Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Frankenstein - Junji Ito

Frankenstein - Junji Ito

Ratings: (0)|Views: 9 |Likes:
Published by Aldiro Ald
Ao ser convidada para um concurso de histórias de terror realizado no castelo de Lord Byron, a inglesa Mary Shelley não imaginava que estava prestes a dar vida a uma das histórias mais fantásticas da ficção. No inicio, se tratava apenas de um pequeno conto sobre um jovem estudante suíço que ambicionava desafiar as leis criadas por Deus, tentando descobrir o segredo da imortalidade. Ao injetar vida a um corpo morto, a história do dr. Victor Frankenstein além de encantar e inspirar gerações, passou a ser considerada a primeira obra de ficção científica, gênero literário que se volta para o mundo da ciência, escrita em 1818. Também se tornou um marco em relação ao gênero gótico de romances, que marcou a segunda metade do século XVIII na Inglaterra. Essas histórias são sempre ambientadas em ruínas de castelos, lugares exóticos, povoado por personagens aristocráticos e depravados, que ao fim da história recebem um terrível castigo, seja da forma que for.
Das obras de Junji Ito, essa é sem dúvidas a que mais se distância de seu estilo usual. Não é o que os fãs de Ito gostam e estão acostumados a ver, porém todos são unânimes que essa adaptação realmente ficou excelente. Nesta adaptação para manga, Junji Ito mantém-se fiel ao espírito do romance Mary Shelley, fazendo apenas as adaptações necessárias, como condensar toda a história original e simplificar alguns eventos para que o fluxo da história não perca o ritmo na banda desenhada. Aqui ele está mais verborrágico, como não poderia ser diferente, se tratando de uma adaptação de uma obra tão densa. Também está mais expositivo, porém o seu tom visceral que lhe é tão característico continua presente. Pra quem leu Uzumaki e Gyo, deve estranhar o fato dele estar bem contido em Frankenstein, o que é justificado no fato desta adaptação se mostrar bem ambiciosa. Obviamente, Ito deve ter sentido o peso da responsabilidade, uma vez que se percebe claramente uma influência da obra em seu estilo narrativo usual. A parte final acaba se destoando da obra original, mas também é o ápice, a cereja do bolo, depois de um ritmo excelente ao longo da história, chegar ao clímax de uma forma impactante. Ai sim, algo que é realmente a cara de Junji Ito. Afinal, Frankenstein, é trágico, como qualquer uma das obras de Ito.
Ao ser convidada para um concurso de histórias de terror realizado no castelo de Lord Byron, a inglesa Mary Shelley não imaginava que estava prestes a dar vida a uma das histórias mais fantásticas da ficção. No inicio, se tratava apenas de um pequeno conto sobre um jovem estudante suíço que ambicionava desafiar as leis criadas por Deus, tentando descobrir o segredo da imortalidade. Ao injetar vida a um corpo morto, a história do dr. Victor Frankenstein além de encantar e inspirar gerações, passou a ser considerada a primeira obra de ficção científica, gênero literário que se volta para o mundo da ciência, escrita em 1818. Também se tornou um marco em relação ao gênero gótico de romances, que marcou a segunda metade do século XVIII na Inglaterra. Essas histórias são sempre ambientadas em ruínas de castelos, lugares exóticos, povoado por personagens aristocráticos e depravados, que ao fim da história recebem um terrível castigo, seja da forma que for.
Das obras de Junji Ito, essa é sem dúvidas a que mais se distância de seu estilo usual. Não é o que os fãs de Ito gostam e estão acostumados a ver, porém todos são unânimes que essa adaptação realmente ficou excelente. Nesta adaptação para manga, Junji Ito mantém-se fiel ao espírito do romance Mary Shelley, fazendo apenas as adaptações necessárias, como condensar toda a história original e simplificar alguns eventos para que o fluxo da história não perca o ritmo na banda desenhada. Aqui ele está mais verborrágico, como não poderia ser diferente, se tratando de uma adaptação de uma obra tão densa. Também está mais expositivo, porém o seu tom visceral que lhe é tão característico continua presente. Pra quem leu Uzumaki e Gyo, deve estranhar o fato dele estar bem contido em Frankenstein, o que é justificado no fato desta adaptação se mostrar bem ambiciosa. Obviamente, Ito deve ter sentido o peso da responsabilidade, uma vez que se percebe claramente uma influência da obra em seu estilo narrativo usual. A parte final acaba se destoando da obra original, mas também é o ápice, a cereja do bolo, depois de um ritmo excelente ao longo da história, chegar ao clímax de uma forma impactante. Ai sim, algo que é realmente a cara de Junji Ito. Afinal, Frankenstein, é trágico, como qualquer uma das obras de Ito.

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Aldiro Ald on Jun 04, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/13/2014

pdf

text

original

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->