Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Amor Por Osho

Amor Por Osho

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 563|Likes:
Published by Shaktidevidasi
Relacionamento: Amor e Liberdade
Osho
Relacionamento: Amor e Liberdade
Osho

More info:

Published by: Shaktidevidasi on Apr 14, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/24/2012

pdf

text

original

 
Relacionamento: Amor e Liberdade
 
OSHO
“Sejam como dois pilares que sustentam o mesmo teto. Esse teto é o amor."
 Khalil Gibram
 
Primeiro Seja - Relacionar-se é uma das maiores coisas da vida: é amar,compartilhar. Para amar é preciso transbordar de amor e para compartilhar épreciso ter (amor). Quem se relaciona respeita e não possui. A liberdade do outro nãoé invadida, ele permanece independente. Possuir é destruir todas as possibilidades dese relacionar. Relacionar é um processo. Relacionamento é diferente de relacionar-se: écompleto, fixo, morto. Antes devemos nos relacionar conosco mesmos e escutar ocoração para a vida ir além do intelecto, da lógica, da dialética e das discriminações.É bom evitar substantivos e enfatizar os verbos. A vida é feita de verbos: amar,cantar,dançar, relacionar, viver.
 
O Outro Dentro de Você - Nada machuca mais do que quando um sonho é esmagado,uma esperança morre, o futuro se torna escuro. A frustração representa uma partemuito valiosa no crescimento espiritual. A nova psicologia está baseada nasexperiências da escola mais antiga, tantra. Qualquer um que seja dependente dealguém, odeia essa pessoa.
 
Ciúme - Quando há atração sexual e o ciúme entra é porque não há amor. Há medo,porque o sexo é uma exploração. O medo se torna ciúme. Não se pode amar alguém
 
não-livre, pois o amor só existe se dado livremente, quando não é exigido, forçado etomado. Quanto mais controlamos, mais "matamos" o outro. As causas do ciúmeestão dentro de nós; fora estão só as desculpas. O amor não pode ser ciumento. Ele ésempre confiante. Confiança não pode ser forçada. Se ela existir, segue-se por ela.Senão, é melhor separar, para evitar danos e destruição e poder amar outra pessoa.Quando amamos alguém,confiamos que não quererá outro. Se quiser, não há amor enada pode ser feito. Só através do outro tornamo-nos conscientes de nosso próprio ser.Só num profundo relacionar-se o amor de alguém ressoa e mostra sua profundidade:assim nos descobrimos. Outra forma de autodescoberta, sem o outro, é a meditação.Só há dois caminhos para chegar ao divino: meditação e amor.
 
Do Sexo ao Samadhi - Só temos uma energia que, no mais baixo, é sexual. Refinada,transforma-se pela alquimia da meditação e torna-se amor ou oração. O sexo é ofenômeno mais importante da vida. É natural, não exige preocupação. Repressão éesconder energias impedindo sua manifestação e transformação. Até hoje nenhumasociedade encarou o sexo naturalmente. O sexo revela que somos dependentes. Aspessoas egoístas são contra o sexo (?) Nele sempre há o risco de rejeição. Nele nostornamos animais, porque naturais. Quando aceitamos o passado, o futuro se tornauma abertura. O tantra usa o ato sexual rumo à integridade, se nos movermos nelemeditativamente, sem controle, com loucura, sem tempo, sem ego,naturalmente.Tantra é um longo caminho do sexo ao samadi. Samadi é o supremo gol; sexo é só oprimeiro passe. Uma pessoa se torna Buda quando o sexo é transformado em Samadi.É bom mover-se no sexo, mas permanecer observador. A meditação é a experiência dosexo sem sexo. O sexo é um fim em si mesmo e no presente. Sem amor o ato sexual éapressado. Sem pressa, estando no presente, caminha-se para a comunhão, a entrega,a espiritualidade, o relaxamento, o fluir, a fusão, o êxtase, o Samadi. Não hánecessidade de ejaculação. Quanto mais observamos, mais nossos olhos são capazes dever, mais são perceptivos. "O homem e a mulher são dois pólos diferentes, o polopositivo e negativo da energia. Seu encontro provoca um circuito e produz um tipo deeletricidade. O conhecimento dessa eletricidade é possível se o período de cópula puderser mantido por um período mais longo. Então uma alta carga, produzindo umaauréola de eletricidade evoluirá por si mesma. Se as correntes dos corpos estiveremnum abraço total e completo, pode-se até mesmo ver um lampejo de luz na escuridão."
 
Relacionamento como um Espelho - O amor se relaciona, mas não é relacionamento,que é algo acabado. Ele é como um rio fluindo, interminavelmente. Há flores do amorque só desabrocham após uma longa intimidade. Relacionar-se significa que estamossempre começando, sempre tentando nos tornar conhecidos. A alegria do amor está naexploração da consciência. Quando investigamos o outro, fazemos o mesmo conosco.Aprofundando-nos no outro, nos aprofundamos em nós mesmos. Tornamo-nos
 
espelhos para o outro e o amor torna-se meditação. Quando mais descobrimos, maismisterioso o outro se torna: o amor é uma aventura constante. Quando estamosapaixonados, a linguagem não é necessária. O amor não escraviza, não é possessivonem exigente. Ele liberta, permitindo aos amantes voarem alto, em direção a Deus.Quando apreciamos nossa solidão, nos tornamos meditadores. Só quem é capaz de serfeliz sozinho pode contribuir com a felicidade de outro.
 
Amor Verdadeiro - Quando há dependência não há maturidade nem amor, hánecessidade. Usa-se o outro, o que é desamoroso. Ninguém gosta de ser dependente,porque a dependência mata a liberdade. Os homens sempre querem mulheres quesejam "menos" do que eles. A maturidade vem com o amor e acaba com a necessidade.Amor é luxo, abundância. É ter tantas canções no coração, que é preciso cantá-las,não importando se há quem ouça. Quando somos autênticos, temos a aura do amor.Quando não, pedimos amor aos outros. Quem se apaixona não tem amor e, assim,não pode dar. Quem é maduro não cai de amor, mas se eleva nele. Duas pessoasmaduras que se amam, ajudam-se a se tornarem mais livres. Liberdade, moksha, éum valor mais elevado que o amor. Por isso é que o amor não vale a pena se adestruir.
 
Solidão e Solitude - Na solitude estamos constantemente encantados conosco mesmos.Ela é abençoada, um profundo preenchimento, que nos mantém centrados eenraizados. Ela é independente. Todos são um fim em si mesmos. Ninguém existepara ser usado. Quem está no pico da solitude só se atrai por quem também esteja só.Dois solitários olham um para o outro, mas dois que conheceram a solitude olhampara algo mais elevado. Se estão felizes consigo mesmos, tornam-se companheiros. Aspalavras felicidade e acontecimento têm a mesma raiz em inglês. Porque a felicidadesimplesmente acontece. Para ser feliz é preciso deixar acontecer. O caminho do amordeve ser tomado com tremenda consciência e o da consciência, com tremendo amor.Depois de cada experiência profunda nos sentimos sós e tristes: seja um grande amorou uma meditação. Por isso muitos evitam experiências profundas. A solitude é bela elivre. É um momento em que o outro não é necessário. Após essa liberdade o amor épossível. O amor traz solitude e a solitude traz amor. Já a solidão não cria amor;apenas necessidade. Ela pode matar. Dois solitários não conseguem se relacionarporque isso não ocorre a partir da necessidade. Solitude é uma flor desabrochando, épositiva, saudável. Só o amor dá a coragem de sermos sós. Só assim acumulamosenergia até transbordar e transformar-se em amor. Sós, acumulamos amor,celebração, dança, energia, prazer, vida. Só o excesso de energia possibilita o orgasmo,que não é um alívio, mas celebração. Quando os amantes se afastam, readquirem suasolitude, beleza e alegria. A alegria traz a necessidade de compartilhar. A paixão é

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Gustavo Souza liked this
Tatiane Camargos liked this
ZilciBrito liked this
Erika Botelho liked this
likaklein liked this
s_a_ liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->