
("guardar"), pela
integralidade
("todas as coisas") e pela
revelação
de Deus em Jesus
 
Cristo ("que vos tenho ordenado"). Sendo assim, podemos dizer que uma vez que aeducação teológica é uma parte fundamental do ministério docente da igreja, ela se tornauma das dimensões essenciais da missão da igreja. Pensando nesses termos, fazemsentido as palavras de Orlando Costas: "a missão dá nascimento à teologia na medida eraque produz uma comunidade missionária fiel e obediente para quem a 'busca doentendimento' converte-se em uma vocação perene ... A missão não apenas faz nascer ateologia e dá origem à igreja, como também afeta o curso da teologia ao moldar o futuroda igreja".
3
Assim, vemos que a educação teológica tem objetivos bem mais amplos doque aqueles que são vivenciados na prática de nossas instituições. Ela precisa estar voltada para aspectos como a formão do cater e de habilidades, a informação(pensamento e reflexão) e a transformação de valores, pessoas, instituições ecomunidades.
4
Começamos, então, a pensar na teologia como fruto da missão e precisamos, a partir daí, ver nossas instituições teológicas como instrumentos do EspíritoSanto para cumprirem suas funções básicas que, resumidamente, poderiam ser descritascomo sendo:a) a preparação de homens e mulheres para atuarem no ministério docente daigreja local, informando, instruindo e edificando o povo de Deus em sua própria fé,ajudando a igreja a compreender sua situação histórica concreta e impactar a sociedadeem que vive com uma mensagem profética, pastoral e evangelística no âmbito da família, bairro, trabalho, relacionamentos, etc. b) a preparação de pastores que edifiquem a do povo de Deus investindo nosurgimento e desenvolvimento da liderança local de forma que as mais diversas esferasda missão possam ser impressas na vida e nos ministérios de cada igreja local. Otreinamento teológico dos pastores precisa ser suficientemente amplo e integral(acadêmico e devocional, teórico e prático, intra-eclesiástico e extra-eclesiástico).c) a preparação de missionários, que se sentem vocacionados a trabalhar nas maisdiversas frentes de atuação, como em plantação de igrejas, projetos sociais específicos,evangelização de grupos marginalizados pela sociedade (homossexuais, prostitutas,meninos de rua, etc.), evangelização de outros povos, evangelizão de jovens,universitários, idosos, evangelização através da literatura, mídia, artes, etc.d) a preparação de teólogos e mestres que venham a investir no trabalho de pesquisa nas mais diversas áreas, com ênfase interdisciplinar, participando assim naformação e reciclagem periódica daqueles que se dedicam à docência e ao treinamentodos nossos pastores, missionários e demais obreiros.Partindo deste prisma precisamos encarar a educação teológica de forma maisampla e como uma das dimensões, por sinal muito importante, da missão da igreja. Sendoassim, o investimento na área de treinamento missionário não pode ser deficitário. Deveser tão valorizado quanto o investimento nas demais áreas. Caso contrário, poderá ser fatal para o curso da missão da igreja e para a saúde da educação teológica.2.
 A missiologia como ponto de partida para a educação teológica:
Sendo a educaçãoteológica uma dimensão da missão da igreja, precisamos ver um pouco do papel e daimportância que a missiologia ocupa dentro da educação teológica. A missiologia nadamais é, novamente citando as palavras de Orlando Costas, que o "braço intelectual daigreja em ação missionária".
5
Em outras palavras poderíamos dizer que a missiologia éum estudo bíblico e sistemático a respeito de toda a ação missionária da igreja. Como tal,me parece que a missiologia precisa ocupar dois espaços principais dentro da educação
 
teológica:a) estar presente na filosofia, nas motivações e nas metas da educação teológicade nossas instituições. Nesse sentido, a missiologia pode e deve oferecer orientações àeducação teológica, servindo como um fator de crescimento do trabalho da escola e,mais, oferecendo todo um pano de fundo bíblico-teológico para o assentamento das basesda educação teológica. Isso se toma muito importante por que a missiologia tem o poder de revitalizar a reflexão inter-disciplinar, a integralidade do ministério cristão e acontextualização da educação teológica dentro de nossas instituições de ensino cristão.Além disso, rios educadores teológicos na América Latina definem a educaçãoteológica em termos missiológicos.
6
 b) estar presente no currículo e nos estágios dos alunos. Nesse nível, a missiologiase destaca por sua função crítica dentro da teologia como um todo. Esse aspecto já foi bem destacado por David Bosch, quando disse que a missiologia gera "inquietação, umsom de roçar de ossos secos, articulando a missão como sendo a consciência da igreja,uma vez que sempre questiona, destampa, escava, prova e inicia".
7
Isso significa que a missiologia contribui para o pensamento teológico trazendo àtona novas questões para a agenda e para a reflexão teológica. Procura trazer e aplicar dentro das limitações de cada contexto específico as afirmações universais da teologia, permitindo que o estudante perceba as fronteiras que precisarão ser cruzadas para participar fielmente na missão de Deus em seu tempo e em seu espaço e se prepareadequadamente para isso. A presença da missiologia no currículo oferece a oportunidadede reação contra qualquer tipo de ênfase teológica que procura minimizar a importânciado caráter missionário da fé cristã e da própria teologia. Oferece reação contra qualquer tipo de narrativa histórica que não traz à luz os rompimentos de fronteiras que não foramapenas geográficas, mas também culturais, sociais e religiosas durante todos estes séculosde cristianismo. Oferece reação contra qualquer tipo de teologia e atividades pastoraisque não atingem com a graça de Deus o dia a dia do nosso povo, principalmente a parcelada população que mais sofre. Desta forma a missiologia é um fator de enriquecimento para a teologia, uma vez que a põe em contato direto com a igreja mundial em suadiversidade cultural e teológica.Após reconhecermos a importância da missiologia como ponto de partida para aeducação teológica, resta-nos aqui, lamentar que dentro do movimento evangélico brasileiro a missiologia não tem conseguido espaço suficiente para realizar a sua tarefa junto à educação teológica. Algumas vezes, é simplesmente esquecida ou ridicularizada pelos que se intitulam "teólogos". Outras vezes, é utilizada de forma simplista, triunfalistae teologicamente superficial pelos que se intitulam "missiólogos".Precisamos investir muito em uma educação teológica que procure compreender ecomunicar a fé cristã a partir do nosso contexto brasileiro atual. Para isso, é fundamentalque todos nós, professores de missões, estejamos conscientes da "missão" que Deus temnos dado e a cumpramos de forma íntegra e completa.
Conclusão
O nosso objetivo com esta exposição é o de abrir espaço para refletirmos sobre anecessidade de uma aproximação muito maior e mais estreita do que a que já existe entreo conceito de missão e a educação teológica, entre a missiologia e nossos seminários einstitutos. Creio que é muito importante buscarmos um diálogo que seja sério,

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->