Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
304Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila Prática Trabalhista - Ernesto

Apostila Prática Trabalhista - Ernesto

Ratings:

4.83

(6)
|Views: 36,256|Likes:
Published by Ernesto dos Santos
Descreve, em linhas gerais,os´trabalhos prático-teóricos desenvolvidos num escritório especializado em Direito e Processo do Trabalho.
Descreve, em linhas gerais,os´trabalhos prático-teóricos desenvolvidos num escritório especializado em Direito e Processo do Trabalho.

More info:

Published by: Ernesto dos Santos on Apr 20, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/07/2014

pdf

text

original

 
NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICAPRÁTICA DE ESCRITÓRIO
ÁREA TRABALHISTA
Ernesto dos Santos
NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICANÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICAPRÁTICA DE ESCRITÓRIO - ÁREA TRABALHISTAAULA N
o
01CONSIDERAÇÕES SOBRE TEMAS DO DIREITO DO TRABALHOCONSIDERAÇÕES SOBRE TEMAS DO DIREITO DO TRABALHO1 ) Princípios do Direito do Trabalho
1
:
1
Conferir RODRIGUES, Américo Plá.
Princípios do Direito do trabalho
. 3ed. São Paulo: LTr, 2000;
1
 
1.1) Proteção:a ) regra
in dúbio pró operário
; b ) regra da norma mais favorávelc ) regra da condição mais benéfica1.2 ) irredutibilidade salarial1.3- Princípio da irrenunciabilidade de direitos
2
;1.4 ) continuidade1.5 ) primazia da realidade1.6 ) razoabilidade
2 ) Conceitos:2.1 ) Empregado:
art. 3
o
da CLT. É toda pessoa física que prestar serviços de natureza nãoeventual a empregador, sob dependência deste e mediante salário.
3
2.2 ) Empregador:
art. 2
o
da CLT. É empresa individual ou coletiva, que assumindo osriscos da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal dos serviços.
4
3 ) Categorias de empregados:3.1 ) domésticos:
é aquele que presta serviços de natureza contínua e de finalidade nãolucrativa à pessoa ou entidade familiar. 
5
3.2 ) rural:
o conceito está ligado ao de empregador rural que é o definido pelo artigo 2º,§4º do decreto nº 73.626/74 que define a industria rural como aquela de produção agrária innatura, sem transformação da natureza do produto, ou pecuária, em propriedade rural ou prédio rústico.
6
 
SÜSSEKIND, Arnaldo; MARANHÃO, Délio; VIANNA, Segadas; TEIXEIRA, Lima.
Instituições de direitodo trabalho
. 20 ed. São Paulo: LTr, 2002, p.149.
2
Ver projeto de lei nº 5.483/01 de urgência constitucional, já aprovado Câmara dos Deputados em 04.12.01,que propõe a alteração do artigo 618 da CLT, nos seguintes termos: “ art.618. As condições de trabalhoajustadas mediante convenção ou acordo coletivo prevalecem sobre o disposto em lei, desde que nãocontrariem a Constituição Federal e as normas de segurança e saúde do trabalho. (NR).”
3
CARRION, Valentin.
Comentários à consolidação das leis do trabalho
. 27 ed. São Paulo: Saraiva, 2002, p32-39.
4
CARRION, Valentin.
Comentários à consolidação das leis do trabalho
. 27 ed. São Paulo: Saraiva, 2002, p25-31.
5
 
Ver BRASIL, Decreto-Lei nº5.452 de 1º de Maio de 1943. Apova a Consolidação das Leis do Trabalho. Art. 7º eBRASIL, Lei nº5.859, de 11 de dezembro de 1972. Empregado Doméstico. Art. 1º
6
DELGADO, Maurício Godinho.
Curso de direito do trabalho
. São Paulo: LTr, 2002, p.378.
2
 
3.3 ) avulsos:
são aqueles que prestam serviços a inúmeras empresas agrupadas ementidades de classe, por intermédio destas e sem vínculo empregatício. Características:intermediação do sindicato ou órgão específico na colocação da mão de obra; b) curtaduração; c) predomínio da remuneração em forma de rateio. Exemplos: estivadores, vigias portuários.
7
3.4 ) urbanos:
competência residual;
4 ) Contrato de trabalho.4.1 ) Conceito:
É o acordo tácito ou expresso, correspondente à relação de emprego (art.442, da CLT).
4.2 ) Formas:
Tácito ou expresso; verbal ou por escrito; por prazo determinado ouindeterminado (art. 443, da CLT).
4.3 ) Conteúdo:
pode ser objeto de livre estipulação, desde que não se contraponha asnormas de proteção do trabalho (art. 444, da CLT).
4.4 ) prazos:
indeterminado; determinado (art. 443, § 2
o
, da CLT); experiência (art. 445,§único, da CLT); temporário ( Lei n
o
6.019/74).
5 ) Cessação do contrato de trabalho:
“ é a terminação do vínculo de emprego, com aextinção das obrigações para os contratantes.”
8
5.1 Formas:5.1.1)
Por iniciativa do empregador
:a)
"sem justa causa" -
quando não há um justo motivo para a despedida. Assim, tem direito dereceber o empregado: aviso prévio, saque do FGTS e 40% do FGTS (Lei n°9.491/97) , fériasvencidas e proporcionais acrescida de um terço constitucional, 13° salário, salários devidos ( sob pena do art. 467 da CLT) e direito ao seguro desemprego;
b) "Por justa causa" -
quando o empregado incide em um dos atos previstos no artigo 482 da CLT;O empregado despedido " por justa causa" recebe apenas os salários relativos aos dias trabalhados eférias vencidas acrescidas do terço constitucional;5.1.2)
Por iniciativa do empregado
:
7
CARRION, Valentin.
Comentários à consolidação das leis do trabalho
. 27 ed. São Paulo: Saraiva, 2002, p34.
8
MARTINS, Sérgio Pinto.
 Direito do Trabalho.
11 ed. São Paulo: Atlas, 2000. p.311
3

Activity (304)

You've already reviewed this. Edit your review.
Lorene Bodo liked this
Chagas Neto liked this
111GGGG liked this
Bruno Cavalcante liked this
João Batista Cavalcanti added this note
interessante, vale a pena sempre ler.
Namercini liked this
Leandro Bispo liked this
diego_pytboy liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->