Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
33Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Receptor de Insulina

Receptor de Insulina

Ratings:

4.67

(3)
|Views: 5,073 |Likes:
Published by alinesf

More info:

Published by: alinesf on Apr 12, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/17/2013

pdf

text

original

 
Receptor de insulina - A insulina sérica se liga a um receptor específico na superfíciede suas células-alvo. O receptor é um grande complexo glicoprotéico transmembranaque pertence à superfamília de receptores tipo 3 ligados a quinases e constituindo emduas subunidades alfa e duas beta. Os receptores ocupados se agregam em grupos, quesão interiorizados em vesículas, resultando em infra-regulação. A insulina interiorizadaé degradada nos lisossomos, mas os receptores são reciclados para a membrana plasmática.
Ações da insulina
insulina tem importantes ações na econômica energética, tais como:1. Aumento da síntese do glicogênio - a insulinaforçao armazenamento da glicose nascélulas do fígado (e dos músculos) na forma do glicogênio; os níveis baixos de insulinafaz com que as células do fígado convertam o glicogênio em glicose e excrete para osangue. Esta é a ação clínica da insulina que é diretamente útil em reduzir níveiselevados do glicose do sangue como no diabetes.2. Aumento da síntese do ácido graxo - a insulina força as células gordurosas a recolher os lipides do sangue que são convertidos nos triglicerides; a falta da insulina causaefeito ao contrário.3. Aumento da esterificação dos ácidos graxos - a insulina força o tecido adiposo asintetizar gorduras (isto é, triglicerides) a partir dos esteres do ácido graxo; a falta dainsulina causa o efeito inverso.4. Diminuição da proteinolise - a insulina promove a redução da degradação das proteínas; a falta da insulina aumenta a degradação da proteína.5. Diminuição da lipólise - a insulina reduz a conversão dos estoques lipídicos dascélulas gordurosas em ácidos graxos sangüíneos; a falta da insulina tem efeito inverso.6. Diminui a gliconeogenese - diminui a produção da glicose oriundas de váriossubstratos, no fígado; a falta da insulina causa a produção da glicose de váriossubstratos no fígado e em outras partes do corpo.7. Aumento da “captura” de amino-ácido - forças células à absorver aminos-ácidocirculantes; a falta do insulin inibe essa absorção.8. Aumento da “captura” do potássio - a insulina força as células a absorver potássiosérico; a falta da insulina inibe esta absorção.9. Ação no tônus do músculo das artérias - a insulina promove o relaxamento dosmúsculos das arterias, aumentando o fluxo sangüíneo, especialmente nas artérias damicrocirculação; a falta da insulina reduz o fluxo sangüíneo permitindo que estesmúsculos se contraiam.10. Crescimento celular - As ações de longo prazo da insulina englobam efeitos sobre oDNA e RNA, mediados, em parte, pelo completo
 Ras
(Ras é uma proteína que regula o
 
crescimento celular e cicla entre uma forma ativa ligada ao GTP (guanidina trifosfato) eGDP (guanidina difosfato)). A insulina muda o equilíbrio em favor da forma ativa einicia uma cascata de fosforilação que resulta na ativação de proteínas quinase ativada por mitógenos, que, por sua vez, ativa vários fatores de transcrição nucleares, levando àexpressão de genes que estão envolvidos com crescimento celular,A insulina é sintetizada nos humanos e em outrosmamíferosdentro das células-beta dasilhotas de Langerhans, no pâncreas. Um a três milhões deilhotas de Langerhans  formam a parte endócrinado pâncreas, que é principalmente uma glândulaexócrina. A  parte endócrina totaliza apenas 2% da massa total do órgão. Dentro das ilhotas deLangerhans, as células-beta constituem 60-80% do todo.1. Preproinsulina (
L
íder, cadeia
B
, cadeia
C
, cadeia
A
); a proinsulina consiste em BCA,sem L2. Dobra espontânea3. As cadeias A e B ligadas por enxofre4. As cadeias L and C são cortadas5. Molécula de insulina finalA insulina é sintetizada a partir da molécula precursora proinsulinapela ação deenzimasproteolíticas conhecidas como  prohormônio convertases (PC1 e PC2). A insulina ativa tem 51 aminoácidose é uma das menores proteínas conhecidas. A insulina  bovina difere da humana em três resíduos de aminoácidos enquanto que a suína, em umresíduo. A insulina de peixes também é muito próxima à humana. Em humanos, ainsulina tem um  peso molecular  de 5808. Ela é formada por duas cadeias de  polipeptídeos ligadas por duas pontes dissulfídicas (veja a figura), com uma ligaçãodissulfídica adicional na cadeia A (não mostrada). A cadeia A consiste de 21, e a cadeiaB, de 30 aminoácidos. A insulina é produzida como uma molécula de prohormônio- proinsulina - que é mais tarde transformada, por ação proteolítica, emhormônioativo.A parte restante da molécula de proinsulina é chamada de peptídeo C. Este polipeptídeo é liberado no sangue em quantidades iguais à da insulina. Como insulinas exógenas nãocontêm peptídeo C, o nível em  plasmadesse peptídeo é um bom indicador de produção endógenade insulina. Recentemente, descobriu-se que esse peptídeo C também possuiatividade biológica, que está aparentemente restrita a um efeito na camada muscular dasartérias.
 
lhotas de Langerhans
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para:navegação, pesquisa Ilhotas de Langerhans.'
 Ilhéus' 
de Langerhans
são um grupo especial de células do pâncreasque produzeminsulinae glucagon, substâncias que agem como importantes reguladores do metabolismo de açúcar . No pâncreashumanoexistem entre 1 e 2 milhões de ilhéus de langerhans, com cerca de 0,3mmdediâmetroorganizadas ao redor de pequenos capilares.
 Nomeadas em homenagem aPaul Langerhans, o cientista alemão que as descobriu em1869, essas células se dispõem em aglomerados (
clusters
) no pâncreas. Elas fazem esecretam estes hormônios que ajudam o corpo a quebrar e usar o alimento. São os ilhéus de Langerhans que compõem o
pâncreas endócrino
(parte endócrinado  pâncreas).
Tipos de células
Os hormônios produzidos nas ilhotas de Langerhans são secretados diretamente nacirculação sanguínea por (pelo menos) quatro tipos diferentes de células:
Células alfa(A) que secretamglucagon(25 por cento das células da ilhota)
Células beta(B) que secretaminsulinaeamilina (60 por cento)
Células delta(D) que produzem somatostatina(3-10%)
Células PP(F) que contém um polipeptídeo pancreático(1%) Os ilhéus podem influenciar-se entre si através de comunicação parácrinaeautócrina, e as células beta são acopladas eletricamente a células beta (mas não a outros tipos decélulas).

Activity (33)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Juh Chris liked this
Vitor Piseta liked this
Tainá Carolinee added this note
ssssssssssss
Pah Oliveira liked this
Adrielle Severo liked this
Mellyssa Matos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->