Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
55Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Quimica - propriedades dos líquidos e sólidos

Quimica - propriedades dos líquidos e sólidos

Ratings:

2.0

(2)
|Views: 15,702 |Likes:
Published by Química Qui

More info:

Published by: Química Qui on Apr 19, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/11/2013

pdf

text

original

 
 
9
 
PROPRIEDADES FÍSICAS DOS LÍQUIDOS E SÓLIDOS
Castellan, Cap. 5, Algumas propriedades dos líquidos e sólidos
 
Genericamente as fases sólidas e líquidas são chamadas de
 fases condensadas
.Este nome decorre do fato de ambas terem alta densidade relativa quando comparadacom a fase gasosa. A razão entre ambas as densidades líquido-vapor é da ordem de1000:1. Depende das condições de
 pressão
e
temperatura
. Esta razão indica que amassa de uma substância no estado sólido ou no estado líquido, que ocupa um volumede 1
 L
, no estado gasoso passará a ocupar um volume próximo de 1000
 L
.Pelo exemplo abaixo, pode-se perceber esta particularidade. A densidade daágua a 4° C é por atribuição igual 1 kg/litro. A densidade do vapor de água a 100°C(considerando-o teoricamente um gás perfeito)
 ,
 pode ser calculada pela aplicação daequação de estado para os gases perfeitos
 pV = nRT 
onde
n=m/M,
e
m/V=
 ρ
 ,
quesubstituídos na equação, resulta em
 PM/RT =
 ρ
 
3
118/0,59/0,5910/0,082./.373
atmgmo glitrokglitroatmlitromolK
 ρ 
×= = ××
 
 Dilatação térmica.
A dependência entre o volume de um sólido ou de um líquido, à pressão constante é expressa pela equação
00
VVV
α 
= +
 
(12)onde
α
 
é o coeficiente de dilatação térmica. Esta equação é praticamente a mesma paraos gases, diferindo apenas no valor de
α
. Enquanto
α
é praticamente o mesmo paratodos os gases, os sólidos e líquidos tem seus valores específicos para cada substância,ou seja, cada substancia tem diferentes valores de
α
para o estado líquido e para oestado sólido. Para gases e sólidos
α
é sempre positivo, enquanto que para líquidos éusualmente positivo. O volume também é dependente da pressão. Experimentalmente, arelação entre o volume e a temperatura é dada por 
000
[1(1)]
VVp
κ 
= +
 
(13)
 
onde
00
é o volume de referência tomado a 0°C sob a pressão
 p
.
κ 
 
é coeficiente decompressibilidade, específico para cada substância e constante dentro de um grandeintervalo de pressão
Calor específico. Existem dois. c
v
e c
 p
.
O primeiro chamado de
calor específico avolume constante
representa a variação da energia necessária para variar a temperaturado corpo em grau infinitesimal mantendo-se o volume do corpo constante. Sabe-se que,quando um corpo é aquecido, ele sofre dilatação. Para evitar essa dilatação, o corpodeve estar submetido a uma pressão mais elevada. Se o corpo não sofre a dilataçãotérmica, então a energia fornecida é toda ela transformada em aumento de temperatura.O segundo, chamado de
calor específico a pressão constante
, corresponde à situaçãomais comum, do aquecimento do corpo incluindo a dilatação térmica. Neste caso, parteda energia fornecida é usada para promover essa dilatação, resultando num menor 
 
 
10
 
aquecimento. Para aumentar o mesmo infinitésimo de grau, comparativamente a
c
v
, ovalor de
c
 p
é maior. Em termos físicos...
v
dU cdT 
(14)
 p p
dH cdT 
 
(15)A diferença entre ambos é dada pela
equação de Meyer 
.
 pv
ccR
=
 
(16)
 
Considerando a Eq. 16, percebe-se que
 R
representa o
trabalho
realizado pelaexpansão de um mol de um gás quando aquecido em 1 grau.Em termos médios tanto
c
v
como
c
 p
designam a quantidade de calor médianecessária para elevar em 1 grau centígrado a temperatura do corpo dentro de intervalode temperatura escolhido. Os valores dos calores específicos se encontram normalmente já tabelados.
Calor latente de fusão, calor latente de vaporização.
As mudanças de estado ocorrem àtemperatura e pressão constantes, mas isto não significa que a substância não necessitade calor para mudar de estado. Ao contrário, o calor exigido para a mudança de estado égeralmente muito maior do que o calor sensível para o simples aquecimento. A passagem do estado sólido para o estado líquido requer o calor necessário à fusãochamado de
calor latente de fusão
. A transformação inversa requer teoricamente amesma quantidade de calor, porém em vez de ser fornecido à substância, deve ser retirado. Na transformação do estado líquido para o estado gasoso, este calor recebe onome de
calor latente de vaporização
. A passagem do estado sólido diretamente para oestado gasoso requer um calor que é teoricamente igual à soma dos calores latentes defusão e de vaporização, chamado de
calor latente de sublimação
.
 Pressão de vapor.
A pressão de vapor de uma substância no estado líquido ou no estadosólido é uma propriedade que mede o afastamento que a substância se encontra do pontode ebulição. A pressão de vapor aumenta com o aumento da temperatura. Quando a pressão de vapor se iguala à pressão do meio (ambiente) inicia a ebulição. Esta propriedade serve como parâmetro para se comparar a
volatilidade
das váriassubstâncias conhecidas. Quanto mais volátil, maior é a sua pressão de vapor. Sólidoscom elevada pressão de vapor, que se igualam à pressão atmosférica antes de atingir o ponto de ebulição, sublimam à temperatura ambiente.
Viscosidade
. Também chamado de coeficiente de viscosidade é a propriedade de umlíquido que mede a sua resistência ao escoamento. A viscosidade é estudada maisdetalhadamente em mecânica de fluidos. ;
Tensão superficial 
. Uma molécula no interior de um líquido é atraída pelas suasvizinhas de modo aproximadamente igual e, num intervalo grande de tempo, nãoexperimenta nenhum desbalanceamento das forças em qualquer direção particular. Nasmoléculas junto à superfície é diferente. Elas possuem moléculas semelhantes apenasabaixo dela, e nos lados, configurando uma situação de maior energia a estas moléculas.

Activity (55)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Mariana Pontello liked this
Nete Silva liked this
Suvicky Michel added this note
K LEGAU GENTE
Gilcirlandia Silva added this note
muito obrigada*-*
leocunha12234 liked this
Otavio Brown added this note
fllw.... me ajudou muito este documento! (~_~) o○

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->