Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
91Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila Prática Criminal - Ernesto

Apostila Prática Criminal - Ernesto

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 24,108|Likes:
Published by Ernesto dos Santos

More info:

Published by: Ernesto dos Santos on Apr 20, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

05/03/2013

pdf

text

original

 
PRÁTICADEESCRITÓRIO”CRIMINAL”
 Núcleo de Prática Jurídica
Ernesto dos Santos
 
ERNESTO DOS SANTOS
I - POSSÍVEIS SITUAÇÕES: CLIENTE
A) receia a instauração do processo;B) foi citado para se defender em processo;C) o acusado se encontra preso provisoriamenteD) foi condenado em processo.
II - RESPECTIVA ATUAÇÃO PROFISSIONAL
HIPÓTESE "A" : orientação (consulta)HIPÓTESE "B" : intenso empenho (!). Demonstrar a improcedência(total ou parcial) da denúncia.* defesa prévia* alegações finais* contrariedades ao libelo (priv. Júri).HIPÓTESE "C" : Tipos de prisão provisórias:* Prisão temporária (Lei 7960/89 e art. , pagrafo Lei8.072/90)* Prisão em flagrante ( art. 302, I,II, III e IV do CPP).* Prisão Preventiva (art. 312 do CPP)* Prisão de sentença condenatória não transitada em julgado ( art.594 do CPP e Lei 8072/90).* Prisão sentença de pronúncia ( art.408, paragrafo 2° do CPP)Remédios: * fiança (art. 322 e 323, CPP)* relaxamento de prisão (art. 5°, inciso LXV, CF/88)* liberdade provisória (art. 310, parágrafo único, do CPP)* "habeas-corpus" (art. 647 e ss do CPP e art. 5°, inciso LXVIII,CF/88)HIPÓTESE "D" : * suspensão condicional da pena (art. 77 e ss doCP, art. 696 e ss do CPP e art. 156 e ss da LEP n° 7210/84)* progressão de regime (art. 112 e ss da LEP)* livramento condicional (art. 83 e ss do CP, art. 710 e ss do CPPe art. 131 e ss da LEP)* saídas temporárias (art. 122 e ss da LEP)* permissão de saída (art. 120 e ss da LEP)* prisão domiciliar ( art. 117 da LEP)* remição (art. 126 da LEP)PLANO DE AULA N° 01 -
FASE POLICIAL
DO INQUÉRITO POLICIAL (Artigo 4° a 23 do CPP)
 
-
Finalidade
: O inquérito policial é instaurado pela autoridadepolicial, de ofício ou mediante requisição (*), a fim de apurarpreliminarmente os fatos e provas inerentes ao fato criminoso.
- Características
: inquisitivo (não respeita o contraditório);escrito (art. 9°, CPP); sigiloso (cfe. a necessidade, art. 20,CPP); indisponível (a autoridade policial o pode deixar deinstaurar, nem mandar arquivar).-
Iniciativa
:deve ser provocada por meio de 1) requisição do Juizou Promotor de Justiça; 2) representação (em caso de ação penalblica condicionada; 3) queixa-crime (em caso de ão penalprivada);notícia-crime, requerimento para abertura de inquérito(forma escrita) ou mero comunicado verbal, em casos de ação penalpública incondicionada.-
Procedimento
: o reduzidas a termo as declarões (vítima,testemunhas/informantes e indiciado) e produzidas as provaspericiais, além de quaisquer outras dilincias que venham aesclarecer a verdade dos fatos. Ex.: apreensão instrumentos, etc.(vide art. 6°, CPP).- O inquérito policial o é imprescindível ao oferecimento dedenúncia ou queixa, desde que existam informações suficientes.
DO AUTO DE PRISÃO EM FLAGRANTE (Art. 301 e ss. do CPP)
- O art. 302, CPP aponta as circunstâncias que caracterizam oestado de flagrância.-
Procedimento
: o preso é apresentado à autoridade policial quelavrará o auto que conterá os depoimentos do condutor, dastestemunhas e, por fim, do(s) acusado(s), seguindo-se as provascnicas e/ou periciais, termos diversos (apreeno, entrega,reconhecimento, etc). (art. 304 do CPP). A falta de testemunhasnão impossibilita a prisão em flagrante, desde que existam duaspessoas que testemunhem a apresentação do preso à autoridade, asquais assinarão juntamente com o condutor.-
Observações
: a) caso o indiciado seja menor de vinte e um anos,deverá ser assistido por curador(art. 15, CPP); b) atentar parao prazo decadencial de seis meses em se tratando de ação penalprivada, a contar do conhecimento da autoria do crime; c) eventualcio o caracteriza nulidade porque o IP o se trata derigoroso ato processual, norma esta invertida quando tenhajustificado a prisão do indiciado (flagrante).PLANO DE AULA N° 02 -
DENÚNCIA 
DAS TÉCNICAS DE ELABORAÇÃO :

Activity (91)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
tubalino liked this
Andrey Italo liked this
Aline Felix liked this
Leandra Costa liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->