Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
1ª Meditação _ O Poço

1ª Meditação _ O Poço

Ratings: (0)|Views: 185|Likes:
Published by CVJ-Maia
Retiro do Grupo Fé & Missão _ Tema: "Não tenhais medo de ser água viva"
Retiro do Grupo Fé & Missão _ Tema: "Não tenhais medo de ser água viva"

More info:

Published by: CVJ-Maia on Apr 24, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
1º Encontro de Meditação: O Poço
Material:- Colocar o poço na capelaTema: Leitura do texto bíblico: Jo 4, 1 – 6a Neste texto do Evangelho de S. João, reflectimos o encontro de Jesus com a Samaritana.
Contexto?
Jesus está numa região hostil, a Samaria. Com efeito, entre judeus e samaritanos haviauma oposição implacável, do ponto de vista étnico e religioso. Um judeu religioso tinhacomo obrigação evitar qualquer contacto com aquela gente impura, os samaritanos, edevia abster-se de lhes pedir qualquer alimento, água inclusive (4, 9).É na Samaria, junto do poço de Jacob, que Jesus Se encontra, só, cansado, com sede.Alheando-Se totalmente dos conflitos existentes entre judeus e samaritanos e dos preconceitos que impediriam o encontro e o diálogo com aquela mulher, Jesus pede-lheágua.
JESUS SENTA-SE À BEIRA DO POÇO
Este gesto pode sublinhar a necessidade de escolher alguns lugares ou espaços para parar. Os cansaços, perplexidades, dúvidas, interrogações, … necessitam de momentosde serenidade para readquirir o equilíbrio fundamental e prosseguir a caminhada.Os poços no deserto e descampados são lugares de paragem, descanso, recuperar forças.Os poços e os fontanários das aldeias foram sempre lugares de encontro, onde secontavam as últimas novidades, onde se teciam intrigas e se desfaziam velhos conflitos.Se a água é fonte de vida, era para junto dela, poço, fonte ou lavadouro que convergia avida das pessoas, com as suas histórias: ora histórias de quezílias e inimizades, orahistórias marcadas pela esperança e projectos de cada um.Estamos a iniciar a nossa caminhada, e o nosso retiro. Olhamos e tentamos entrar nonosso poço, na nossa vida. Queremos entrar no profundo do nosso poço.A nossa vida é um poço, é uma nascente de água. Que tipo de nascente sou eu? Dondevem a água que tenho no meu poço? Quem é essa água? Que tipo de água enche o meu poço?Vamos no nosso poço verificar o entulho que ele tem e vamos tirar tudo para fora.Vamos limpar o entulho que há no fundo do poço.Que preciso retirar do meu poço para entrar neste retiro? Qual o entulho que enche omeu poço e quero retirar para poder purificar a água e o poço?
Reflexão pessoal
(30 minutos)
 
Durante este tempo cada um desenha o seu poço e escreve aquilo que quer retirar do seu poço para depois o oferecer no momento de oração.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->